Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Jader Barbalho vai processar a revista Veja


Do Diário OnLine
Com Agências

08/04/2001 | 16:55


O presidente do Congreso, senador Jader Barbalho (PMDB-PA), anunciou neste domingo, por meio de nota oficial elaborada por sua assessoria de imprensa, que vai processar a revista semanal Veja pelas acusações contidas na reportagem “Abriu-se o covil da Sudam”, tema de capa da edição desta semana. “É tudo ilação ou insinuação da revista, escrita com leviandade e irresponsabilidade patentes”, afirma o documento.

O assessor de comunicação do senador, Luiz Terra Júnior, que assina a nota oficial, diz que Jader Barbalho leu “estarrecido e indignado” a matéria que o liga a denúncias de corrupção na Superintendência para o Desenvolvimento da Amazônia, flagradas pela Polícia Federal em conversas telefônicas grampeadas.

“A leitura atenta da matéria em questão revela que - em momento algum - existe uma intervenção pessoal de sua parte, seja por gestos, por palavras ou por citações como envolvido em quaisquer irregularidades ou denúncias contidas nas tais gravações telefônicas”, afirma a nota.

Por isso, diz o assessor, Jader Barbalho vai acionar o “Poder Judiciário, como foro adequado para restabelecer a verdade dos fatos e condenar os acusadores levianos e falsos”.

Confira a íntegra da nota

"O senador Jader Barbalho, presidente do Senado Federal leu, estarrecido e indignado, a matéria publicada pela revista Veja, sob o título 'Abriu-se o covil da Sudam'. A leitura atenta da matéria em questão revela que - em momento algum - existe uma intervenção pessoal de sua parte, seja por gestos, por palavras ou por citações como envolvido em quaisquer irregularidades ou denúncias contidas nas tais gravações telefônicas.

É tudo ilação ou insinuação da revista, escrita com leviandade e irresponsabilidade patentes. Até mesmo quando pretende citar um fato concreto, atenta clamorosamente contra a verdade dos fatos, inclusive quando agride uma escritura pública: o imóvel a que a Veja se refere como transacionado com Maria Auxiliadora Martins, há três anos, na verdade foi permutado com o dr. Irapuan Sales Filho há quase nove anos!

A luta é absurdamente desigual. Semana após semana, Veja vem se arrogando de poderes para acusar, julgar, condenar, não lhe assegurando o mínimo de defesa, já que nem mesmo publica suas cartas de esclarecimento.

Na reportagem em questão - como em outras tantas anteriores - seu nome é usado indevida e desonestamente por pessoas que jamais privaram de seu convívio ou intimidade. A revista, em sua fúria denuncista, não foi capaz de perceber - ou não quis perceber - hipótese tão evidente.

Esgotadas todas as possibilidades de um diálogo civilizado com Veja, o senador Jader Barbalho recorrerá ao Poder Judiciário, como foro adequado para restabelecer a verdade dos fatos e condenar os acusadores levianos e falsos".



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;