Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 14 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Falar em competitividade na AL é hipocrisia, diz Dauster


Do Diário do Grande ABC

08/05/2000 | 11:54


O presidente da Companhia Vale do Rio Doce Jório Dauster, criticou nesta manha as barreiras protecionistas que empresas brasileiras e latino americanas enfrentam para exportar para os Estados Unidos e Europa. "É hipocrisia falar em competitividade se os produtos agrícolas dos países latino-americanos nao conseguem chegar aos mercados internacionais", disse Dauster. Ele lembrou que produtos industrializados, como sapatos e têxteis, também sofrem com barreiras alfandegárias.

O presidente da Vale acredita que as discussoes do Fórum Econômico Mundial poderao ajudar a diminuir a assimetria da globalizaçao. "Os homens de negócios da América Latina precisam ser mais agressivos para conseguir melhorar esse quadro", disse.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Falar em competitividade na AL é hipocrisia, diz Dauster

Do Diário do Grande ABC

08/05/2000 | 11:54


O presidente da Companhia Vale do Rio Doce Jório Dauster, criticou nesta manha as barreiras protecionistas que empresas brasileiras e latino americanas enfrentam para exportar para os Estados Unidos e Europa. "É hipocrisia falar em competitividade se os produtos agrícolas dos países latino-americanos nao conseguem chegar aos mercados internacionais", disse Dauster. Ele lembrou que produtos industrializados, como sapatos e têxteis, também sofrem com barreiras alfandegárias.

O presidente da Vale acredita que as discussoes do Fórum Econômico Mundial poderao ajudar a diminuir a assimetria da globalizaçao. "Os homens de negócios da América Latina precisam ser mais agressivos para conseguir melhorar esse quadro", disse.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;