Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 17 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Morre Nelson Freire, maior pianista brasileiro, aos 77 anos

Divulgação  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


01/11/2021 | 09:27


Morreu na madrugada desta segunda-feira, dia 1º de novembro, o pianista brasileiro Nelson Freire, aos 77 anos. Ele estava em sua casa no Rio de Janeiro. A notícia foi confirmada ao jornal O Estado de S. Paulo por sua empresária. Freire foi um dos maiores artistas brasileiros, com uma carreira que o levou aos principais palcos do mundo.

A causa da morte de Nelson Freire ainda não foi divulgada.

Freire sofreu um acidente durante uma caminhada no Rio de Janeiro em 2019 e passou por cirurgias no ombro. Seu retorno aos palcos estava previsto para o ano passado, mas os recitais foram cancelados por conta da pandemia.

Há dois meses, ele cancelou sua participação como jurado do Concurso Chopin de Varsóvia.

História de Nelson Freire

Nascido em 1944, na cidade de Boa Esperança, em Minas Gerais, Nelson Freire demonstrou seu talento com o piano precocemente. Afinal, aos 3 anos de idade, ele já tocava o instrumento e impressionava familiares.

Depois, sua família saiu da cidade mineira e foi para o Rio de Janeiro. Lá, Freire passou a receber orientação das pianistas Nise Obino e Lúcia Branco. Deu certo: aos 12 anos, se tornou um dos vencedores do Concurso Internacional de Piano do Rio de Janeiro.

Com isso, nunca mais se afastou do piano e apresentou uma carreira meteórica. Aos 19 anos, conquistou o primeiro lugar no Concurso Internacional Vianna da Motta, em Lisboa. Já aos 24 anos, estreou com a Orquestra Filarmônica de Nova York.

A revista Time, após apresentação nos Estados Unidos, o chamou de "um dos maiores pianistas desta ou de qualquer outra geração".

Freire, então, conseguiu conquistar sucesso nacional e internacional. Já tocou em mais de 70 países e foi o único brasileiro a ser incluído na Great pianists of the 20th century, coletânea de 100 volumes com gravações de 72 pianistas lançada mundialmente.

Também trabalhou com prestigiados regentes, como André Previn, Rudolf Kempe, Pierre Boulez, Kurt Masur e Lorin Maazel.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;