Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 25 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

A promessa da crise final


Luís Felipe Soares
Do Diário do Grande ABC

08/08/2009 | 07:00


O mundo das histórias de quadrinhos é muito vasto. Cada editora possui sua própria realidade, na qual pode fazer o que bem entender com seus personagens e suas diferentes revistas. Mas de tempos em tempos, nasce uma saga que irá mexer com todo o universo de super-heróis. Neste ano, o principal evento que promete agitar as HQs é "Crise Final" (Panini Comics, 36 páginas, R$ 5,50), da DC Comics.

A trama começa na pré-história, com o misterioso Metron encontrando um homem das cavernas e apresentando-lhe o fogo, considerado a ‘arma contra os deuses'.

De volta aos tempos modernos, o Lanterna Verde John Stewart é enviado para investigar o assassinato de Órion, o Deus-Soldado da Nova Gênese. Sua morte traz diversas questionamentos por parte da Liga da Justiça, grupo liderado pelo trio Super-Homem, Batman e Mulher-Maravilha. A equipe fica receosa com o nível de poder com o qual está lidando.

Paralelamente, alguns dos principais vilões da DC, casos de Lex Luthor e Gorila Grodd, tem estranha conversa com o enigmático Libra, que almeja comandar o grupo.

Ele decide provar sua força e mata, perante os presentes, um importante membro da Liga da Justiça, preso em seu poder. A cena impressiona a todos e inicia a esperada saga com muita ação e suspense.

Crise Final foi lançada originalmente em julho do ano passado nos Estados Unidos e conta com roteiro de Grant Morrison e desenhos de J. G. Jones. A história conta com sete volumes no total.

A série encerra uma longa lista de acontecimentos que movimentou a editora norte-americana, uma das principais do mundo, nas recentes publicações 52, Crise Infinita e Contagem Regressiva - com as mudanças tendo sido iniciadas na década de 1980, com o clássico arco Crise nas Infinitas Terras.

Ao longo dos últimos anos, os responsáveis pelas histórias da DC Comics demonstraram interesse em criar uma realidade no qual os vilões finalmente conseguissem atingir seu objetivo: derrotar os heróis e ter o mundo para si.

O prelúdio para a atual saga mostra que os bonzinhos não têm dado conta de defender as diversas Terras que formam o universo da editora. As próximas edições mostrarão se ainda são capazes de defender a humanidade dos investimentos do mal para destruí-la.

FIM DA JORNADA - Outra novidade é Local - Fim da Jornada (Devir Livraria, 208 páginas, R$ 36,50), voltada ao público adulto. A publicação encerra história iniciada ano passado com Local - Ponto de Partida.

Com texto de Brian Wodd, também conhecido por ser um dos responsáveis pelas histórias dos videogames Max Payne e Grand Theft Auto, e arte de Ryan Kelly, a publicação mostra o fim das viagens da jovem Megan McKeenan por 12 cidades do interior dos Estados Unidos.

Cada capítulo leva a garota a locais como Tempe, no Arizona, Norman, em Oklahoma, Austin, no Texas, e Wicker Park,, em Chicago. A cada nova cidade que conhece, Megan passa por intensas experiências de vidas que a fazem amadurecer.

Ao final de cada conto, o autor e o desenhista comentam o que se passou e recomendam músicas a serem ouvidas durante a leitura.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

A promessa da crise final

Luís Felipe Soares
Do Diário do Grande ABC

08/08/2009 | 07:00


O mundo das histórias de quadrinhos é muito vasto. Cada editora possui sua própria realidade, na qual pode fazer o que bem entender com seus personagens e suas diferentes revistas. Mas de tempos em tempos, nasce uma saga que irá mexer com todo o universo de super-heróis. Neste ano, o principal evento que promete agitar as HQs é "Crise Final" (Panini Comics, 36 páginas, R$ 5,50), da DC Comics.

A trama começa na pré-história, com o misterioso Metron encontrando um homem das cavernas e apresentando-lhe o fogo, considerado a ‘arma contra os deuses'.

De volta aos tempos modernos, o Lanterna Verde John Stewart é enviado para investigar o assassinato de Órion, o Deus-Soldado da Nova Gênese. Sua morte traz diversas questionamentos por parte da Liga da Justiça, grupo liderado pelo trio Super-Homem, Batman e Mulher-Maravilha. A equipe fica receosa com o nível de poder com o qual está lidando.

Paralelamente, alguns dos principais vilões da DC, casos de Lex Luthor e Gorila Grodd, tem estranha conversa com o enigmático Libra, que almeja comandar o grupo.

Ele decide provar sua força e mata, perante os presentes, um importante membro da Liga da Justiça, preso em seu poder. A cena impressiona a todos e inicia a esperada saga com muita ação e suspense.

Crise Final foi lançada originalmente em julho do ano passado nos Estados Unidos e conta com roteiro de Grant Morrison e desenhos de J. G. Jones. A história conta com sete volumes no total.

A série encerra uma longa lista de acontecimentos que movimentou a editora norte-americana, uma das principais do mundo, nas recentes publicações 52, Crise Infinita e Contagem Regressiva - com as mudanças tendo sido iniciadas na década de 1980, com o clássico arco Crise nas Infinitas Terras.

Ao longo dos últimos anos, os responsáveis pelas histórias da DC Comics demonstraram interesse em criar uma realidade no qual os vilões finalmente conseguissem atingir seu objetivo: derrotar os heróis e ter o mundo para si.

O prelúdio para a atual saga mostra que os bonzinhos não têm dado conta de defender as diversas Terras que formam o universo da editora. As próximas edições mostrarão se ainda são capazes de defender a humanidade dos investimentos do mal para destruí-la.

FIM DA JORNADA - Outra novidade é Local - Fim da Jornada (Devir Livraria, 208 páginas, R$ 36,50), voltada ao público adulto. A publicação encerra história iniciada ano passado com Local - Ponto de Partida.

Com texto de Brian Wodd, também conhecido por ser um dos responsáveis pelas histórias dos videogames Max Payne e Grand Theft Auto, e arte de Ryan Kelly, a publicação mostra o fim das viagens da jovem Megan McKeenan por 12 cidades do interior dos Estados Unidos.

Cada capítulo leva a garota a locais como Tempe, no Arizona, Norman, em Oklahoma, Austin, no Texas, e Wicker Park,, em Chicago. A cada nova cidade que conhece, Megan passa por intensas experiências de vidas que a fazem amadurecer.

Ao final de cada conto, o autor e o desenhista comentam o que se passou e recomendam músicas a serem ouvidas durante a leitura.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;