Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 14 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

dmais@dgabc.com.br | 4435-8396

Rede de conexões


Marcela Munhoz
Do Diário do Grande ABC

25/09/2011 | 07:00


A memória está ligada ao cérebro e é formada por um sistema de redes distribuídas por todo o órgão. É responsável pela criação, armazenamento e lembrança das informações. Para que ocorra boa aprendizagem, não basta apenas gravar um dado, é preciso repetição e concentração para formar os caminhos no cérebro. Isso só se consegue com muito treino.

Os caminhos, que estão interligados, são as conexões ou circuitos neurais (como se fossem ramos de árvores). A cada nova informação bem treinada, surge um raminho novo que se conecta a outro e assim por diante. O aumento dessas conexões aumenta a capacidade cerebral.

Para chegar à informação desejada ou aprender uma nova, são necessárias várias conexões, e elas são feitas através das sinapses (pontos de conexões entre os neurônios). Por meio dessas conexões, são transmitidas informações entre as células, com a liberação de uma substância chamada neurotransmissor, que vai de ramo em ramo.

Antes, acreditava-se que a capacidade do cérebro e suas conexões eram definidas geneticamente e duravam a vida toda. Mas não. Ele é capaz de se remodelar e reprogramar as conexões, de acordo com as necessidades da pessoa e os fatores do meio em que vive.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Rede de conexões

Marcela Munhoz
Do Diário do Grande ABC

25/09/2011 | 07:00


A memória está ligada ao cérebro e é formada por um sistema de redes distribuídas por todo o órgão. É responsável pela criação, armazenamento e lembrança das informações. Para que ocorra boa aprendizagem, não basta apenas gravar um dado, é preciso repetição e concentração para formar os caminhos no cérebro. Isso só se consegue com muito treino.

Os caminhos, que estão interligados, são as conexões ou circuitos neurais (como se fossem ramos de árvores). A cada nova informação bem treinada, surge um raminho novo que se conecta a outro e assim por diante. O aumento dessas conexões aumenta a capacidade cerebral.

Para chegar à informação desejada ou aprender uma nova, são necessárias várias conexões, e elas são feitas através das sinapses (pontos de conexões entre os neurônios). Por meio dessas conexões, são transmitidas informações entre as células, com a liberação de uma substância chamada neurotransmissor, que vai de ramo em ramo.

Antes, acreditava-se que a capacidade do cérebro e suas conexões eram definidas geneticamente e duravam a vida toda. Mas não. Ele é capaz de se remodelar e reprogramar as conexões, de acordo com as necessidades da pessoa e os fatores do meio em que vive.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;