Fechar
Publicidade

Domingo, 19 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Sto.André registra 89% mais consultas

André Henriques/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Equipe do Mais Médicos na cidade atendeu 114,9 mil pessoas desde janeiro deste ano


Vanessa de Oliveira
Do Diário do Grande ABC

08/08/2015 | 07:00


Em dois anos de adesão ao Programa Mais Médicos, do governo federal, a equipe de 30 profissionais que integram a ação em Santo André foi responsável por elevar os atendimentos médicos na área de medicina da família. O número de consultas teve alta de 89% na comparação entre os seis primeiros meses deste ano com o mesmo período de 2014 – passou de 60.789 para 114.926.

A informação foi passada pelo secretário de Saúde, Homero Nepomuceno Duarte, durante encontro técnico com o grupo de profissionais, na tarde de ontem. “Com o programa, conseguimos ampliar a cobertura e melhorar o acesso à consulta médica e aos procedimentos, levando assistência para pessoas que tínhamos dificuldade de fixar o médico, uma vez que a grande maioria das UBSs (Unidades Básicas de Saúde) está nas regiões periféricas. São 60 mil pessoas atendidas em dois anos. Não é pouca coisa”, considera.

Apesar do avanço, o secretário salienta que há necessidade de ampliação no número de trabalhadores. “Hoje temos 25% da nossa rede coberta pela Estratégia de Saúde da Família. O dia que tiver 60% de cobertura, atingirá praticamente boa parte das pessoas em situação de vulnerabilidade e, para isso, vamos precisar ampliar a quantidade de profissionais, pelo menos para o dobro do que temos hoje”, disse, completando que há seis UBSs, com uma vaga disponível cada para receber médico. No entanto, por ora, o Ministério da Saúde não prevê o encaminhamento de novos profissionais.

O secretário apresentou também pesquisa de satisfação feita com 473 usuários de 17 UBSs na última semana de julho. O resultado mostra que 52,9% da população avaliam como ótimo o serviço prestado pelos profissionais do Mais Médicos; 38,4% consideram como bom; 5,7% como regular e 1,7% como ruim.

“Há registros de que está diminuindo o número de internações e de atendimento nas unidades de urgência e emergência em todo o País depois que esses médicos chegaram”, ressaltou a coordenadora do Mais Médicos pelo MEC (Ministério da Educação), no Grande ABC, Vânia Barbosa do Nascimento.

REGIÃO

Segundo Vânia, a região conta com 150 profissionais do programa, com exceção de São Caetano, que não aderiu. Em Mauá são 47 cubanos e, de acordo com a Prefeitura, o município atingiu seu limite para pleitear mais profissionais. Na cidade de São Bernardo, há 39 profissionais, sendo 30 cubanos, um mexicano e oito brasileiros. Desses, 34 estão desde o primeiro ano do programa. Diadema, que solicitou 35 médicos, em 2013, só teve a liberação de dez. As demais cidades não informaram. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sto.André registra 89% mais consultas

Equipe do Mais Médicos na cidade atendeu 114,9 mil pessoas desde janeiro deste ano

Vanessa de Oliveira
Do Diário do Grande ABC

08/08/2015 | 07:00


Em dois anos de adesão ao Programa Mais Médicos, do governo federal, a equipe de 30 profissionais que integram a ação em Santo André foi responsável por elevar os atendimentos médicos na área de medicina da família. O número de consultas teve alta de 89% na comparação entre os seis primeiros meses deste ano com o mesmo período de 2014 – passou de 60.789 para 114.926.

A informação foi passada pelo secretário de Saúde, Homero Nepomuceno Duarte, durante encontro técnico com o grupo de profissionais, na tarde de ontem. “Com o programa, conseguimos ampliar a cobertura e melhorar o acesso à consulta médica e aos procedimentos, levando assistência para pessoas que tínhamos dificuldade de fixar o médico, uma vez que a grande maioria das UBSs (Unidades Básicas de Saúde) está nas regiões periféricas. São 60 mil pessoas atendidas em dois anos. Não é pouca coisa”, considera.

Apesar do avanço, o secretário salienta que há necessidade de ampliação no número de trabalhadores. “Hoje temos 25% da nossa rede coberta pela Estratégia de Saúde da Família. O dia que tiver 60% de cobertura, atingirá praticamente boa parte das pessoas em situação de vulnerabilidade e, para isso, vamos precisar ampliar a quantidade de profissionais, pelo menos para o dobro do que temos hoje”, disse, completando que há seis UBSs, com uma vaga disponível cada para receber médico. No entanto, por ora, o Ministério da Saúde não prevê o encaminhamento de novos profissionais.

O secretário apresentou também pesquisa de satisfação feita com 473 usuários de 17 UBSs na última semana de julho. O resultado mostra que 52,9% da população avaliam como ótimo o serviço prestado pelos profissionais do Mais Médicos; 38,4% consideram como bom; 5,7% como regular e 1,7% como ruim.

“Há registros de que está diminuindo o número de internações e de atendimento nas unidades de urgência e emergência em todo o País depois que esses médicos chegaram”, ressaltou a coordenadora do Mais Médicos pelo MEC (Ministério da Educação), no Grande ABC, Vânia Barbosa do Nascimento.

REGIÃO

Segundo Vânia, a região conta com 150 profissionais do programa, com exceção de São Caetano, que não aderiu. Em Mauá são 47 cubanos e, de acordo com a Prefeitura, o município atingiu seu limite para pleitear mais profissionais. Na cidade de São Bernardo, há 39 profissionais, sendo 30 cubanos, um mexicano e oito brasileiros. Desses, 34 estão desde o primeiro ano do programa. Diadema, que solicitou 35 médicos, em 2013, só teve a liberação de dez. As demais cidades não informaram. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;