Fechar
Publicidade

Sábado, 27 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Carga tributária paulista ainda maior

O governo estadual anunciou novos valores das MVAs (Margens de Valor Agregado) para materiais de construção. Medida entra em vigor a partir de hoje.


Cláudio Conz

02/08/2012 | 00:00


Na semana passada, o governo do Estado de São Paulo anunciou os novos valores das MVAs (Margens de Valor Agregado) para materiais de construção e congêneres, medida que entra em vigor a partir de hoje. A norma aumenta a tributação para 50 mil produtos do setor. Como representante do segmento, por meio da Anamaco (Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção), temos buscado o diálogo junto ao governo para simplificar esse processo, juntamente com outras entidades setoriais e, justamente por isso conseguimos rever algumas MVAs, porém o nosso maior pleito, que é o agrupamento, ainda não foi alcançado.

Um sistema de tributação mais simples (e aqui não me refiro apenas ao ICMS) é, sem dúvida, ponto decisivo para a economia do País. Além de incentivar o setor produtivo, ele promoveria o emprego formal, fomentaria o consumo, elevaria a renda dos trabalhadores, diminuiria a sonegação, combatendo a informalidade. Estima-se que, apenas em 2011, a economia informal, representou 16,8% do PIB, ou R$ 695,7 bilhões, segundo o IES (Índice de Economia Subterrânea).

Com a desaceleração da economia e possível redução do PIB para 2012, estamos numa época importante para repensarmos as medidas que travam o crescimento do País e a carga tributária, sem dúvida, é uma das questões protagonistas neste cenário. Não podemos nos esquecer de que o Estado depende essencialmente da tributação, mas ela deve estar em sintonia com outros fatores da atividade econômica. E aqui em nosso País, além da elevada carga tributária, que chega a 36% do PIB, temos alta complexidade para o pagamento dos impostos - caso dos MVAs do ICMS - além de extrema rigidez legislativa para as empresas que trabalham na legalidade.

O fato é que os inúmeros valores para o cálculo dos impostos acabam confundindo os varejistas de material de construção. Muitos erros acabam acontecendo por conta dessa complexidade e não porque estas empresas, que atuam na legalidade, estejam sonegando. No entanto, multas e punições pesadas sobrecaem sobre elas o que, muitas vezes, compromete o próprio negócio. Por isso, nosso intuito é o de criar apenas poucas MVAs, no máximo quatro, o que facilitaria a vida especialmente dos pequenos empresários e até ajudaria o governo a minimizar erros e aumentar a efetiva arrecadação. No entanto, o que vimos na semana passada, foi apenas o aumento das alíquotas.

Até quando teremos de fazer tantos esforços para cumprir com nossa obrigação fiscal? Pelo visto, ainda teremos longo caminho pela frente.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;