Fechar
Publicidade

Domingo, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

O super-herói Lincoln

Com produção de Tim Burton, direção assinada por Timur
Berkmanbetov e roteiro do escritor, obra chega aos cinemas


Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

07/09/2012 | 07:00


As telonas têm agora como personagem principal de entretenimento a figura de Abraham Lincoln, presidente dos Estados Unidos de 1861 a 1865 e que morreu aos 56 anos. Baseado no livro do escritor norte-americano Seth Grahame-Smith, Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros narra a saga de Lincoln na árdua caça aos vampiros, tarefa que exerce durante a noite dividida com os diversos compromissos que tomam conta de seu dia na Casa Branca, no comando da nação.

Com produção de Tim Burton, direção assinada pelo russo Timur Berkmanbetov - que também assinou o filme O Procurado - e roteiro do próprio escritor, a obra chega aos cinemas em versões 3D ou 2D e com cópias dubladas e legendadas. Na região cinco salas exibem o longa-metragem.

Conhecido como o presidente que libertou os escravos e manteve a união dos Estados Unidos em tempos de guerra civil, Lincoln surge no filme ainda criança, aos 9 anos, quando vê o vampiro Jack Barts - vivido pelo ator Marton Csokas - vitimar sua mãe.

Cabe ao ator Benjamin Walker - que estrelou em filmes como A Conquista da Honra, Kinsey - Vamos Falar de Sexo e Bettie Page - interpretar o Lincoln já adulto e o faz com esmero, apesar da quantidade de sangue derramado e de algumas cenas pouco possíveis de serem praticadas na vida real.
Com sede de vingança, o balconista, então estudante de Direito e futuro presidente, conquista com sua interminável matança um perigoso inimigo, o vampiro Adam, estrelado pelo ator Rufus Sewell.

A batalha que ilustra Lincoln como um super-herói, sempre acompanhado de seu poderoso machado, mostra os vampiros vivendo disfarçadamente junto à sociedade norte-americana. As criaturas que têm como fonte de alimento os escravos percebem no futuro presidente - disposto a acabar com a escravatura - uma severa ameaça.

Estranho ver um nome tão respeitado como sempre foi o de Abraham Linconl ser usado como fonte de diversão assim dessa forma. Talvez a necessidade de fazer com que o público consuma qualquer coisa desesperadamente tenha perdido as estribeiras.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

O super-herói Lincoln

Com produção de Tim Burton, direção assinada por Timur
Berkmanbetov e roteiro do escritor, obra chega aos cinemas

Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

07/09/2012 | 07:00


As telonas têm agora como personagem principal de entretenimento a figura de Abraham Lincoln, presidente dos Estados Unidos de 1861 a 1865 e que morreu aos 56 anos. Baseado no livro do escritor norte-americano Seth Grahame-Smith, Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros narra a saga de Lincoln na árdua caça aos vampiros, tarefa que exerce durante a noite dividida com os diversos compromissos que tomam conta de seu dia na Casa Branca, no comando da nação.

Com produção de Tim Burton, direção assinada pelo russo Timur Berkmanbetov - que também assinou o filme O Procurado - e roteiro do próprio escritor, a obra chega aos cinemas em versões 3D ou 2D e com cópias dubladas e legendadas. Na região cinco salas exibem o longa-metragem.

Conhecido como o presidente que libertou os escravos e manteve a união dos Estados Unidos em tempos de guerra civil, Lincoln surge no filme ainda criança, aos 9 anos, quando vê o vampiro Jack Barts - vivido pelo ator Marton Csokas - vitimar sua mãe.

Cabe ao ator Benjamin Walker - que estrelou em filmes como A Conquista da Honra, Kinsey - Vamos Falar de Sexo e Bettie Page - interpretar o Lincoln já adulto e o faz com esmero, apesar da quantidade de sangue derramado e de algumas cenas pouco possíveis de serem praticadas na vida real.
Com sede de vingança, o balconista, então estudante de Direito e futuro presidente, conquista com sua interminável matança um perigoso inimigo, o vampiro Adam, estrelado pelo ator Rufus Sewell.

A batalha que ilustra Lincoln como um super-herói, sempre acompanhado de seu poderoso machado, mostra os vampiros vivendo disfarçadamente junto à sociedade norte-americana. As criaturas que têm como fonte de alimento os escravos percebem no futuro presidente - disposto a acabar com a escravatura - uma severa ameaça.

Estranho ver um nome tão respeitado como sempre foi o de Abraham Linconl ser usado como fonte de diversão assim dessa forma. Talvez a necessidade de fazer com que o público consuma qualquer coisa desesperadamente tenha perdido as estribeiras.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;