Fechar
Publicidade

Sábado, 24 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Torcedor do River usa camisa do Santo André como amuleto na final

Arquivo pessoal Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Tomas Martín esteve no Brunão e vê desafio argentino na Libertadores igual ao do Ramalhão em 2004


Anderson Fattori

23/11/2019 | 07:00


Camisa do River Plate no peito e a do Santo André nas mãos. É assim que o argentino Tomas Martín, morador de Buenos Aires, pretende assistir à final da Copa Libertadores, hoje, às 17h, entre seu clube do coração e o Flamengo (leia abaixo). O manto andreense, segundo ele, funcionará como espécie de amuleto, já que foi contra o time carioca que o Ramalhão conquistou seu maior título: a Copa do Brasil, em pleno Maracanã, em 2004.
A relação de Martín com o Ramalhão começou faz tempo. Também apaixonado por rock, esteve no Brasil em 2008 para conhecer projetos de bandas alternativas, como a Visitantes, do ramalhino Mauricio Noznica. Convidado, foi até o Bruno Daniel para assistir ao Santo André e Marcelinho Carioca, a grande estrela da equipe naquela temporada.

“Fui ao estádio ver o Santo André e conheci sua história. Se amanhã (hoje) for 2 a 0 como na final da Copa do Brasil de 2004, estou satisfeito”, brincou Martín. “Meus amigos que estão em Lima me dizem que estão fazendo piada conosco pelo rebaixamento de 2011 (para a Segunda Divisão do Campeonato Argentino), então nós lembramos da Copa do Brasil de 2004”, contou.

Martín tinha tudo programado para ver a final, que, a princípio, estava marcada para Santiago, no Chile, mas foi transferida para Lima, no Peru, por causa das manifestações populares na capital chilena. “Eu iria para Santiago, mas o câmbio me complicou para ir para Lima. Sai US$ 1.000 um voo para o Peru na final, uma loucura. Vou assistir em casa com a mesma camisa do River que vi o título do ano passado, contra o Boca (Juniors; a decisão foi em Madrid) e segurando a do Santo André”, afirmou.

Apesar do amuleto, Martín sabe a dificuldade que o River Plate terá para superar o Rubro-Negro e compara o desafio ao que o Santo André ultrapassou em 2004. “Respeito o Flamengo. Sei que é uma final, uma partida muito difícil e pode ganhar qualquer um dos dois. Nada de campeão antecipado. Mas se conseguirmos o resultado, temos de agradecer ao (Marcelo) Gallardo (treinador) por tudo que nos deu. Se o Ramalhão pôde ganhar em 2004, tenho de ter fé no sábado (hoje). O Flamengo tem um treinador e jogadores muito bons, mas não é impossível”, avaliou o torcedor argentino.

Embate entre selecionáveis gera expectativa

Chegou a hora de um dos duelos mais aguardados dos últimos tempos. A expectativa é grande para o embate entre Flamengo e River Plate, a partir das 17h, no Estádio Monumental de Lima, no Peru, pela final da Copa Libertadores – a primeira em jogo único. Será o encontro de times com jogadores de nível de seleção nacional, técnicos com esquemas e ideias ofensivas e, portanto, tem tudo para ser a melhor decisão dos últimos tempos.

Os argentinos são os atuais campeões e entram em campo buscando o quinto título, enquanto os brasileiros tentam o bicampeonato. O são-bernardense Gabriel, ao lado de Bruno Henrique, Arrascaeta, Gerson e companhia tentarão repetir o feito alcançado por Zico, Andrade, Junior, Adílio e os demais jogadores de uma verdadeira seleção rubro-negra em 1981.

Não é possível apontar favoritos e, até por isso, o respeito aparece de ambos os lados. “Sabemos que vamos enfrentar um grande rival e um excelente treinador, que vem fazendo um grande trabalho”, disse Arrascaeta ao se referir ao técnico Marcelo Gallardo, que levou o River ao título em 2015 e 2018. “Temos um elenco muito forte. É um grupo muito unido e muito forte. Vai ser uma partida linda, com duas equipes que buscarão a vitória a todo mundo”, emendou o meio-campista uruguaio.<EM>

“As duas equipes chegam em ótimas condições na final. Parece que temos boas chances para conseguir. Única coisa que espero é que seja um bom espetáculo de futebol. Considero que termos muitos bons valores em campo. Somos o último campeão da América e trataremos de fazer valer isso contra um rival muito forte. Somos candidatos. O que vem de fora não nos incomoda. A partida se resolve em campo”, declarou o técnico Marcelo Gallardo, que soma 11 troféus pelo River Plate, sendo o mais vitorioso.

Bares da região abrem as portas para flamenguistas assistirem partida

O Grande ABC terá locais onde flamenguistas vão se reunir para assistir ao duelo decisivo da Libertadores, desde os mais conhecidos, como o Liverpool (Avenida Kennedy, 819, em São Bernardo) e o Enio’s (Avenida Padre Manuel da Nóbrega, 340, Santo André), até os estabelecimentos mais simples, como o Bar do Capitão (Rua Ana Maria, 128, São Bernardo), reduto de torcedores rubro-negros a exemplo do dono, o próprio Capitão.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;