Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Balsa volta nesta terça ao bairro Tatetos após 100 dias de reforma


Rodrigo Cipriano
Do Diário do Grande ABC

03/05/2005 | 11:23


A balsa João Basso volta a operar normalmente a partir de terça-feira. A embarcação, que faz a travessia entre o Riacho Grande e o Tatetos, em São Bernardo, foi tirada de circulação em fins de janeiro por determinação da Marinha do Brasil. Fiscais constataram que o casco da balsa estava danificado e exigiram manutenção. Por mais de 100 dias, a travessia entre os bairros foi feita por uma embarcação menor.

A balsa substituta tinha capacidade para transportar somente 90 pessoas e 18 carros, enquanto a João Basso levava 120 passageiros e 32 veículos por viagem. Os problemas não tardaram a aparecer. Em dias de pico, o tempo de espera para embarque saltou de duas horas para até quatro horas. A legião de prejudicados não se restringiu aos turistas que buscam tranquilidade na Billings. Estendeu-se às três mil famílias do Tatetos.

Crianças chegavam atrasadas à escola. Outros, passaram a deixar as casas mais cedo para não chegarem atrasados no trabalho. “Agora, com o retorno da balsa, não digo que a fila de espera vai acabar, mas tenho certeza que ela ficará bem menor”, afirma o subprefeito de Riacho Grande, Ramos de Oliveira. Segunda-feira, a Marinha aprovou a manutenção feita na João Basso, após uma minuciosa vistoria, que se estendeu das 9h às 15h.

A troca das embarcações estava prevista para ocorrer na madrugada de terça-feira. A partir da 0h, as viagens na balsa ficariam interrompidas. A previsão até o fim da tarde de segunda-feira era de que a João Basso voltasse a operar às 5h, horário em que o fluxo de veículos na travessia se intensifica. Durante a interdição, o único caminho possível para o Tatetos seria uma estrada de terra batida, sem iluminação, com acesso pelo Km 37 da rodovia dos Imigrantes.

Enquanto durasse a troca da balsa, o subprefeito do Riacho Grande, Ramos de Oliveira, garantiu que uma equipe da Guarda Civil Municipal de São Bernardo ficasse de prontidão no local para orientar os motoristas sobre o desvio. Além da manutenção no casco, a nova balsa também ganhou um acesso exclusivo para pedestres e a revitalização da sinalização.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Balsa volta nesta terça ao bairro Tatetos após 100 dias de reforma

Rodrigo Cipriano
Do Diário do Grande ABC

03/05/2005 | 11:23


A balsa João Basso volta a operar normalmente a partir de terça-feira. A embarcação, que faz a travessia entre o Riacho Grande e o Tatetos, em São Bernardo, foi tirada de circulação em fins de janeiro por determinação da Marinha do Brasil. Fiscais constataram que o casco da balsa estava danificado e exigiram manutenção. Por mais de 100 dias, a travessia entre os bairros foi feita por uma embarcação menor.

A balsa substituta tinha capacidade para transportar somente 90 pessoas e 18 carros, enquanto a João Basso levava 120 passageiros e 32 veículos por viagem. Os problemas não tardaram a aparecer. Em dias de pico, o tempo de espera para embarque saltou de duas horas para até quatro horas. A legião de prejudicados não se restringiu aos turistas que buscam tranquilidade na Billings. Estendeu-se às três mil famílias do Tatetos.

Crianças chegavam atrasadas à escola. Outros, passaram a deixar as casas mais cedo para não chegarem atrasados no trabalho. “Agora, com o retorno da balsa, não digo que a fila de espera vai acabar, mas tenho certeza que ela ficará bem menor”, afirma o subprefeito de Riacho Grande, Ramos de Oliveira. Segunda-feira, a Marinha aprovou a manutenção feita na João Basso, após uma minuciosa vistoria, que se estendeu das 9h às 15h.

A troca das embarcações estava prevista para ocorrer na madrugada de terça-feira. A partir da 0h, as viagens na balsa ficariam interrompidas. A previsão até o fim da tarde de segunda-feira era de que a João Basso voltasse a operar às 5h, horário em que o fluxo de veículos na travessia se intensifica. Durante a interdição, o único caminho possível para o Tatetos seria uma estrada de terra batida, sem iluminação, com acesso pelo Km 37 da rodovia dos Imigrantes.

Enquanto durasse a troca da balsa, o subprefeito do Riacho Grande, Ramos de Oliveira, garantiu que uma equipe da Guarda Civil Municipal de São Bernardo ficasse de prontidão no local para orientar os motoristas sobre o desvio. Além da manutenção no casco, a nova balsa também ganhou um acesso exclusivo para pedestres e a revitalização da sinalização.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;