Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 16 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Palmeiras vence 'guerra' contra São Gabriel e segue na Copa do Brasil


Marcelo Monegato
Do Diário OnLine

08/04/2004 | 00:29


O clima de 'guerra' já estava anunciado. No entanto, dentro da 'arena' do Parque Antártica, os grandes vencedores foram os jogadores do Palmeiras. Em um novo jogo marcado pela violência, o Verdão goleou o São Gabriel (RS) por 4 a 0 e garantiu, na noite desta quarta-feira, uma vaguinha nas oitavas-de-final da Copa do Brasil. O adversário será o Goiás, que despachou o Botafogo-RJ.

O jogo de ida, no Rio Grande do Sul, a marcação dura e as entradas desleais deram a tônica do 'espetáculo'. O futebol, razão pela qual os jogadores estavam em campo, ficou em segundo plano. Na oportunidade, os donos da casa venceram por 2 a 1 e ganharam a 'regalia' de poder jogar por um empate em São Paulo.

Os jogadores do 'palestra' não admitiam outro resultado se não a vitória. Após uma eliminação até certo ponto inesperada para o Paulista, dentro do Campeonato Paulista, a palavra crise parecia voltar a rondar o Parque Antártica. A informação de que Emerson Leão, técnico do Santos, estaria subindo a serra para substituir Jair Picerni começava a ganhar força na imprensa da capital.

'Artilheiro do Amor' - Quando a bola começou a rolar para os mais de 10 mil torcedores, as esperanças de gol estavam nos pés de um só jogador: Vágner Love, lembrado nos últimos dias não pelos seus gols, mas sim pelas noitadas em São Paulo. No entanto, o 'Artilheiro do Amor' provou que é, ao lado de Luis Fabiano (São Paulo), um dos principais jogadores do Brasil na atualidade. Aos oito minutos de bola rolando, Vágner recebeu belo lançamento de Magrão e chutou forte contra o gol de Altieri, que viu a redonda passar que nem um foguete por entre suas pernas. Este foi o 17º tento do atacante em 17 partida em 2004 – média de um gol por apresentação.

O gol deu tranqüilidade ao elenco verde e branco, que passou a jogar com o desespero do adversário como grande aliado. Mesmo com o ritmo mais lento, o Palmeiras criou diversas chances de gol para ampliar o marcador e decretar a vitória ainda nos 45 minutos iniciais.

Aos 39, o lateral-esquerdo Lúcio, constantemente vaiado pela torcida por ter errado um dos pênaltis na disputa contra o Paulista, no domingo (Campeonato Paulista), cruzou rasteiro na pequena área. Vágner Love se antecipou à zaga e concluiu. Porém, a bola pegou de forma estranha no seu pé e acabou indo pela linha de fundo. Aos 43, Lúcio voltou a deixar Love em condições de se consagrar. No entanto, o goleiro Altieri fez boa defesa.

Golpe de Misericórdia - No segundo tempo, o Palmeiras voltou a campo para sacramentar a classificação às oitavas-de-final da competição que garante, somente ao seu campeão, uma vaga na Taça Libertadores da América de 2005.

Ao contrário, os atletas do São Gabriel fizeram do gramado do Palestra Itália uma verdadeira arena de batalha. Aos três minutos, o atacante Alê Menezes foi expulso. Não contente em estar em desvantagem numérica no placar e na quantidade de jogadores, o zagueiro Morelli ganhou o 'vale-chuveiro' e foi para o vestiário mais cedo, aos 20 minutos.

Com dois atletas de vantagem, o Palmeiras deitou e rolou em campo. Picerni sacou o volante Élson e promoveu a entrada do atacante grandalhão Rafael Marques. A substituição não esperou muito tempo para mostrar os primeiros resultados.

Aos 30 minutos, o colombiano Munhoz deu belo passe para Pedrinho, que só teve o trabalho de tirar do goleiro para deixar a sua marca. Três minutos depois, a aposta de Picerni (Rafael Marques) deixou o seu recado no gol do São Gabriel. E, quando o placar de 3 a 0 parecia definido, o zagueiro Nem, o mesmo que errou o último pênalti na semifinal contra o Paulista, teve tempo cabecear para fazer o último tento da noite.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Palmeiras vence 'guerra' contra São Gabriel e segue na Copa do Brasil

Marcelo Monegato
Do Diário OnLine

08/04/2004 | 00:29


O clima de 'guerra' já estava anunciado. No entanto, dentro da 'arena' do Parque Antártica, os grandes vencedores foram os jogadores do Palmeiras. Em um novo jogo marcado pela violência, o Verdão goleou o São Gabriel (RS) por 4 a 0 e garantiu, na noite desta quarta-feira, uma vaguinha nas oitavas-de-final da Copa do Brasil. O adversário será o Goiás, que despachou o Botafogo-RJ.

O jogo de ida, no Rio Grande do Sul, a marcação dura e as entradas desleais deram a tônica do 'espetáculo'. O futebol, razão pela qual os jogadores estavam em campo, ficou em segundo plano. Na oportunidade, os donos da casa venceram por 2 a 1 e ganharam a 'regalia' de poder jogar por um empate em São Paulo.

Os jogadores do 'palestra' não admitiam outro resultado se não a vitória. Após uma eliminação até certo ponto inesperada para o Paulista, dentro do Campeonato Paulista, a palavra crise parecia voltar a rondar o Parque Antártica. A informação de que Emerson Leão, técnico do Santos, estaria subindo a serra para substituir Jair Picerni começava a ganhar força na imprensa da capital.

'Artilheiro do Amor' - Quando a bola começou a rolar para os mais de 10 mil torcedores, as esperanças de gol estavam nos pés de um só jogador: Vágner Love, lembrado nos últimos dias não pelos seus gols, mas sim pelas noitadas em São Paulo. No entanto, o 'Artilheiro do Amor' provou que é, ao lado de Luis Fabiano (São Paulo), um dos principais jogadores do Brasil na atualidade. Aos oito minutos de bola rolando, Vágner recebeu belo lançamento de Magrão e chutou forte contra o gol de Altieri, que viu a redonda passar que nem um foguete por entre suas pernas. Este foi o 17º tento do atacante em 17 partida em 2004 – média de um gol por apresentação.

O gol deu tranqüilidade ao elenco verde e branco, que passou a jogar com o desespero do adversário como grande aliado. Mesmo com o ritmo mais lento, o Palmeiras criou diversas chances de gol para ampliar o marcador e decretar a vitória ainda nos 45 minutos iniciais.

Aos 39, o lateral-esquerdo Lúcio, constantemente vaiado pela torcida por ter errado um dos pênaltis na disputa contra o Paulista, no domingo (Campeonato Paulista), cruzou rasteiro na pequena área. Vágner Love se antecipou à zaga e concluiu. Porém, a bola pegou de forma estranha no seu pé e acabou indo pela linha de fundo. Aos 43, Lúcio voltou a deixar Love em condições de se consagrar. No entanto, o goleiro Altieri fez boa defesa.

Golpe de Misericórdia - No segundo tempo, o Palmeiras voltou a campo para sacramentar a classificação às oitavas-de-final da competição que garante, somente ao seu campeão, uma vaga na Taça Libertadores da América de 2005.

Ao contrário, os atletas do São Gabriel fizeram do gramado do Palestra Itália uma verdadeira arena de batalha. Aos três minutos, o atacante Alê Menezes foi expulso. Não contente em estar em desvantagem numérica no placar e na quantidade de jogadores, o zagueiro Morelli ganhou o 'vale-chuveiro' e foi para o vestiário mais cedo, aos 20 minutos.

Com dois atletas de vantagem, o Palmeiras deitou e rolou em campo. Picerni sacou o volante Élson e promoveu a entrada do atacante grandalhão Rafael Marques. A substituição não esperou muito tempo para mostrar os primeiros resultados.

Aos 30 minutos, o colombiano Munhoz deu belo passe para Pedrinho, que só teve o trabalho de tirar do goleiro para deixar a sua marca. Três minutos depois, a aposta de Picerni (Rafael Marques) deixou o seu recado no gol do São Gabriel. E, quando o placar de 3 a 0 parecia definido, o zagueiro Nem, o mesmo que errou o último pênalti na semifinal contra o Paulista, teve tempo cabecear para fazer o último tento da noite.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;