Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 10 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Ramalhão busca sequência de vitórias


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

11/05/2010 | 07:00


A estreia alcançou objetivo esperado, e o time voltou com os três primeiros pontos de Fortaleza ao vencer o Icasa por 2 a 1. Agora, a missão é fazer a lição de casa e manter-se entre os líderes do Campeonato Brasileiro da Série B. Para isso, o Santo André tem de bater o Brasiliense, hoje, às 21h, no Estádio Palestra Itália, em São Paulo - o jogo não será no Bruno Daniel em razão do atraso no envio do laudo do CREA (Conselho Regional de Engenharia Agricultura e Arquitetura), que liberava a praça andreense.

Na visão do técnico Sérgio Soares, o Ramalhão buscará o máximo de pontos possível até a parada que o torneio sofrerá para a realização da Copa do Mundo da África do Sul. "A ideia é essa. Buscar (pontos) fora e somar em casa, principalmente nessa fase inicial até a Copa. Temos de somar o máximo possível", comentou. "Seja dentro ou fora, vamos seguir como fizemos no Paulistão, marcando forte e agredindo o adversário", emendou Alê.

Sem os quatro titulares que perdeu após o vice-campeonato paulista (Bruno César, Rodriguinho, Nunes e Carlinhos), o time ainda busca melhor entrosamento, sobretudo do meio-campo para frente. "Nunca jogamos juntos, mas com o passar dos treinos e jogos, vamos adquirindo essa cumplicidade em campo", disse o atacante Borebi, que entrou na segunda etapa diante do Icasa e deve ser titular hoje no lugar de Renato Dias.

Nas demais posições, no entanto, a equipe deve ser a mesma. Apesar dos poucos treinamentos, já deu para perceber que o técnico Sérgio Soares busca passar instruções aos novos contratados e também àqueles que substituem os que saíram (como Richard e Rodrigão), para que o time mantenha o estilo que deu certo durante o Paulistão. "Queremos manter o perfil de time de velocidade, com esses jogadores que não são tão conhecidos na mídia. Mas isso demanda tempo e como jogamos no sábado e já temos outra partida amanhã (hoje), isso corre contra a gente", explicou.

Ontem, na atividade realizada no período da tarde no Bruno Daniel, Richard e Borebi foram os principais alvos das enérgicas instruções do treinador. "Ele passou dicas sobre o modo como gosta e quer que eu me posicione. E vou procurar fazer da melhor forma. Isso é importante, porque a gente não se conhece ainda, mas tenho certeza que vamos melhorar", afirmou Borebi. "Assim como foi com o elenco do Paulistão, esse vai adquirir o entrosamento durante os treinos, na movimentação e nos jogos", emendou Sérgio Soares.

Enquanto isso, quem vive boa fase e projeta dar sequência é o volante Alê. Autor de um gol na vitória sobre o Santos na final do Paulistão e outro sobre o Icasa, ele comemora o feito inédito na carreira. "Foi a primeira vez que marquei em jogos seguidos. Nem no Japão fiz. Isso é importante para valorizar, ainda mais um jogador da nossa posição. Mas faz parte do trabalho, sempre treinamos a bola parada e é uma jogada importante e perigosa do nosso time", concluiu o jogador, que marcou ambos os gols de cabeça.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ramalhão busca sequência de vitórias

Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

11/05/2010 | 07:00


A estreia alcançou objetivo esperado, e o time voltou com os três primeiros pontos de Fortaleza ao vencer o Icasa por 2 a 1. Agora, a missão é fazer a lição de casa e manter-se entre os líderes do Campeonato Brasileiro da Série B. Para isso, o Santo André tem de bater o Brasiliense, hoje, às 21h, no Estádio Palestra Itália, em São Paulo - o jogo não será no Bruno Daniel em razão do atraso no envio do laudo do CREA (Conselho Regional de Engenharia Agricultura e Arquitetura), que liberava a praça andreense.

Na visão do técnico Sérgio Soares, o Ramalhão buscará o máximo de pontos possível até a parada que o torneio sofrerá para a realização da Copa do Mundo da África do Sul. "A ideia é essa. Buscar (pontos) fora e somar em casa, principalmente nessa fase inicial até a Copa. Temos de somar o máximo possível", comentou. "Seja dentro ou fora, vamos seguir como fizemos no Paulistão, marcando forte e agredindo o adversário", emendou Alê.

Sem os quatro titulares que perdeu após o vice-campeonato paulista (Bruno César, Rodriguinho, Nunes e Carlinhos), o time ainda busca melhor entrosamento, sobretudo do meio-campo para frente. "Nunca jogamos juntos, mas com o passar dos treinos e jogos, vamos adquirindo essa cumplicidade em campo", disse o atacante Borebi, que entrou na segunda etapa diante do Icasa e deve ser titular hoje no lugar de Renato Dias.

Nas demais posições, no entanto, a equipe deve ser a mesma. Apesar dos poucos treinamentos, já deu para perceber que o técnico Sérgio Soares busca passar instruções aos novos contratados e também àqueles que substituem os que saíram (como Richard e Rodrigão), para que o time mantenha o estilo que deu certo durante o Paulistão. "Queremos manter o perfil de time de velocidade, com esses jogadores que não são tão conhecidos na mídia. Mas isso demanda tempo e como jogamos no sábado e já temos outra partida amanhã (hoje), isso corre contra a gente", explicou.

Ontem, na atividade realizada no período da tarde no Bruno Daniel, Richard e Borebi foram os principais alvos das enérgicas instruções do treinador. "Ele passou dicas sobre o modo como gosta e quer que eu me posicione. E vou procurar fazer da melhor forma. Isso é importante, porque a gente não se conhece ainda, mas tenho certeza que vamos melhorar", afirmou Borebi. "Assim como foi com o elenco do Paulistão, esse vai adquirir o entrosamento durante os treinos, na movimentação e nos jogos", emendou Sérgio Soares.

Enquanto isso, quem vive boa fase e projeta dar sequência é o volante Alê. Autor de um gol na vitória sobre o Santos na final do Paulistão e outro sobre o Icasa, ele comemora o feito inédito na carreira. "Foi a primeira vez que marquei em jogos seguidos. Nem no Japão fiz. Isso é importante para valorizar, ainda mais um jogador da nossa posição. Mas faz parte do trabalho, sempre treinamos a bola parada e é uma jogada importante e perigosa do nosso time", concluiu o jogador, que marcou ambos os gols de cabeça.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;