Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Trabalhador da região
perde R$ 7,5 milhões

DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Recursos são de abono salarial não retirados; os R$ 22,6 mi de PIS ainda podem ser sacados


Soraia Abreu Pedrozo
Do Diário do Grande ABC

19/07/2014 | 07:07


Cerca de 10,4 mil trabalhadores do Grande ABC perderam R$ 7,5 milhões. Esse dinheiro se refere ao pagamento do abono salarial que deixou de ser sacado. Os recursos estiveram disponíveis de agosto de 2013 até 30 de junho e, vencido o prazo, voltaram ao FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador), sem nova chance de retirada. O benefício, no valor de um salário-mínimo (R$ 724), foi oferecido aos profissionais que ganharam no ano passado até dois mínimos (que em 2013 correspondia a R$ 1.296).

Segundo levantamento da Caixa Econômica Federal, realizado a pedido da equipe do Diário, foram pagos R$ 204,6 milhões de um total de R$ 212,2 milhões, ou seja 97,18% fizeram o saque. Como o pagamento do abono salarial é realizado anualmente, e disponibilizado conforme o mês de aniversário, essa quantia foi referente ao ano-base 2013/2014.

Têm direito de receber o abono os trabalhadores que tiveram seus dados informados na Rais (Relação Anual de Informações Sociais), do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) pelas empresas em que trabalharam. Em outras palavras, só ganham o benefício profissionais com registro em carteira, e que tenham cadastro no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos. Além disso, é preciso ter trabalhado com carteira assinada ou ter sido nomeado efetivamente em cargo público durante pelo menos 30 dias no ano-base.

Conforme destaca o professor de Direito Econômico-financeiro da USCS (Universidade Municipal de São Caetano) Cássio Vieira Pereira dos Santos, empregados domésticos não possuem o direito de receber abono, pois seus empregadores são pessoas físicas, não transmitem informações do MTE e, principalmente, não contribuem para o fundo do PIS, que remunera os trabalhadores. “As companhias enquadradas no regime tributário do Simples Nacional têm percentual de contribuição que varia conforme a atividade e o faturamento, as de lucro presumido recolhem 0,65% sobre a receita e, as de lucro real, 1,65%. Empresas que não têm faturamento, por exemplo, sindicatos, pagam 1% sobre a folha de pagamento e, as prefeituras, contribuem com 1% sobre a receita líquida”, explica. No saldo entra também o recolhimento de alíquota de 1,65% sobre a importação de itens.

Empregados informais não têm direito ao abono, explica o professor pois, como o governo não tem ciência da existência deles, e nem seus dados, eles não são contemplados. Além disso, firmas que não registram seus funcionários não pagam impostos e nem contribuições.

RENDIMENTOS - Além da quantia esquecida de abono, R$ 22,6 milhões referentes aos rendimentos dos PIS também deixaram de ser retirados até o prazo de 30 de junho na região. Do total de R$ 38,1 milhões, foram pagos R$ 15,4 milhões, ou seja 48,79%.

Nesse caso, porém, o dinheiro não é perdido e ainda pode ser sacado, mas somente em determinadas situações: aposentadoria, invalidez permanente, morte do participante, benefício assistencial ao idoso ou em caso de doenças graves.

As quantias variam para cada profissional e vão para a conta de participação da pessoa. Tem direito aos rendimentos o trabalhador que foi cadastrado no PIS/Pasep até 4 de outubro de 1988.

O Banco do Brasil, que gere o Pasep, informou que não divulga os valores ainda não retirados por cidade.

CALENDÁRIO ATUAL - Neste ano, foi antecipado o calendário de saques de abono salarial e do rendimento do PIS/Pasep referentes ao ano-base 2014/2015.

Desde o dia 15, os nascidos em julho já podem retirar os seus benefícios. A partir de terça-feira, é a vez dos que fazem aniversário em agosto. E, no dia 31, os nascidos em setembro. Gradualmente, haverá o pagamento a todos os beneficiários, até o aniversariante de junho, o último da lista, que receberá a partir de 31 de outubro (veja arte acima).

O cronograma de pagamento da Caixa Econômica Federal, responsável pelo pagamento do PIS e do abono salarial, é baseado na data de nascimento.

Já a agenda do Banco do Brasil, que remunera os rendimentos do Pasep, varia conforme o final da inscrição. Números 0 e 1 já começaram a ser pagos desde o dia 15 também. Os de final 2 e 3, a partir do mês que vem.

COMO SACAR - Para retirar o abono salarial, os trabalhadores inscritos no PIS que tiverem Cartão Cidadão com senha cadastrada também podem fazer o saque em lotéricas, caixas eletrônicos e postos do Caixa Aqui. Os inscritos no Pasep têm de ir a unidades do Banco do Brasil.

Para retirar o dinheiro, é preciso apresentar documento de identificação e número de inscrição no PIS ou no Pasep.  



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;