Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 5 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Juízes federais de todo o País paralisam atividades hoje


Paula Cabrera
Do Diário do Grande ABC

27/04/2011 | 07:05


Hoje, os 1.800 juízes da Justiça Federal cruzam os braços em todo o País. A paralisação deve durar 24 horas e tem como objetivo sensibilizar a sociedade por problemas como segurança, alta carga de processos e baixa remuneração.

 

No Grande ABC, as sete varas em funcionamento, que atendem principalmente a audiências do INSS e ações de sonegação fiscal, só funcionarão em esquema de urgência. Na região, a alta carga de processos é a principal reclamação. Com apenas 11 juízes e uma média de 700 ações protocoladas por mês, os magistrados cobram concursos para diminuir a alta demanda.

 

Em âmbito nacional, a paralisação reivindica ainda a criação de polícia específica para trabalhar em conjunto com a Justiça federal, a criação de colegiado de juízes para o julgamento de ações ligadas ao narcotráfico e o aumento da segurança dos magistrados.

 

Mesmo tendo a aprovação de 83% dos magistrados, o CFJ (Conselho da Justiça Federal) decidiu anteontem que os juízes federais que participarem da paralisação nacional terão o dia não trabalhado descontado na folha de pagamento. A proposta foi apresentada pelo presidente do CJF, ministro Ari Pargendler, e aprovada por unanimidade.

 

Com isso, a Ajufe (Associação dos Juízes Federais) disse em nota que " tomará as medidas cabíveis, administrativas e judiciais, em face da medida tomada pelo CJF".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Juízes federais de todo o País paralisam atividades hoje

Paula Cabrera
Do Diário do Grande ABC

27/04/2011 | 07:05


Hoje, os 1.800 juízes da Justiça Federal cruzam os braços em todo o País. A paralisação deve durar 24 horas e tem como objetivo sensibilizar a sociedade por problemas como segurança, alta carga de processos e baixa remuneração.

 

No Grande ABC, as sete varas em funcionamento, que atendem principalmente a audiências do INSS e ações de sonegação fiscal, só funcionarão em esquema de urgência. Na região, a alta carga de processos é a principal reclamação. Com apenas 11 juízes e uma média de 700 ações protocoladas por mês, os magistrados cobram concursos para diminuir a alta demanda.

 

Em âmbito nacional, a paralisação reivindica ainda a criação de polícia específica para trabalhar em conjunto com a Justiça federal, a criação de colegiado de juízes para o julgamento de ações ligadas ao narcotráfico e o aumento da segurança dos magistrados.

 

Mesmo tendo a aprovação de 83% dos magistrados, o CFJ (Conselho da Justiça Federal) decidiu anteontem que os juízes federais que participarem da paralisação nacional terão o dia não trabalhado descontado na folha de pagamento. A proposta foi apresentada pelo presidente do CJF, ministro Ari Pargendler, e aprovada por unanimidade.

 

Com isso, a Ajufe (Associação dos Juízes Federais) disse em nota que " tomará as medidas cabíveis, administrativas e judiciais, em face da medida tomada pelo CJF".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;