Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Vice-presidente dos EUA visita Japão, China e Coréia


Da AFP

08/04/2004 | 10:19


O vice-presidente dos Estados Unidos, Dick Cheney, inicia nesta sexta-feira uma viagem de uma semana pela Ásia. Ele vai passar pelo Japão, China e Coréia do Sul e debaterá a situação no Iraque, o programa nuclear norte-coreano e as relações chinesas com Taiwan.

A viagem coincide com um momento difícil para o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush. Os norte-americanos estão enfrentando uma escalada da violência no Iraque e precisam manter o apoio das tropas do Japão e da Coréia do Sul.

Apesar da forte oposição dos japoneses, Tóquio enviou 550 soldados ao Iraque. A Coréia do Sul enviou mais de três mil homens para o país, a maioria para atividades de reconstrução.

O programa nuclear da Coréia do Norte também estará na pauta dos encontros de Cheney, particularmente durante a escala na China. Pequim atua como mediador da crise, que começou no final de 2002 quando Pyongyang anunciou a retomada do programa.

Os direitos humanos na China e as relações com Taiwan também ocuparão parte importante na agenda de Cheney em Pequim. O governo chinês anunciou que pretende debater também o tema da venda de armas americanas a Taiwan, considerada uma província rebelde da China.

Manifestações- Cheney deve enfrentar protestos na Ásia. A presença da base militar americana no arquipélago japonês de Okinawa gera muita oposição entre os residentes da ilha. Em 1995, uma adolescente de 12 anos foi estuprada por três oficiais da marinha dos Estados Unidos.

A presença de forças americanas na Coréia do Sul também provoca manifestações de oposição. Por isso, Washington considera transferir 15 mil soldados que mantém na fronteira entre as duas Coréias para bases ao sul de Seul.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Vice-presidente dos EUA visita Japão, China e Coréia

Da AFP

08/04/2004 | 10:19


O vice-presidente dos Estados Unidos, Dick Cheney, inicia nesta sexta-feira uma viagem de uma semana pela Ásia. Ele vai passar pelo Japão, China e Coréia do Sul e debaterá a situação no Iraque, o programa nuclear norte-coreano e as relações chinesas com Taiwan.

A viagem coincide com um momento difícil para o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush. Os norte-americanos estão enfrentando uma escalada da violência no Iraque e precisam manter o apoio das tropas do Japão e da Coréia do Sul.

Apesar da forte oposição dos japoneses, Tóquio enviou 550 soldados ao Iraque. A Coréia do Sul enviou mais de três mil homens para o país, a maioria para atividades de reconstrução.

O programa nuclear da Coréia do Norte também estará na pauta dos encontros de Cheney, particularmente durante a escala na China. Pequim atua como mediador da crise, que começou no final de 2002 quando Pyongyang anunciou a retomada do programa.

Os direitos humanos na China e as relações com Taiwan também ocuparão parte importante na agenda de Cheney em Pequim. O governo chinês anunciou que pretende debater também o tema da venda de armas americanas a Taiwan, considerada uma província rebelde da China.

Manifestações- Cheney deve enfrentar protestos na Ásia. A presença da base militar americana no arquipélago japonês de Okinawa gera muita oposição entre os residentes da ilha. Em 1995, uma adolescente de 12 anos foi estuprada por três oficiais da marinha dos Estados Unidos.

A presença de forças americanas na Coréia do Sul também provoca manifestações de oposição. Por isso, Washington considera transferir 15 mil soldados que mantém na fronteira entre as duas Coréias para bases ao sul de Seul.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;