Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Seul recebe mais 200 refugiados norte-coreanos


Da AFP

28/07/2004 | 00:03


Mais de 200 refugiados norte-coreanos desembarcaram nesta quarta-feira no aeroporto internacional de Incheon, em Seul. Na terça, outro grupo de dissidentes da Coréia do Norte chegou à capital da Coréia do Sul.

As autoridades não revelaram de onde partiu os aviões com os grupos. De acordo com a agência de notícias sul-coreana Yonhap, o novo grupo tem 227 pessoas — em sua maioria mulheres e crianças. Com isso, o número de refugiados buscando abrigo na Coréia do Sul chegou a 450 em dois dias.

A maior parte dos norte-coreanos passa primeiro pela China, que tem uma extensa fronteira em comum com a Coréia do Norte, antes de buscar abrigo na Coréia do Sul. Por motivos diplomáticos, os chineses levam os refugiados para as Filipinas, de onde eles partem para Seul.

Desde o final da guerra da Coréia, em 1953, mais de cinco mil norte-coreanos chegaram à Coréia do Sul. Na terça-feira, as autoridades ressaltaram que a chegada dos refugiados é um assunto "delicado". "A situação é muito incomum", disse um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores sul-coreano.

Já o Ministério da Unificação, responsável pelas relações intercoreanas, disse que a chegada dos refugiados foi organizada de forma sigilosa a pedido do país de onde partiram.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Seul recebe mais 200 refugiados norte-coreanos

Da AFP

28/07/2004 | 00:03


Mais de 200 refugiados norte-coreanos desembarcaram nesta quarta-feira no aeroporto internacional de Incheon, em Seul. Na terça, outro grupo de dissidentes da Coréia do Norte chegou à capital da Coréia do Sul.

As autoridades não revelaram de onde partiu os aviões com os grupos. De acordo com a agência de notícias sul-coreana Yonhap, o novo grupo tem 227 pessoas — em sua maioria mulheres e crianças. Com isso, o número de refugiados buscando abrigo na Coréia do Sul chegou a 450 em dois dias.

A maior parte dos norte-coreanos passa primeiro pela China, que tem uma extensa fronteira em comum com a Coréia do Norte, antes de buscar abrigo na Coréia do Sul. Por motivos diplomáticos, os chineses levam os refugiados para as Filipinas, de onde eles partem para Seul.

Desde o final da guerra da Coréia, em 1953, mais de cinco mil norte-coreanos chegaram à Coréia do Sul. Na terça-feira, as autoridades ressaltaram que a chegada dos refugiados é um assunto "delicado". "A situação é muito incomum", disse um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores sul-coreano.

Já o Ministério da Unificação, responsável pelas relações intercoreanas, disse que a chegada dos refugiados foi organizada de forma sigilosa a pedido do país de onde partiram.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;