Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Oposição traz caciques
para São Bernardo hoje

Alckmin, Serra e Roberto Freire são aguardados em encontro
do PSDB e PPS, que baterão de frente com Luiz Marinho (PT)


Rogério Santos
do Diário do Grande ABC

23/04/2012 | 07:00


Após consolidar aliança para a eleição em São Bernardo, os dirigentes de PSDB e PPS realizam ato hoje à noite dispostos a mostrar que a dobrada oposicionista tem condições de bater de frente com a tentativa de reeleição do prefeito Luiz Marinho (PT).

O evento contará com as presenças das cúpulas das legendas. Entre os tucanos são aguardados o governador Geraldo Alckmin, o pré-candidato à prefeitura de São Paulo, José Serra, o presidente nacional da sigla, Sérgio Guerra e o coordenador do partido no Grande ABC, deputado federal William Dib. O PPS será representado pelo pré-candidato a prefeito Alex Manente, o presidente estadual da legenda, Davi Zaia e o deputado estadual Vitor Sapienza. A presença do presidente nacional do partido, Roberto Freire, não está confirmada.

"Será oportunidade para os nossos filiados e simpatizantes conhecerem os pré-candidatos dos partidos aliados. Os líderes virão para endossar essa união", diz o presidente do PSDB de São Bernardo Admir Ferro, que será vice na chapa encabeçada por Alex.

A presença de Alckmin mostra o interesse do governador na disputa eleitoral em São Bernardo. Disposto a ampliar seu potencial de voto na cidade e no Grande ABC - de olho na reeleição ao Palácio dos Bandeirantes, em 2014 -, o governador foi um dos responsáveis pela sinergia entre os partidos, convencendo Ferro a abrir mão do desejo de disputar o Paço.

Em visita à cidade no começo do mês, Alckmin não poupou elogios a Alex, afirmando que o popular-socialista é um "excelente pré-candidato". O tucano disse ainda que pode estar na região durante a campanha eleitoral aos fins de semana e na condição de militante.

O presidente municipal do PPS, André Sicco, salienta que durante o encontro os filiados também discutirão políticas públicas para a cidade. "É o momento de iniciarmos os debates que nortearão as propostas da nossa chapa". Dirigentes de PHS, PRP e PMN, legendas que apoiam a dobrada oposicionista, também participam do ato.

Atuações paralelas - Apesar de PSDB e PPS estarem unidos na eleição majoritária, no pleito proporcional as legendas podem caminhar em direções opostas.

Embora ainda não esteja definido, o assunto já é comentado nos bastidores, principalmente por alguns tucanos que ainda não simpatizam com o papel secundário do partido no pleito.

O comandante do ninho tucano Admir Ferro considera que a definição da chapa proporcional sairá apenas em junho, mas reconhece que os aliados podem estar em lados opostos na disputa por vagas no Legislativo. "Cada partido vinha montando suas chapas separadamente e isso pode refletir na decisão final", frisa.

Para André Sicco, é prematuro fazer qualquer projeção sobre a eleição proporcional por que as alianças partidárias em São Bernardo ainda estão sendo consolidadas.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;