Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Banco Central autoriza Crediacisa a ser regional

Cooperativa pode agora oferecer crédito no Grande ABC; São Caetano deve ser o primeiro município a ter filial


Leone Farias
Do Diário do Grande ABC

13/08/2009 | 07:00


O Banco Central acaba de autorizar que a cooperativa de crédito Sicoob Crediacisa, ligada à Acisa (Associação Comercial e Industrial de Santo André), torne-se regional.

Em função disso, a instituição passa a se chamar Cooperativa de Crédito Mútuo dos Micro e Pequenos Empresários e Microempreendedores do Grande ABC e pode agora atuar nos sete municípios.

Representantes das associações comerciais da região reuniram-se ontem com o presidente da Crediacisa, Wilson Ambrósio, e manifestaram intenção de participar e disponibilizar aos associados os serviços financeiros da entidade.

Ambrósio citou que, para atender cooperados em outras cidades, haverá a necessidade de criação de postos avançados. "Estamos discutindo com as associações, mas ainda não temos cronograma de quando e onde serão os postos", acrescentou.

Ainda segundo o dirigente, São Caetano pode ser o primeiro município a receber uma filial. A Aciscs (a associação comercial e industrial da cidade) está com espaço preparado em sua sede para receber uma unidade da cooperativa.

O presidente da Aciscs, Ivan Cavassani, afirmou que até o fim do ano o atendimento deverá ser iniciado. "Já temos precontrato pré-elaborado para a parceria e adaptamos nosso estatuto", completou.

Outras entidades, apesar de demonstrarem disposição de apoiar a Crediacisa, ainda vão analisar essa possibilidade. "Fizemos uma carta de intenções e agora eu vou levar para a diretoria; tenho quase certeza de que vamos ingressar (na entidade)", afirmou o diretor da Aciam (a associação de Mauá), Luís Augusto Gonçalves de Almeida.

O presidente da Acisbec (de São Bernardo), Valter Moura, também citou que há grande chance de que haja o trabalho em conjunto, mas essa decisão será dada após reunião de diretores da entidade comercial da cidade, que deve ocorrer dentro de dez dias.

Meta é chegar ao fim do ano com 1.000 cooperados

Fundada em 2006 para ser uma alternativa de crédito com juros baixos a pequenas empresas e aos funcionários das companhias cooperadas, a Sicoob Crediacisa deve agora ganhar forte impulso.

Ao se tornar regional, a meta da cooperativa passou a ser atingir a marca de 1.000 cooperados no fim deste ano e 3.000 até dezembro de 2010. Atualmente conta com 350 cooperados, carteira de R$ 3 milhões em empréstimos e lucro registrado no primeiro semestre (de R$ 130 mil).

Um dos diferenciais são taxas menores do que as do mercado bancário tradicional. Como exemplo, os juros do empréstimo pessoal estão em 2,5% ao mês e o cheque especial está em 5% ao mês.

Para poder utilizar esses serviços, a pessoa precisa aportar R$ 250, que pode ser parcelada em 50% no ato e o restante em dez vezes. Mas passa a ter direito a parte do lucro da entidade, que é distribuído entre todos os cooperados.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Banco Central autoriza Crediacisa a ser regional

Cooperativa pode agora oferecer crédito no Grande ABC; São Caetano deve ser o primeiro município a ter filial

Leone Farias
Do Diário do Grande ABC

13/08/2009 | 07:00


O Banco Central acaba de autorizar que a cooperativa de crédito Sicoob Crediacisa, ligada à Acisa (Associação Comercial e Industrial de Santo André), torne-se regional.

Em função disso, a instituição passa a se chamar Cooperativa de Crédito Mútuo dos Micro e Pequenos Empresários e Microempreendedores do Grande ABC e pode agora atuar nos sete municípios.

Representantes das associações comerciais da região reuniram-se ontem com o presidente da Crediacisa, Wilson Ambrósio, e manifestaram intenção de participar e disponibilizar aos associados os serviços financeiros da entidade.

Ambrósio citou que, para atender cooperados em outras cidades, haverá a necessidade de criação de postos avançados. "Estamos discutindo com as associações, mas ainda não temos cronograma de quando e onde serão os postos", acrescentou.

Ainda segundo o dirigente, São Caetano pode ser o primeiro município a receber uma filial. A Aciscs (a associação comercial e industrial da cidade) está com espaço preparado em sua sede para receber uma unidade da cooperativa.

O presidente da Aciscs, Ivan Cavassani, afirmou que até o fim do ano o atendimento deverá ser iniciado. "Já temos precontrato pré-elaborado para a parceria e adaptamos nosso estatuto", completou.

Outras entidades, apesar de demonstrarem disposição de apoiar a Crediacisa, ainda vão analisar essa possibilidade. "Fizemos uma carta de intenções e agora eu vou levar para a diretoria; tenho quase certeza de que vamos ingressar (na entidade)", afirmou o diretor da Aciam (a associação de Mauá), Luís Augusto Gonçalves de Almeida.

O presidente da Acisbec (de São Bernardo), Valter Moura, também citou que há grande chance de que haja o trabalho em conjunto, mas essa decisão será dada após reunião de diretores da entidade comercial da cidade, que deve ocorrer dentro de dez dias.

Meta é chegar ao fim do ano com 1.000 cooperados

Fundada em 2006 para ser uma alternativa de crédito com juros baixos a pequenas empresas e aos funcionários das companhias cooperadas, a Sicoob Crediacisa deve agora ganhar forte impulso.

Ao se tornar regional, a meta da cooperativa passou a ser atingir a marca de 1.000 cooperados no fim deste ano e 3.000 até dezembro de 2010. Atualmente conta com 350 cooperados, carteira de R$ 3 milhões em empréstimos e lucro registrado no primeiro semestre (de R$ 130 mil).

Um dos diferenciais são taxas menores do que as do mercado bancário tradicional. Como exemplo, os juros do empréstimo pessoal estão em 2,5% ao mês e o cheque especial está em 5% ao mês.

Para poder utilizar esses serviços, a pessoa precisa aportar R$ 250, que pode ser parcelada em 50% no ato e o restante em dez vezes. Mas passa a ter direito a parte do lucro da entidade, que é distribuído entre todos os cooperados.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;