Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 21 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Teto de escola desaba
e pais cobram reforma

Parte do forro da cozinha da Emeb Irmã Odete Maria
Ramos Pinto, em S.Bernardo, ruiu por conta de infiltração


Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

04/01/2013 | 07:00


Assustadas com o desabamento de parte do teto da cozinha da Emeb Irmã Odete Maria Ramos Pinto, na Vila São Pedro, no dia 21, pais de estudantes cobram da Prefeitura a reforma completa do prédio escolar. Apesar de ter sido construída há apenas cinco anos, o espaço apresenta desde rachaduras e infiltrações até goteiras.

A escola abriga cerca de 1.200 crianças de zero a 5 anos. Trabalhadores da unidade contam que funcionários da Prefeitura estiveram na escola na quarta-feira para avaliar o estrago e limpar os escombros. "Entramos em recesso e voltamos no começo de fevereiro. Ainda bem que ninguém se feriu", revelou um deles.

Imagens registradas pela dona de casa Selma Carvalho, 50 anos, revelam os estragos causados pelo desabamento. Ela é integrante da APM (Associação de Pais e Mestres), tem neta de 4 anos estudando na escola e afirma que as condições gerais do prédio preocupam os pais há um ano. As reclamações, inclusive, foram encaminhadas ao Ministério Público. "O promotor (Jairo de Luca) visitou a escola no começo de 2012 e pediu a resolução de infiltração e goteiras, mas a situação continua igual", afirma.

Integrantes do Ministério Público foram procurados pela equipe do Diário para comentar o caso, mas estão em recesso e só retornam ao trabalho na segunda-feira.

Outra mãe de aluna, a dona de casa Márcia Alves da Silva, 40, observa que sem vistoria e reforma completas da unidade de ensino fica difícil deixar a filha voltar às aulas. "Outra preocupação é a quantidade enorme de pombos na quadra. Imagina se algum estudante fica doente", comenta.

Segundo a Prefeitura de São Bernardo, as fortes chuvas foram responsáveis pelo entupimento das calhas do telhado da cozinha da escola. O fato ocasionou infiltração no forro de gesso, tendo parte dele cedido. A Secretaria de Educação informou que o reparo no teto na Emeb será concluído antes do dia 14 de fevereiro, quando terá início o ano letivo de 2013.


Há um ano, bebê morreu atingido por reboco

Em dezembro de 2011, Reynan de Moraes Nascimento Cruz, 1 ano e 2 meses, morreu após ser atingido por parte do reboco que despencou na Emeb Francisco Gomes Teixeira, no Parque Esmeralda, em São Bernardo, onde estava matriculado havia sete meses. A unidade funciona no mesmo terreno da Escola Municipal de Educação Básica Francisco Diassis Gomes Teixeira, na região do Alveranga.

O laudo da empresa Falcão Bauer, contratada pela Prefeitura de São Bernardo para averiguar o acidente, aponta que não houve preparação da superfície de concreto para receber o revestimento final. Por outro lado, o laudo do IC (Instituto de Criminalística) não apontou a real causa do acidente. A obra leva a assinatura da H.Guedes Engenharia, empresa responsável pela construção de 14 escolas municipais na cidade.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;