Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 18 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Cineasta Luc Besson diz que está farto do fisco francês


Do Diário do Grande ABC

08/05/2000 | 11:36


O cineasta francês Luc Besson, que presidirá a partir da próxima quarta-feira o juri do 53º Festival de Cinema de Cannes, declarou que ama a França, mas nao o fisco francês, em uma entrevista à revista ``Film Français'', e disse que ``está cheio de pagar 67% de imposto de renda''.

``Nao tenho a intençao de deixar meu país, mas se isto continuar assim, com amor ou nao, vou embora, porque nao podemos ser tomados por idiotas tanto tempo'', declarou o diretor de ``O quinto elemento'' e ``Nikita'', queixando-se da falta de incentivo que sentem os franceses dispostos a fazer seu país crescer.

``Eu sou um pequeno exemplo, apenas emprego de mil a mil e quinhentas pessoas por ano. Tenho propostas de para ir para os Estados Unidos, mas continuo aqui. Perco dinheiro todos os dias e praticamente tenho um controle fiscal permanente há seis anos'', afirmou.

Em relaçao a seu papel de presidente do juri de Cannes, Luc Besson prometeu ser ``muito atento, muito democrático'', condenando a ``intolerância das pessoas que assassinam os filmes'' ao recordar que seu filme ``Imensidao azul'', apresentado há mais de dez anos neste mesmo festival, foi alvo de comentários muito duros por parte da crítica.

``Gostaria muito que este primeiro festival do novo século seja colocado sob o signo da tolerância''.

Recusando o rótulo de cineasta americanista, Luc Besson enfatizou que nao se considera um ``filho de Spielberg e de Lucas'' e sim um ``filho de Jean-Jacques Annaud e Jean-Jacques Beineix''.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Cineasta Luc Besson diz que está farto do fisco francês

Do Diário do Grande ABC

08/05/2000 | 11:36


O cineasta francês Luc Besson, que presidirá a partir da próxima quarta-feira o juri do 53º Festival de Cinema de Cannes, declarou que ama a França, mas nao o fisco francês, em uma entrevista à revista ``Film Français'', e disse que ``está cheio de pagar 67% de imposto de renda''.

``Nao tenho a intençao de deixar meu país, mas se isto continuar assim, com amor ou nao, vou embora, porque nao podemos ser tomados por idiotas tanto tempo'', declarou o diretor de ``O quinto elemento'' e ``Nikita'', queixando-se da falta de incentivo que sentem os franceses dispostos a fazer seu país crescer.

``Eu sou um pequeno exemplo, apenas emprego de mil a mil e quinhentas pessoas por ano. Tenho propostas de para ir para os Estados Unidos, mas continuo aqui. Perco dinheiro todos os dias e praticamente tenho um controle fiscal permanente há seis anos'', afirmou.

Em relaçao a seu papel de presidente do juri de Cannes, Luc Besson prometeu ser ``muito atento, muito democrático'', condenando a ``intolerância das pessoas que assassinam os filmes'' ao recordar que seu filme ``Imensidao azul'', apresentado há mais de dez anos neste mesmo festival, foi alvo de comentários muito duros por parte da crítica.

``Gostaria muito que este primeiro festival do novo século seja colocado sob o signo da tolerância''.

Recusando o rótulo de cineasta americanista, Luc Besson enfatizou que nao se considera um ``filho de Spielberg e de Lucas'' e sim um ``filho de Jean-Jacques Annaud e Jean-Jacques Beineix''.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;