Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 17 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Presidente da Nicarágua é acusado de fraude eleitoral


Do Diário OnLine
Com Agências

08/11/2002 | 11:43


Responsáveis pelo sistema eleitoral da Nicarágua acusaram nesta quinta-feira o presidente do país, Enrique Bolanos, e o vice-presidente, Jose Rizo, de fraude eleitoral.

Segundo a promotora da Justiça Eleitoral, Blanca Salgado, os dois políticos são responsáveis pelo desvio de US$ 4,1 milhões dos fundos eleitorais da campanha presidencial do ano passado.

O advogado de Bolanos disse que as acusações têm o objetivo de desestabilizar a Nicarágua.

O atual presidente havia renunciado ao cargo de vice para participar das eleições do ano passado. O governo anterior é acusado de corrupção.

Os dois dirigentes, no entanto, só poderão ser julgados se renunciar ao direito de imunidade ou se pelo menos dois terços do Congresso aprovarem a medida.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Presidente da Nicarágua é acusado de fraude eleitoral

Do Diário OnLine
Com Agências

08/11/2002 | 11:43


Responsáveis pelo sistema eleitoral da Nicarágua acusaram nesta quinta-feira o presidente do país, Enrique Bolanos, e o vice-presidente, Jose Rizo, de fraude eleitoral.

Segundo a promotora da Justiça Eleitoral, Blanca Salgado, os dois políticos são responsáveis pelo desvio de US$ 4,1 milhões dos fundos eleitorais da campanha presidencial do ano passado.

O advogado de Bolanos disse que as acusações têm o objetivo de desestabilizar a Nicarágua.

O atual presidente havia renunciado ao cargo de vice para participar das eleições do ano passado. O governo anterior é acusado de corrupção.

Os dois dirigentes, no entanto, só poderão ser julgados se renunciar ao direito de imunidade ou se pelo menos dois terços do Congresso aprovarem a medida.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;