Fechar
Publicidade

Domingo, 23 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Santo André troca
semáforos apagados

Desde o início do ano, a Prefeitura ja substituiu cerca de
800 lâmpadas de semáforos queimadas em toda a cidade


Fábio Munhoz
Do Diário do Grande ABC

30/03/2013 | 07:00


Desde o início do ano, a Prefeitura de Santo André substituiu cerca de 800 lâmpadas de semáforos em toda a cidade, o equivalente a quase nove trocas por dia. O DST (Departamento de Segurança de Trânsito) acusa a administração anterior de ter deixado vazio o estoque de reposição dos itens.

"Quando assumimos, demos prioridade à regularização dos materiais. Agora, estamos com duas equipes para fazer a manutenção de forma intensa", afirma o diretor do DST, Epeus Pinto Monteiro. Segundo ele, as operações foram intensificadas nos últimos 15 dias. Monteiro orienta os moradores para que entrem em contato com o departamento caso vejam lâmpadas apagadas ou semáforos sem funcionamento. O telefone para denúncias é o 0800-77-03-194.

Para evitar problemas no futuro, a Prefeitura pretende aumentar a quantidade de semáforos que possuem lâmpadas de LED (diodo emissor de luz, na tradução). Atualmente, a tecnologia é encontrada em aproximadamente 40% dos 250 cruzamentos semaforizados da cidade. No restante, ainda é utilizado o modelo antigo, com equipamentos incandescentes e alógenos. Não há previsão de gastos para a substituição de todos os sinais do município.

Além de maior durabilidade, o LED consome menos energia e, portanto, proporciona redução nos gastos públicos. "A economia em relação às lâmpadas convencionais é de cerca de 90%", explica Epeus.

NOBREAKS

Nesta semana, o DST instalou nobreaks em três semáforos da cidade, nas avenidas dos Estados, Santos Dumont e Capitão Mário Toledo de Camargo. Os equipamentos servem para evitar que o sinal luminoso seja apagado em caso de queda de energia.

Os aparelhos ainda estão em fase de teste e foram disponibilizados por uma empresa do setor. De acordo com Epeus, outros fornecedores se apresentaram para oferecer os produtos sem custo. A fase de testes deverá durar dois meses. Caso o funcionamento seja aprovado após esse período, a Prefeitura deverá fazer licitação para a compra dos itens.

A estimativa do diretor do departamento é que até o fim do ano os nobreaks estejam instalados em cerca de 60 pontos da cidade.

Entre as vias que deverão contar com o dispositivo estão a Avenida Dom Pedro II e a Rua General Glicério, na região central. Ainda não há perspectiva do valor do investimento a ser aplicado.

Consórcio quer sincronia entre faróis nas divisas

O Consórcio Intermunicipal do Grande ABC planeja a contratação de projeto para sincronizar os tempos dos semáforos nas divisas entre os municípios. O objetivo é criar a chamada ‘onda verde' nos corredores que passam por mais de uma cidade, melhorando a fluidez nas áreas limítrofes.A entidade aguarda a liberação de R$ 490 mil, destinada por meio de emenda parlamentar de autoria do deputado José de Filippi Júnior (PT-SP) para a contratação do plano. A contrapartida seria de R$ 40 mil.

No entanto, em janeiro, o presidente do Consórcio e prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), afirmou que estuda se antecipar e contratar o projeto com verbas próprias, sem esperar que o recurso seja disponibilizado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Santo André troca
semáforos apagados

Desde o início do ano, a Prefeitura ja substituiu cerca de
800 lâmpadas de semáforos queimadas em toda a cidade

Fábio Munhoz
Do Diário do Grande ABC

30/03/2013 | 07:00


Desde o início do ano, a Prefeitura de Santo André substituiu cerca de 800 lâmpadas de semáforos em toda a cidade, o equivalente a quase nove trocas por dia. O DST (Departamento de Segurança de Trânsito) acusa a administração anterior de ter deixado vazio o estoque de reposição dos itens.

"Quando assumimos, demos prioridade à regularização dos materiais. Agora, estamos com duas equipes para fazer a manutenção de forma intensa", afirma o diretor do DST, Epeus Pinto Monteiro. Segundo ele, as operações foram intensificadas nos últimos 15 dias. Monteiro orienta os moradores para que entrem em contato com o departamento caso vejam lâmpadas apagadas ou semáforos sem funcionamento. O telefone para denúncias é o 0800-77-03-194.

Para evitar problemas no futuro, a Prefeitura pretende aumentar a quantidade de semáforos que possuem lâmpadas de LED (diodo emissor de luz, na tradução). Atualmente, a tecnologia é encontrada em aproximadamente 40% dos 250 cruzamentos semaforizados da cidade. No restante, ainda é utilizado o modelo antigo, com equipamentos incandescentes e alógenos. Não há previsão de gastos para a substituição de todos os sinais do município.

Além de maior durabilidade, o LED consome menos energia e, portanto, proporciona redução nos gastos públicos. "A economia em relação às lâmpadas convencionais é de cerca de 90%", explica Epeus.

NOBREAKS

Nesta semana, o DST instalou nobreaks em três semáforos da cidade, nas avenidas dos Estados, Santos Dumont e Capitão Mário Toledo de Camargo. Os equipamentos servem para evitar que o sinal luminoso seja apagado em caso de queda de energia.

Os aparelhos ainda estão em fase de teste e foram disponibilizados por uma empresa do setor. De acordo com Epeus, outros fornecedores se apresentaram para oferecer os produtos sem custo. A fase de testes deverá durar dois meses. Caso o funcionamento seja aprovado após esse período, a Prefeitura deverá fazer licitação para a compra dos itens.

A estimativa do diretor do departamento é que até o fim do ano os nobreaks estejam instalados em cerca de 60 pontos da cidade.

Entre as vias que deverão contar com o dispositivo estão a Avenida Dom Pedro II e a Rua General Glicério, na região central. Ainda não há perspectiva do valor do investimento a ser aplicado.

Consórcio quer sincronia entre faróis nas divisas

O Consórcio Intermunicipal do Grande ABC planeja a contratação de projeto para sincronizar os tempos dos semáforos nas divisas entre os municípios. O objetivo é criar a chamada ‘onda verde' nos corredores que passam por mais de uma cidade, melhorando a fluidez nas áreas limítrofes.A entidade aguarda a liberação de R$ 490 mil, destinada por meio de emenda parlamentar de autoria do deputado José de Filippi Júnior (PT-SP) para a contratação do plano. A contrapartida seria de R$ 40 mil.

No entanto, em janeiro, o presidente do Consórcio e prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), afirmou que estuda se antecipar e contratar o projeto com verbas próprias, sem esperar que o recurso seja disponibilizado.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;