Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 24 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Projeto Cineclube reinicia ciclo

Programação de filmes nacionais começa sábado em Sto.André e enfatiza filmes 'apagados' dos circuitos


Luís Felipe Soares
Do Diário do Grande ABC

04/02/2009 | 07:00


Após um período de férias, o Projeto Cineclube reinicia suas atividades neste fim de semana. O primeiro ciclo de 2009 aproveita o início da nova temporada para fazer uma breve retomada do recente cinema nacional.

 Serão apresentados três filmes que foram lançados no ano passado, mas que não chamaram a atenção nos grandes circuitos. "Nossa filosofia é trabalhar com filmes mais específicos e fugir dos blockbusters. Nós recuperamos algumas produções raras e elaboramos alguns ciclos específicos", explica o responsável pela curadoria do projeto, Ivan Augusto. As sessões ocorrem às 19h, no Auditório Heleni Guariba (Teatro Municipal), em Santo André. A entrada é franca.

 O primeiro longa a ser apresentado é Não Por Acaso (2007), de Philippe Barcinski, neste sábado. O filme conta a história do encontro entre Ênio, um solitário homem de meia-idade. com Pedro, fã de sinuca que observa os acontecimentos de sua vida como jogadas planejadas. Juntos, começam uma jornada de transformação.

 No dia 14 é a vez do dançante Chega de Saudade (2008). A diretora Laís Bodanzky faz de um baile de São Paulo o pano de fundo para as alegrias e dramas de diversos personagens. Pequenos relatos de amor, sedução e traição seguem até o fim da festa.

 Já Polaróides Urbanas (2008), de Miguel Falabella, encerra o ciclo no dia 28. Por meio de personagens e situações típicas do cotidiano, o público acompanha singulares histórias que envolvem desde uma dona de casa até um garoto de programa.

 A escolha do acervo levou em conta o fato de todas as produções terem seus roteiros baseado em pequenos contos e observarem detalhes do dia a dia. "Queremos aprofundar o projeto do Cineclube e ampliar a discussão conceitual do que é uma obra cinematográfica", diz o coordenador pedagógico da Escola Livre de Cinema e Vídeo, Sérgio Pires.

 Por trabalhar com filmes que não têm forte apelo com a população, o Cineclube faz parte do cronograma de um seleto grupo. Segundo Augusto, "o público é diferenciado e meio estranho. Tem alguns que batem cartão, outros que vêm para determinados filmes ou ciclos, mas também tem um novo público jovem. Às vezes são só dez pessoas assistindo e outras o público é de 70, 80 pessoas".

 O repertório de ciclos é bem variado, havendo sessões dedicadas a atores e cineastas significativos, alguns em comemoração a datas especiais e outros frutos de acontecimentos do mundo.

Projeto Cineclube - O Recente Cinema Nacional - Sábado, às 19h. No Auditório Heleni Guariba - Praça 4º Centenário, Tel.:4433-0789. Grátis.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Projeto Cineclube reinicia ciclo

Programação de filmes nacionais começa sábado em Sto.André e enfatiza filmes 'apagados' dos circuitos

Luís Felipe Soares
Do Diário do Grande ABC

04/02/2009 | 07:00


Após um período de férias, o Projeto Cineclube reinicia suas atividades neste fim de semana. O primeiro ciclo de 2009 aproveita o início da nova temporada para fazer uma breve retomada do recente cinema nacional.

 Serão apresentados três filmes que foram lançados no ano passado, mas que não chamaram a atenção nos grandes circuitos. "Nossa filosofia é trabalhar com filmes mais específicos e fugir dos blockbusters. Nós recuperamos algumas produções raras e elaboramos alguns ciclos específicos", explica o responsável pela curadoria do projeto, Ivan Augusto. As sessões ocorrem às 19h, no Auditório Heleni Guariba (Teatro Municipal), em Santo André. A entrada é franca.

 O primeiro longa a ser apresentado é Não Por Acaso (2007), de Philippe Barcinski, neste sábado. O filme conta a história do encontro entre Ênio, um solitário homem de meia-idade. com Pedro, fã de sinuca que observa os acontecimentos de sua vida como jogadas planejadas. Juntos, começam uma jornada de transformação.

 No dia 14 é a vez do dançante Chega de Saudade (2008). A diretora Laís Bodanzky faz de um baile de São Paulo o pano de fundo para as alegrias e dramas de diversos personagens. Pequenos relatos de amor, sedução e traição seguem até o fim da festa.

 Já Polaróides Urbanas (2008), de Miguel Falabella, encerra o ciclo no dia 28. Por meio de personagens e situações típicas do cotidiano, o público acompanha singulares histórias que envolvem desde uma dona de casa até um garoto de programa.

 A escolha do acervo levou em conta o fato de todas as produções terem seus roteiros baseado em pequenos contos e observarem detalhes do dia a dia. "Queremos aprofundar o projeto do Cineclube e ampliar a discussão conceitual do que é uma obra cinematográfica", diz o coordenador pedagógico da Escola Livre de Cinema e Vídeo, Sérgio Pires.

 Por trabalhar com filmes que não têm forte apelo com a população, o Cineclube faz parte do cronograma de um seleto grupo. Segundo Augusto, "o público é diferenciado e meio estranho. Tem alguns que batem cartão, outros que vêm para determinados filmes ou ciclos, mas também tem um novo público jovem. Às vezes são só dez pessoas assistindo e outras o público é de 70, 80 pessoas".

 O repertório de ciclos é bem variado, havendo sessões dedicadas a atores e cineastas significativos, alguns em comemoração a datas especiais e outros frutos de acontecimentos do mundo.

Projeto Cineclube - O Recente Cinema Nacional - Sábado, às 19h. No Auditório Heleni Guariba - Praça 4º Centenário, Tel.:4433-0789. Grátis.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;