Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Maluf complementava renda da família Pitta, diz Victor


Do Diário do Grande ABC

18/05/2000 | 01:07


Victor Pitta disse nesta quarta-feira em seu depoimento à Comissao Processante da Câmara que a renda de sua família era complementada por Paulo Maluf (PTN), que mandava dinheiro através de Flávio Maluf quando seu pai, o prefeito Celso Pitta (PTN), ainda era secretário das Finanças. O depoimento de Victor começou às 20h30 e durou cerca de duas horas.

Ele também ressaltou que os vereadores da base governista receberam dinheiro de Pitta, mas disse nao lembrar de datas e nomes.

Um dos pontos mais quentes do depoimento foi quando Victor disse que o vereador Wadih Mutran (PPB), da tropa de choque de Pitta, participou de reuniao com outros vereadores da base governista na casa do prefeito. "O senhor se lembra quem estava nessa reuniao", perguntou Mutran. "O senhor estava presente na reuniao e eu tenho como provar, pois o porteiro lá de casa tem uma filmadora", respondeu Victor.

Nervoso, Mutran disse que Victor teria que apresentar a fita e até fez um desafio. "Fui uma vez só em sua casa com 10 vereadores para comemorar a eleiçao de Pitta", afirmou Mutran. "Se fui uma outra vez em sua casa renuncio ao meu mandato de vereador e quero sair daqui (Câmara) algemado."

Amor - Victor disse que nao sente raiva de seu pai e que só fez as denúncias porque "ele fez a coisa errada e (denunciar) era a coisa certa. Nao tenho raiva do meu pai, só quero a felicidade; o que eu tenho é rancor", disse.

Além disso, Victor assumiu que entrou no gabinete de Pitta e quebrou tudo porque Pitta nao o teria atendido. "Quebrei tevê, videocassete, mesas e cinzeiros, estava nervoso porque ele nao aceitou meus pedidos. Ele (Pitta) nao teve respeito pelo próximo mas, mesmo assim, eu amo o pai", completou Victor.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Maluf complementava renda da família Pitta, diz Victor

Do Diário do Grande ABC

18/05/2000 | 01:07


Victor Pitta disse nesta quarta-feira em seu depoimento à Comissao Processante da Câmara que a renda de sua família era complementada por Paulo Maluf (PTN), que mandava dinheiro através de Flávio Maluf quando seu pai, o prefeito Celso Pitta (PTN), ainda era secretário das Finanças. O depoimento de Victor começou às 20h30 e durou cerca de duas horas.

Ele também ressaltou que os vereadores da base governista receberam dinheiro de Pitta, mas disse nao lembrar de datas e nomes.

Um dos pontos mais quentes do depoimento foi quando Victor disse que o vereador Wadih Mutran (PPB), da tropa de choque de Pitta, participou de reuniao com outros vereadores da base governista na casa do prefeito. "O senhor se lembra quem estava nessa reuniao", perguntou Mutran. "O senhor estava presente na reuniao e eu tenho como provar, pois o porteiro lá de casa tem uma filmadora", respondeu Victor.

Nervoso, Mutran disse que Victor teria que apresentar a fita e até fez um desafio. "Fui uma vez só em sua casa com 10 vereadores para comemorar a eleiçao de Pitta", afirmou Mutran. "Se fui uma outra vez em sua casa renuncio ao meu mandato de vereador e quero sair daqui (Câmara) algemado."

Amor - Victor disse que nao sente raiva de seu pai e que só fez as denúncias porque "ele fez a coisa errada e (denunciar) era a coisa certa. Nao tenho raiva do meu pai, só quero a felicidade; o que eu tenho é rancor", disse.

Além disso, Victor assumiu que entrou no gabinete de Pitta e quebrou tudo porque Pitta nao o teria atendido. "Quebrei tevê, videocassete, mesas e cinzeiros, estava nervoso porque ele nao aceitou meus pedidos. Ele (Pitta) nao teve respeito pelo próximo mas, mesmo assim, eu amo o pai", completou Victor.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;