Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Gestão Saulo admite cortar número de comissionados

Nario Barbosa/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Medida serve para conter despesas e reduzir crise; ontem, governo pagou fatia do 13º salário


Caio dos Reis
Especial para o Diário

27/06/2015 | 07:00


Secretário de Finanças de Ribeirão Pires, Nelson Gomes de Melo disse que está em fase de estudo o corte do número de comissionados, gratificações e revisão de contratos para diminuição de custos dos cofres públicos do município. Nesta semana, a diminuição da jornada de trabalho com impacto no salário de 200 comissionados, incluindo o prefeito Saulo Benevides (PMDB), foi aprovada na Câmara.

De acordo com o integrante do primeiro escalão, as medidas estão sendo tomadas pela situação difícil que a cidade atravessa. “Estamos adotando política de redução de gastos”, explicou Nelson.

A primeira ação foi a redução temporária de 40 horas para 34 horas semanais na jornada de trabalho dos comissionados. Com a medida, o Paço estima economia de R$ 137,4 mil mensalmente. “Essa ação ainda não surtiu efeito, já que a lei passa a vigorar a partir de 1º de julho. Vamos ver a economia lá no fim do mês de julho.”

O corte fará com que o vencimento de Saulo passe de R$ 20.042,34 para R$ 17.035,99. Já os integrantes do primeiro escalão, como a vice-prefeita Leonice Moura, titular da Pasta de Educação, cairá de R$ 10.021,17 para R$ 8.517,99.


PARCELA DO 13º SALÁRIO
Ontem, a Prefeitura já adiantou a primeira parcela do 13º salário para os servidores públicos. “A lei municipal diz que temos de pagar essa primeira parcela até o dia 30 de junho e vai coincidir com o dia do pagamento, então, para não tumultuar o sistema, preferimos adiantar essa parcela para hoje (ontem)”, relatou Nelson.

Ao todo, foram 3.500 funcionário públicos contemplados. “Mesmo com a crise e a situação difícil que passamos, achamos por bem fazer esse pagamento adiantado.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Gestão Saulo admite cortar número de comissionados

Medida serve para conter despesas e reduzir crise; ontem, governo pagou fatia do 13º salário

Caio dos Reis
Especial para o Diário

27/06/2015 | 07:00


Secretário de Finanças de Ribeirão Pires, Nelson Gomes de Melo disse que está em fase de estudo o corte do número de comissionados, gratificações e revisão de contratos para diminuição de custos dos cofres públicos do município. Nesta semana, a diminuição da jornada de trabalho com impacto no salário de 200 comissionados, incluindo o prefeito Saulo Benevides (PMDB), foi aprovada na Câmara.

De acordo com o integrante do primeiro escalão, as medidas estão sendo tomadas pela situação difícil que a cidade atravessa. “Estamos adotando política de redução de gastos”, explicou Nelson.

A primeira ação foi a redução temporária de 40 horas para 34 horas semanais na jornada de trabalho dos comissionados. Com a medida, o Paço estima economia de R$ 137,4 mil mensalmente. “Essa ação ainda não surtiu efeito, já que a lei passa a vigorar a partir de 1º de julho. Vamos ver a economia lá no fim do mês de julho.”

O corte fará com que o vencimento de Saulo passe de R$ 20.042,34 para R$ 17.035,99. Já os integrantes do primeiro escalão, como a vice-prefeita Leonice Moura, titular da Pasta de Educação, cairá de R$ 10.021,17 para R$ 8.517,99.


PARCELA DO 13º SALÁRIO
Ontem, a Prefeitura já adiantou a primeira parcela do 13º salário para os servidores públicos. “A lei municipal diz que temos de pagar essa primeira parcela até o dia 30 de junho e vai coincidir com o dia do pagamento, então, para não tumultuar o sistema, preferimos adiantar essa parcela para hoje (ontem)”, relatou Nelson.

Ao todo, foram 3.500 funcionário públicos contemplados. “Mesmo com a crise e a situação difícil que passamos, achamos por bem fazer esse pagamento adiantado.” 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;