Fechar
Publicidade

Sábado, 25 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Washington revela plano para enfrentar gripe aviária


Da AFP

03/05/2006 | 15:50


Os Estados Unidos revelaram nesta quarta-feira um plano detalhado para enfrentar o caos sanitário, econômico e social que seria criado por uma eventual pandemia de gripe de origem aviária.

De acordo com o plano, o país deve anunciar um significativo número de contratos de pesquisa com os grandes laboratórios farmacêuticos para desenvolver e produzir vacinas.

O porta-voz da Casa Branca, Scott McClellan, afirmou que este plano de ação é um "mapa de rota" para aplicar os princípios enunciados na "estratégia nacional contra uma pandemia de gripe", anunciada pelo presidente George W. Bush em novembro.

Uma eventual pandemia poderia provocar, no pior dos casos, uma crise de 18 meses e infectar 90 milhões de americanos. Cerca de 45 milhões ficariam doentes e 1,9 milhão morreriam. Além disso, no auge da pandemia, a Casa Branca prevê que 40% da força de trabalho do país não terá condições de ir ao trabalho e os empresários serão orientados a permitir que seus empregados trabalhem em casa.

O secretário de Saúde, Michael Leavitt, explicou recentemente à imprensa que trata-se de um plano de mobilização geral da América. 

Para retardar a chegada do vírus H5N1 em seu território, os Estados Unidos reforçam a vigilância dos fluxos de migração de aves e a detecção do vírus no exterior.

"Um país preparado deve ser um país onde cada comunidade, cada empresa, cada clínica e centro de sáude, cada escola, cada universidade e cada família tem um plano", explicou Leavitt.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Washington revela plano para enfrentar gripe aviária

Da AFP

03/05/2006 | 15:50


Os Estados Unidos revelaram nesta quarta-feira um plano detalhado para enfrentar o caos sanitário, econômico e social que seria criado por uma eventual pandemia de gripe de origem aviária.

De acordo com o plano, o país deve anunciar um significativo número de contratos de pesquisa com os grandes laboratórios farmacêuticos para desenvolver e produzir vacinas.

O porta-voz da Casa Branca, Scott McClellan, afirmou que este plano de ação é um "mapa de rota" para aplicar os princípios enunciados na "estratégia nacional contra uma pandemia de gripe", anunciada pelo presidente George W. Bush em novembro.

Uma eventual pandemia poderia provocar, no pior dos casos, uma crise de 18 meses e infectar 90 milhões de americanos. Cerca de 45 milhões ficariam doentes e 1,9 milhão morreriam. Além disso, no auge da pandemia, a Casa Branca prevê que 40% da força de trabalho do país não terá condições de ir ao trabalho e os empresários serão orientados a permitir que seus empregados trabalhem em casa.

O secretário de Saúde, Michael Leavitt, explicou recentemente à imprensa que trata-se de um plano de mobilização geral da América. 

Para retardar a chegada do vírus H5N1 em seu território, os Estados Unidos reforçam a vigilância dos fluxos de migração de aves e a detecção do vírus no exterior.

"Um país preparado deve ser um país onde cada comunidade, cada empresa, cada clínica e centro de sáude, cada escola, cada universidade e cada família tem um plano", explicou Leavitt.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;