Fechar
Publicidade

Sábado, 17 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Sinfônica de Sto.André recebe 'gran duo'

Orquestra se apresenta neste fim de semana no Teatro Municipal, sob regência de Wagner Polistchuk


Ângela Corrêa
Do Diário do Grande ABC

29/11/2008 | 07:00


A Orquestra Sinfônica de Santo André se apresenta neste sábado e domingo no Teatro Municipal, sob regência do maestro Wagner Polistchuk. Os concertos são gratuitos e serão realizados às 20h. No programa das duas noites estão peças de Giovanni Paolo Bottesini (1821-1889) e Gustav Mahler (1860-1911).

Como solistas convidadas na primeira parte, dedicada ao Gran Duo Concertant, escrito por Bottesini em 1880, a formação recebe Betina Stegmann (violino) e Ana Valéria Poles (contrabaixo). Betina, argentina de nascimento, estudou em São Paulo com Lola Benda e Erich Lehninger. Formou-se na Escola Superior de Música de Colônia, na Alemanha, e hoje é spalla da Orquestra de Câmara Villa-Lobos e 1º violino do Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo.

A contrabaixista, paulista de Tatuí, leciona no Centro Educacional de Música Tom Jobim e integra o Quinteto D'Elas. Ana Valéria estudou no Conservatório de sua cidade com Nikolaus Schevistschenko e, no início dos anos 1980, estudou na Academia de Música de Viena. Na Áustria, ganhou bolsas de estudo do governo e formou-se com distinção, além de participar dos conjuntos Novos Solistas de Viena, e a Primeira Orquestra de Mulheres da Áustria.

Duo - O italiano Bottesini, virtuose no seu instrumento de formação - ficou conhecido como "o Paganini do contrabaixo", numa referência ao violonista conterrâneo Niccolò Paganini (1782-1840), considerado um compositor revolucionário - , escreveu a peça originalmente para ser tocada por um par de contrabaixos junto à orquestra, o que dificultava bastante sua execução, por conta da necessidade de encontrar dois instrumentistas maduros o suficiente para o solo.

Mais tarde, o também italiano Camillo Sivori reeditou o duo de maneira que o violino pudesse substituir parte do contrabaixo - facilitando assim as execuções. A primeira parte do concerto deve durar aproximadamente 15 minutos.

Mahler - Após o intervalo, a orquesta se dedica à Sinfonia nº 1 em Ré Maior, de Mahler. A peça, considerada das menos difíceis do ciclo de sinfonias do austríaco, começou a ser composta em 1885 quando ele tinha 25 anos e sofreu inúmeras alterações até 1906, quando surgiu sua edição definitiva. Tanto que foi rebatizada como Titã, um Poema Sinfônico em Forma de Sinfonia dois anos depois de começar a ser criado.

Titã também era o nome do personagem-título de um romance do escritor alemão Jean-Paul Richter (1763-1825) e acredita-se que Mahler tenha feito homenagem à obra, de que era fã. O compositor teria negado a relação.

Orquestra Sinfônica de Santo André. Concerto. Hoje e amanhã, às 20h. No Teatro Municipal - Praça 4º Centenário, 1. Tel.: 4433-0789 ou 4433-0786. Grátis (ingressos disponíveis na bilheteria).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Sinfônica de Sto.André recebe 'gran duo'

Orquestra se apresenta neste fim de semana no Teatro Municipal, sob regência de Wagner Polistchuk

Ângela Corrêa
Do Diário do Grande ABC

29/11/2008 | 07:00


A Orquestra Sinfônica de Santo André se apresenta neste sábado e domingo no Teatro Municipal, sob regência do maestro Wagner Polistchuk. Os concertos são gratuitos e serão realizados às 20h. No programa das duas noites estão peças de Giovanni Paolo Bottesini (1821-1889) e Gustav Mahler (1860-1911).

Como solistas convidadas na primeira parte, dedicada ao Gran Duo Concertant, escrito por Bottesini em 1880, a formação recebe Betina Stegmann (violino) e Ana Valéria Poles (contrabaixo). Betina, argentina de nascimento, estudou em São Paulo com Lola Benda e Erich Lehninger. Formou-se na Escola Superior de Música de Colônia, na Alemanha, e hoje é spalla da Orquestra de Câmara Villa-Lobos e 1º violino do Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo.

A contrabaixista, paulista de Tatuí, leciona no Centro Educacional de Música Tom Jobim e integra o Quinteto D'Elas. Ana Valéria estudou no Conservatório de sua cidade com Nikolaus Schevistschenko e, no início dos anos 1980, estudou na Academia de Música de Viena. Na Áustria, ganhou bolsas de estudo do governo e formou-se com distinção, além de participar dos conjuntos Novos Solistas de Viena, e a Primeira Orquestra de Mulheres da Áustria.

Duo - O italiano Bottesini, virtuose no seu instrumento de formação - ficou conhecido como "o Paganini do contrabaixo", numa referência ao violonista conterrâneo Niccolò Paganini (1782-1840), considerado um compositor revolucionário - , escreveu a peça originalmente para ser tocada por um par de contrabaixos junto à orquestra, o que dificultava bastante sua execução, por conta da necessidade de encontrar dois instrumentistas maduros o suficiente para o solo.

Mais tarde, o também italiano Camillo Sivori reeditou o duo de maneira que o violino pudesse substituir parte do contrabaixo - facilitando assim as execuções. A primeira parte do concerto deve durar aproximadamente 15 minutos.

Mahler - Após o intervalo, a orquesta se dedica à Sinfonia nº 1 em Ré Maior, de Mahler. A peça, considerada das menos difíceis do ciclo de sinfonias do austríaco, começou a ser composta em 1885 quando ele tinha 25 anos e sofreu inúmeras alterações até 1906, quando surgiu sua edição definitiva. Tanto que foi rebatizada como Titã, um Poema Sinfônico em Forma de Sinfonia dois anos depois de começar a ser criado.

Titã também era o nome do personagem-título de um romance do escritor alemão Jean-Paul Richter (1763-1825) e acredita-se que Mahler tenha feito homenagem à obra, de que era fã. O compositor teria negado a relação.

Orquestra Sinfônica de Santo André. Concerto. Hoje e amanhã, às 20h. No Teatro Municipal - Praça 4º Centenário, 1. Tel.: 4433-0789 ou 4433-0786. Grátis (ingressos disponíveis na bilheteria).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;