Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Telefônica fecha acordo sobre acesso



04/11/2010 | 04:29


A Telefônica e o Cade 9Conselho Administrativo de Defesa Econômica) assinaram acordo ontem em que a empresa deixa de oferecer, por telefone a seus clientes, provedores de acesso. Assim, a companhia passará apenas a ofertar serviços de internet.

Esta é uma regulamentação anacrônica, do tempo da linha discada", argumentou o conselheiro relator do processo, César Mattos.

Não há mais sentido em oferecer o provedor de acesso, pois a própria operadora já faz isso", acrescentou. Ele deu como exemplo um caso em que o consumidor detecta defeito no serviço, entra em contato com a operadora e ela diz que o problema é do provedor. Da mesma forma, ao ligar para o provedor, a acusação é a de que o problema está na operadora. "Isso é um inferno", resumiu o relator, que disse já ter passado por essa dificuldade.
Segundo Mattos, havia evidência de indicação por parte da Telefônica para um determinado provedor. Por isso, houve a necessidade de acordo. O processo teve início em 2008 na SDE (Secretaria de Direito Econômico), do Ministério da Justiça, com a denúncia feita pela Abranet (Associação Brasileira de Internet).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Telefônica fecha acordo sobre acesso


04/11/2010 | 04:29


A Telefônica e o Cade 9Conselho Administrativo de Defesa Econômica) assinaram acordo ontem em que a empresa deixa de oferecer, por telefone a seus clientes, provedores de acesso. Assim, a companhia passará apenas a ofertar serviços de internet.

Esta é uma regulamentação anacrônica, do tempo da linha discada", argumentou o conselheiro relator do processo, César Mattos.

Não há mais sentido em oferecer o provedor de acesso, pois a própria operadora já faz isso", acrescentou. Ele deu como exemplo um caso em que o consumidor detecta defeito no serviço, entra em contato com a operadora e ela diz que o problema é do provedor. Da mesma forma, ao ligar para o provedor, a acusação é a de que o problema está na operadora. "Isso é um inferno", resumiu o relator, que disse já ter passado por essa dificuldade.
Segundo Mattos, havia evidência de indicação por parte da Telefônica para um determinado provedor. Por isso, houve a necessidade de acordo. O processo teve início em 2008 na SDE (Secretaria de Direito Econômico), do Ministério da Justiça, com a denúncia feita pela Abranet (Associação Brasileira de Internet).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;