Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 25 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Com urnas fechadas, PT de Diadema prega respeito ao eleitor

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Presidente municipal da legenda evita clima de "já ganhou" e destaca recuperação do partido


Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

15/11/2020 | 18:21


 

Atualizada às 19h10

O presidente municipal do PT em Diadema, Adi dos Santos Lima, avalia que a campanha no primeiro turno da eleição de 2020 se encerra com sinalização de recuperado do partido, após dois pleitos de grande rejeição.

Aguardando a chegada da militância e do candidato a prefeito José de Filippi no bairro Piraporinha, onde será acompanhada a apuração, Adi declarou que aguarda o resultado das urnas, em respeito aos eleitores, e evitou fazer projeções sobre o resultado. "Trabalhamos a campanha toda, a militância do PT, pela vitória. A sensação é de missão cumprida", pontuou.

O petista declarou que o PT passou pelo que chamou de um processo de "massacre e destruição de sua imagem" desde 2005 (em referência ao caso do Mensalão, quando o partido foi acusado de comprar votos no Congresso) e que somente 15 anos depois a verdade começa a aparecer.

"Aos poucos o povo foi percebendo que a dose que deram para acabar com o partido foi cavalar", pontuou. "Mas o PT tem um legado incomparável, em Diadema e no Brasil, e a receptividade das pessoas nessa campanha nos mostra isso", concluiu.

Adi declarou, ainda, que acredita firmemente na vitória do partido em Diadema, seja em primeiro ou segundo turno. "O José de Filippi é um candidato de qualidade, tem uma imagem positiva na cidade, tem legado de quando foi prefeito (de 1993 a 1996 e de 2001 a 2008). Certeza que sairemos vitoriosos".

Ex-prefeito de Diadema entre 2009 e 2012, Mario Reali corroborou a falar de Adi sobre o sentimento de que a recepção da população foi positiva à campanha. "Estamos tranquilos e prontos para o segundo turno, se houver", ponderou. "Nos últimos dias falamos muito dos 51% (votos válidos), mas isso é muito mais para uma arrancada da militância nessa reta final", explicou.

Reali lembrou de seu próprio revés na eleição de 2012, quando ficou na liderança ao final do primeiro turno, mas acabou perdendo a disputa para o atual prefeito, Lauro Michels (PV). "A minha experiência pessoal mostra que o segundo turno é outra eleição. Já o Filippi teve experiências positivas anteriores, então, é manter os pés no chão", completou.

A apuração vai ser acompanhada pela militância em um espaço na Rua dos Escudeiros, 71. Há controle de temperatura de quem entra e todos os presentes estão usando máscaras.

VICE
Candidata a vice-prefeita de Diadema pelo PT, Patrícia Ferreira foi recebida com festa pela militância que aguarda pelo início da apuração na noite de hoje, no bairro Piraporinha.

Pela primeira vez disputando um cargo eletivo, Patrícia avaliou que a campanha foi muito bem aceita pela população e que seu nome colaborou na aceitação entre as mulheres da cidade. "As mulheres são mais de 50% dos eleitores da cidade e não se sentiam representadas", pontuou. "Recebi o convite do (José de) Filippi e aceitei o desafio, apesar de não ter experiência com política e foi com muita alegria que vimos como as pessoas nos abraçaram", completou.

Assim como outros nomes do partido, Patrícia destacou que a legenda está pronta para um eventual segundo turno. "A expectativa é grande, a ansiedade também, mas o que posso dizer é da gratidão que tenho por cada uma dessas pessoas que acompanhou a nossa campanha", concluiu.

BOLETINS
O PT não está fazendo a tradicional apuração pelos BUs (Boletins de Urna), documentos que os fiscais imprimem ao final das eleições em cada seção eleitoral, para ter uma estimativa dos votos recebidos por cada candidato.
Coordenador geral da campanha e ex-vice-prefeito da cidade, Mario Reali, explicou que o partido decidiu esperar apenas os resultados oficiais, que serão divulgados pelo TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) e pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Com urnas fechadas, PT de Diadema prega respeito ao eleitor

Presidente municipal da legenda evita clima de "já ganhou" e destaca recuperação do partido

Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

15/11/2020 | 18:21


 

Atualizada às 19h10

O presidente municipal do PT em Diadema, Adi dos Santos Lima, avalia que a campanha no primeiro turno da eleição de 2020 se encerra com sinalização de recuperado do partido, após dois pleitos de grande rejeição.

Aguardando a chegada da militância e do candidato a prefeito José de Filippi no bairro Piraporinha, onde será acompanhada a apuração, Adi declarou que aguarda o resultado das urnas, em respeito aos eleitores, e evitou fazer projeções sobre o resultado. "Trabalhamos a campanha toda, a militância do PT, pela vitória. A sensação é de missão cumprida", pontuou.

O petista declarou que o PT passou pelo que chamou de um processo de "massacre e destruição de sua imagem" desde 2005 (em referência ao caso do Mensalão, quando o partido foi acusado de comprar votos no Congresso) e que somente 15 anos depois a verdade começa a aparecer.

"Aos poucos o povo foi percebendo que a dose que deram para acabar com o partido foi cavalar", pontuou. "Mas o PT tem um legado incomparável, em Diadema e no Brasil, e a receptividade das pessoas nessa campanha nos mostra isso", concluiu.

Adi declarou, ainda, que acredita firmemente na vitória do partido em Diadema, seja em primeiro ou segundo turno. "O José de Filippi é um candidato de qualidade, tem uma imagem positiva na cidade, tem legado de quando foi prefeito (de 1993 a 1996 e de 2001 a 2008). Certeza que sairemos vitoriosos".

Ex-prefeito de Diadema entre 2009 e 2012, Mario Reali corroborou a falar de Adi sobre o sentimento de que a recepção da população foi positiva à campanha. "Estamos tranquilos e prontos para o segundo turno, se houver", ponderou. "Nos últimos dias falamos muito dos 51% (votos válidos), mas isso é muito mais para uma arrancada da militância nessa reta final", explicou.

Reali lembrou de seu próprio revés na eleição de 2012, quando ficou na liderança ao final do primeiro turno, mas acabou perdendo a disputa para o atual prefeito, Lauro Michels (PV). "A minha experiência pessoal mostra que o segundo turno é outra eleição. Já o Filippi teve experiências positivas anteriores, então, é manter os pés no chão", completou.

A apuração vai ser acompanhada pela militância em um espaço na Rua dos Escudeiros, 71. Há controle de temperatura de quem entra e todos os presentes estão usando máscaras.

VICE
Candidata a vice-prefeita de Diadema pelo PT, Patrícia Ferreira foi recebida com festa pela militância que aguarda pelo início da apuração na noite de hoje, no bairro Piraporinha.

Pela primeira vez disputando um cargo eletivo, Patrícia avaliou que a campanha foi muito bem aceita pela população e que seu nome colaborou na aceitação entre as mulheres da cidade. "As mulheres são mais de 50% dos eleitores da cidade e não se sentiam representadas", pontuou. "Recebi o convite do (José de) Filippi e aceitei o desafio, apesar de não ter experiência com política e foi com muita alegria que vimos como as pessoas nos abraçaram", completou.

Assim como outros nomes do partido, Patrícia destacou que a legenda está pronta para um eventual segundo turno. "A expectativa é grande, a ansiedade também, mas o que posso dizer é da gratidão que tenho por cada uma dessas pessoas que acompanhou a nossa campanha", concluiu.

BOLETINS
O PT não está fazendo a tradicional apuração pelos BUs (Boletins de Urna), documentos que os fiscais imprimem ao final das eleições em cada seção eleitoral, para ter uma estimativa dos votos recebidos por cada candidato.
Coordenador geral da campanha e ex-vice-prefeito da cidade, Mario Reali, explicou que o partido decidiu esperar apenas os resultados oficiais, que serão divulgados pelo TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) e pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;