Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 25 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Seis a cada dez pessoas querem retomar as atividades culturais

Pesquisa aponta que público sente mais falta de cinema e shows com música ao vivo


Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

09/10/2020 | 00:01


Seis em cada dez brasileiros estão dispostos a incluir passeios culturais na agenda dos próximos meses, mesmo durante a pandemia do coronavírus. Foi isso que concluiu pesquisa realizada na primeira quinzena de setembro em conjunto pelo Itaú Cultural e o Datafolha, que ouviu 1.521 pessoas, de 16 a 65 anos, em todas as regiões do Brasil.

Entre os entrevistados, 66% pretendem participar de pelo menos uma atividade cultural nos próximos meses. O interesse é maior entre brasileiros de 25 a 34 anos (74%), mas o índice é alto em todas as faixas etárias. Entre os jovens, de 16 a 24 anos, 71% planejam voltar à programação. A marca é um pouco menor nos públicos de 35 a 44 anos (61%) e de 45 a 65 anos (60%). A pesquisa tem margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Os que afirmaram a intenção de retomar a agenda, 54% disseram que se sentem seguros para isso. Em questionamento de múltipla escolha, a pesquisa aponta que a atividade mais esperada pelos entrevistados é o cinema (44%), seguida pelos shows musicais (40%), atividades infantis (38%), bibliotecas e centros culturais (36%), teatro (30%), museus, dança e circo (29%) e saraus (25%).

A pesquisa abordou também com os entrevistados quais os protocolos de segurança são esperados nos espaços culturais. Na abordagem com respostas espontâneas as medidas mais citadas foram manter distanciamento físico, obrigatoriedade do uso de máscara e adoção correta do equipamento de proteção, além de disponibilização de equipamentos para higienização dos visitantes. Outras medidas lembradas foram limpeza e higienização dos ambientes e aferição de temperatura.

Por enquanto atividades culturais abertas ao público estão proibidas nas sete cidades do Grande ABC. As prefeituras possuem autorização do governo do Estado para a retomada, já que estão há mais de 28 dias na Fase 3 (amarela) do Plano São Paulo, mas a maioria prefere esperar a evolução para a Fase 4 (verde) quando os índices de contaminação precisam estar menores, o que pode acontecer hoje, às 12h30, durante atualização que será feita pelo governador João Doria (PSDB), no Palácio dos Bandeirantes.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Seis a cada dez pessoas querem retomar as atividades culturais

Pesquisa aponta que público sente mais falta de cinema e shows com música ao vivo

Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

09/10/2020 | 00:01


Seis em cada dez brasileiros estão dispostos a incluir passeios culturais na agenda dos próximos meses, mesmo durante a pandemia do coronavírus. Foi isso que concluiu pesquisa realizada na primeira quinzena de setembro em conjunto pelo Itaú Cultural e o Datafolha, que ouviu 1.521 pessoas, de 16 a 65 anos, em todas as regiões do Brasil.

Entre os entrevistados, 66% pretendem participar de pelo menos uma atividade cultural nos próximos meses. O interesse é maior entre brasileiros de 25 a 34 anos (74%), mas o índice é alto em todas as faixas etárias. Entre os jovens, de 16 a 24 anos, 71% planejam voltar à programação. A marca é um pouco menor nos públicos de 35 a 44 anos (61%) e de 45 a 65 anos (60%). A pesquisa tem margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Os que afirmaram a intenção de retomar a agenda, 54% disseram que se sentem seguros para isso. Em questionamento de múltipla escolha, a pesquisa aponta que a atividade mais esperada pelos entrevistados é o cinema (44%), seguida pelos shows musicais (40%), atividades infantis (38%), bibliotecas e centros culturais (36%), teatro (30%), museus, dança e circo (29%) e saraus (25%).

A pesquisa abordou também com os entrevistados quais os protocolos de segurança são esperados nos espaços culturais. Na abordagem com respostas espontâneas as medidas mais citadas foram manter distanciamento físico, obrigatoriedade do uso de máscara e adoção correta do equipamento de proteção, além de disponibilização de equipamentos para higienização dos visitantes. Outras medidas lembradas foram limpeza e higienização dos ambientes e aferição de temperatura.

Por enquanto atividades culturais abertas ao público estão proibidas nas sete cidades do Grande ABC. As prefeituras possuem autorização do governo do Estado para a retomada, já que estão há mais de 28 dias na Fase 3 (amarela) do Plano São Paulo, mas a maioria prefere esperar a evolução para a Fase 4 (verde) quando os índices de contaminação precisam estar menores, o que pode acontecer hoje, às 12h30, durante atualização que será feita pelo governador João Doria (PSDB), no Palácio dos Bandeirantes.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;