Fechar
Publicidade

Sábado, 14 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Novo foco de febre aftosa é encontrado em fazenda do Sul


Do Diário do Grande ABC

10/09/2000 | 19:44


Depois dos 20 focos de aftosa detectados em Jóia, Eugênio de Castro e Augusto Pestana, onde já foram sacrificados 3.635 animais, agora é a vez de Sao Miguel das Missoes ser isolado pelo cerco sanitário. Foi montado no município uma barreira impedindo o acesso à Estância Sao Francisco, isolando os 600 bovinos e 200 ovinos da propriedade. Nesta terça-feira, sairá o resultado das análises feitas em um laboratório do Recife, para comprovaçao ou nao da doença.

A ampliaçao geográfica da doença apavora os produtores gaúchos, levando o presidente do Sindicato Rural de Cruz Alta, Carlos Alberto Faccin, a alertar as autoridades sobre o risco de prejuízos de R$ 170 milhoes, caso nao se liberem 250 mil hectares para o plantio de culturas de verao, especialmente soja, e que estao na área interditada, incluindo a própria Cruz Alta e a cidade vizinha de Boa Vista do Cadeado. Faccin teme uma reduçao de, no mínimo, 20% da área tradicionalmente plantada.

O chefe de gabinete da Secretaria da Agricultura, Davi Stival, informou que nesta segunda deve ser assinada uma resoluçao com o Ministério da Agricultura, criando um corredor sanitário. Isso permitirá que carne bovina e leite possam ser vendidos normalmente, originários da regiao isolada, mas distantes dos focos de aftosa. O cerco sanitário é realizado pelas vistorias de 450 técnicos em todas as áreas rurais e por 72 barreiras, feitas com a ajuda da Brigada Militar.

Projetos - O número de animais sacrificados em Jóia, o município mais atingido pela aftosa, praticamente está concluído, segundo o presidente da Emater (órgao técnico da Secretaria da Agricultura), Lino de David. Segundo ele, o sacrifício de animais já está encerrado em Eugênio de Castro.

Nesta terça-feira, deverá ser votado na Assembléia Legislativa o projeto de suplementaçao orçamentária de R$ 1,5 milhao para o pagamento de indenizaçoes às famílias de produtores rurais que tiveram animais sacrificados por causa do atual surto da aftosa. Mas há divergências entre o governo gaúcho e os parlamentares de oposiçao em relaçao a um segundo projeto que cria um fundo de sanidade animal para futuras indenizaçoes. O governo quer sua votaçao imediata, enquanto as oposiçoes desejam seu debate por mais tempo antes de sua aprovaçao.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Novo foco de febre aftosa é encontrado em fazenda do Sul

Do Diário do Grande ABC

10/09/2000 | 19:44


Depois dos 20 focos de aftosa detectados em Jóia, Eugênio de Castro e Augusto Pestana, onde já foram sacrificados 3.635 animais, agora é a vez de Sao Miguel das Missoes ser isolado pelo cerco sanitário. Foi montado no município uma barreira impedindo o acesso à Estância Sao Francisco, isolando os 600 bovinos e 200 ovinos da propriedade. Nesta terça-feira, sairá o resultado das análises feitas em um laboratório do Recife, para comprovaçao ou nao da doença.

A ampliaçao geográfica da doença apavora os produtores gaúchos, levando o presidente do Sindicato Rural de Cruz Alta, Carlos Alberto Faccin, a alertar as autoridades sobre o risco de prejuízos de R$ 170 milhoes, caso nao se liberem 250 mil hectares para o plantio de culturas de verao, especialmente soja, e que estao na área interditada, incluindo a própria Cruz Alta e a cidade vizinha de Boa Vista do Cadeado. Faccin teme uma reduçao de, no mínimo, 20% da área tradicionalmente plantada.

O chefe de gabinete da Secretaria da Agricultura, Davi Stival, informou que nesta segunda deve ser assinada uma resoluçao com o Ministério da Agricultura, criando um corredor sanitário. Isso permitirá que carne bovina e leite possam ser vendidos normalmente, originários da regiao isolada, mas distantes dos focos de aftosa. O cerco sanitário é realizado pelas vistorias de 450 técnicos em todas as áreas rurais e por 72 barreiras, feitas com a ajuda da Brigada Militar.

Projetos - O número de animais sacrificados em Jóia, o município mais atingido pela aftosa, praticamente está concluído, segundo o presidente da Emater (órgao técnico da Secretaria da Agricultura), Lino de David. Segundo ele, o sacrifício de animais já está encerrado em Eugênio de Castro.

Nesta terça-feira, deverá ser votado na Assembléia Legislativa o projeto de suplementaçao orçamentária de R$ 1,5 milhao para o pagamento de indenizaçoes às famílias de produtores rurais que tiveram animais sacrificados por causa do atual surto da aftosa. Mas há divergências entre o governo gaúcho e os parlamentares de oposiçao em relaçao a um segundo projeto que cria um fundo de sanidade animal para futuras indenizaçoes. O governo quer sua votaçao imediata, enquanto as oposiçoes desejam seu debate por mais tempo antes de sua aprovaçao.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;