Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 23 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Sao Caetano ganha outro jogo de virada


Edélcio Cândido
Enviado a Caxias do Sul

31/08/2000 | 00:59


De virada, de novo. Com um futebol irresistível no segundo tempo, o Sao Caetano venceu o campeao gaúcho, o Caxias, por 4 a 2, quarta à noite, no estádio Centenário, em Caxias do Sul-RS. Depois de estar em desvantagem por 2 a 0, no primeiro tempo, a equipe do Grande ABC virou o placar em apenas sete minutos, e é ainda mais líder do que nunca do Grupo Amarelo da Copa Joao Havelange (19 pontos ganhos), além de ter mantido invencibilidade, agora de sete jogos. Mais uma vez, o time do técnico Jair Picerni mostrou personalidade, foi combativo e teve em Adhemar, com dois gols, a sua grande estrela numa noite com temperatura oscilando em torno de 10º.

O primeiro tempo nao poderia ser mais desastroso para o Sao Caetano. Inseguro na defesa e perdido no meio-campo, o Azulao sofreu o primeiro gol aos 10 minutos, marcado por Renato, de cabeça. Aos 26, Luciano cobrou muito bem uma falta e colocou a bola no ângulo direito de Sílvio Luiz: 2 a 0. Atordoado, aos poucos o Sao Caetano foi adquirindo fôlego para equilibrar as açoes, mas o Caxias teve mais duas chances de marcar com Renato e Moreno. Na base dos contragolpes, o Sao Caetano buscava timidamente a reaçao.

No intervalo, a equipe da regiao trocou de uniforme. Deixou nos vestiários o uniforme todo azul, que se confundia com a camisa do Caxias, e voltou com jogo de camisa branca. Além disso, o time voltou avassalador. Logo aos três, Claudecir, de cabeça, diminuiu. Aos cinco e aos sete, Adhemar ampliou e virou a partida.

Como se fosse a mudança da água para o vinho, o Sao Caetano passou de dominado para dominador. Desta vez, quem estava perdido era o Caxias. Mesmo assim, aos 43 teve um pênalti a favor, cometido em Sarandi, que Renato cobrou e Sílvio defendeu. Na contracarga, Esquerdinha recebeu de Adhemar e bateu colocado, fazendo 4 a 2.

Depois do jogo, nos vestiários, Picerni estava como sempre tranqüilo: "Nós levamos dois gols por bobeadas. Mas jamais perdemos o comando da partida. O time tocava bem a bola e sabíamos que poderíamos virar o placar. Por pouco, quase nao fizemos seis ou sete gols", declarou Picerni, o último a entrar no ônibus do clube. O meia Leto ressaltou que a marcaçao mais forte imposta no segundo tempo, além de jogar a favor do vento, foram fatores determinantes para a virada. Já o atacante Adhemar reconhecia que o time foi muito mal no primeiro tempo. "Eles impuseram uma marcaçao por zona no primeiro tempo e nos dificultou. No segundo tempo nós fomos com tudo para cima, porque sentíamos que eles estavam nervosos. E os gols saíram", falou Adhemar.

O Sao Caetano retorna nesta quinta ao Grande ABC e joga sábado, às 16h, contra o Bangu, no Rio.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;