Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Donisete renova lei de Oswaldo da troca de área

Proposta do antecessor petista previa uma permuta para concessão de terreno público a pedido do Dersa


Bruno Coelho
Do Diário do Grande ABC

30/03/2013 | 07:00


O prefeito de Mauá, Donisete Braga (PT), enviou à Câmara um projeto com intuito de revogar uma lei sancionada antecessor Oswaldo Dias (PT) em abril de 2012, que previa uma permuta para concessão de um terreno público a moradora do bairro Nova Mauá, Rosana Herrera, nas proximidades do Rodoanel. A medida feita pela gestão anterior ocorreu a pedido do Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A), uma vez que havia projeção das obras do Rodoanel interferirem no terreno da munícipe.

De acordo com o secretário de Relações Institucionais, Rômulo Fernandes (PT), a revogação não ocorre por uma falha da administração de Oswaldo, e sim a uma mudança de posicionamento da Dersa. "O Dersa iria utilizar esse espaço e pediu à Prefeitura, no ano passado, o uso daquele terreno para as obras do Rodoanel. Mas a própria empresa comunicou (depois) que não vai mais usar aquela área. Então não houve erro da administração(do Oswaldo). Por isso, tivemos que mandar o projeto para revogar essa lei", justificou Rômulo.

A permuta feita pela gestão anterior a pedido da empresa, uma vez que havia estimativa das obras do Rodoanel interferirem em um terreno particular, pertencente à Rosana. Com isso, Oswaldo enviou o projeto de lei para o Parlamento, no ano passado, para realizar a permuta de bem imóvel, cedendo uma área pública de 2.512 metros quadrados, no valor de R$ 351.712,20.

Em troca, o Paço receberia a área particular de 2.465 metros quadrados, avaliada em R$ 345.163,00, conforme laudos técnicos da Secretaria de Planejamento Urbano. A proprietária do terreno pagaria a diferença dos valores entre os espaços e a lei foi sancionada por Oswaldo em abril de 2012.

A propositura ainda está sob avaliação das comissões permanentes e deve ser votado na próxima sessão. Rômulo garante que não há pressa para a votação do projeto e tampouco a troca dos terrenos foi efetuada.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Donisete renova lei de Oswaldo da troca de área

Proposta do antecessor petista previa uma permuta para concessão de terreno público a pedido do Dersa

Bruno Coelho
Do Diário do Grande ABC

30/03/2013 | 07:00


O prefeito de Mauá, Donisete Braga (PT), enviou à Câmara um projeto com intuito de revogar uma lei sancionada antecessor Oswaldo Dias (PT) em abril de 2012, que previa uma permuta para concessão de um terreno público a moradora do bairro Nova Mauá, Rosana Herrera, nas proximidades do Rodoanel. A medida feita pela gestão anterior ocorreu a pedido do Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A), uma vez que havia projeção das obras do Rodoanel interferirem no terreno da munícipe.

De acordo com o secretário de Relações Institucionais, Rômulo Fernandes (PT), a revogação não ocorre por uma falha da administração de Oswaldo, e sim a uma mudança de posicionamento da Dersa. "O Dersa iria utilizar esse espaço e pediu à Prefeitura, no ano passado, o uso daquele terreno para as obras do Rodoanel. Mas a própria empresa comunicou (depois) que não vai mais usar aquela área. Então não houve erro da administração(do Oswaldo). Por isso, tivemos que mandar o projeto para revogar essa lei", justificou Rômulo.

A permuta feita pela gestão anterior a pedido da empresa, uma vez que havia estimativa das obras do Rodoanel interferirem em um terreno particular, pertencente à Rosana. Com isso, Oswaldo enviou o projeto de lei para o Parlamento, no ano passado, para realizar a permuta de bem imóvel, cedendo uma área pública de 2.512 metros quadrados, no valor de R$ 351.712,20.

Em troca, o Paço receberia a área particular de 2.465 metros quadrados, avaliada em R$ 345.163,00, conforme laudos técnicos da Secretaria de Planejamento Urbano. A proprietária do terreno pagaria a diferença dos valores entre os espaços e a lei foi sancionada por Oswaldo em abril de 2012.

A propositura ainda está sob avaliação das comissões permanentes e deve ser votado na próxima sessão. Rômulo garante que não há pressa para a votação do projeto e tampouco a troca dos terrenos foi efetuada.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;