Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Pagar, sem quebrar


Beto Silva
Do Diário do Grande ABC

07/11/2013 | 07:00


Chefes do Executivo do Grande ABC estiveram ontem na abertura do 4º Encontro da Frente Nacional de Prefeitos, em São Paulo. O prefeito de Santo André, Carlos Grana (PT), não perdeu a oportunidade de defender a permanência do atual sistema de pagamento de precatórios, em 15 anos. O petista criticou a sugestão do ministro Luiz Fux, do STF (Superior Tribunal Federal), de as administrações quitarem os débitos em apenas cinco anos. “Quebraria a Prefeitura de Santo André”, avaliou Grana. O Paço andreense deposita mensalmente R$ 4 milhões a precatorianos, valor equivalente a 3,27% da receita corrente líquida do município. “Se aumentar a parcela, é melhor entregar a chave da Prefeitura logo”, discorre enfático o comandante da gestão petista. Em março, o Supremo considerou ilegal a regra prevista em emenda constitucional que permitiu o parcelamento dos precatórios em até 15 anos. Ainda não foi definida nova norma. Enquanto isso, os prefeitos estão preocupados.

Governistas?
Votação do repasse de R$ 6 milhões da Prefeitura de São Bernardo à SBCTrans, ontem. Ramon Ramos (PDT) pede que a sessão seja prorrogada para dar tempo de votar. Sete vereadores do PT, partido do prefeito, saem do plenário com a oposição. Ficam José Ferrarezi (PT-foto) e o G-12, independente. Não se fazem mais governistas como antigamente.

De carona e sem prosa
O pessoal do Táxi Comunitário da Vila São Pedro cobra posição do prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), sobre projeto apresentado por eles, mas que está sem resposta há oito meses. Eles visam regularizar a situação e “pagar devidamente os impostos”. Mas parece que o governo petista não quer dar ou não tem resposta.

Resistência
Ex-assessor do ex-parlamentar Edgar Nóbrega e próximo do vereador Pio Mielo (PT), Marcos Godinho (PT) foi indicado pelo prefeito Paulo Pinheiro (PT) para representar a Secretaria de Planejamento e Gestão de São Caetano no Consórcio Intermunicipal do Grande ABC. Mas, o peemedebista ainda evita colocar o PT entre os partidos aliados do governo.

Agora não
Julinho Fuzari (PPS), vereador de São Bernardo, coletou 24 assinaturas, de um total de 28 parlamentares, para retomada da discussão da implementação da TV Câmara. Mas a representatividade expressiva não sensibilizou o presidente da Casa, Tião Mateus (PT-foto), que reafirma não ter a intenção de retomar o assunto agora.

Hablas?
Na apresentação dos médicos cubanos nas cidades do Grande ABC, semana passada, muita coisa chamou a atenção. Uma delas foi a forma com que os companheiros de Fidel responderam às perguntas dos jornalistas nas entrevistas. As indagações eram sobre o assunto ‘A’. As réplicas eram sobre ‘B’. Como será o trato com a população?
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pagar, sem quebrar

Beto Silva
Do Diário do Grande ABC

07/11/2013 | 07:00


Chefes do Executivo do Grande ABC estiveram ontem na abertura do 4º Encontro da Frente Nacional de Prefeitos, em São Paulo. O prefeito de Santo André, Carlos Grana (PT), não perdeu a oportunidade de defender a permanência do atual sistema de pagamento de precatórios, em 15 anos. O petista criticou a sugestão do ministro Luiz Fux, do STF (Superior Tribunal Federal), de as administrações quitarem os débitos em apenas cinco anos. “Quebraria a Prefeitura de Santo André”, avaliou Grana. O Paço andreense deposita mensalmente R$ 4 milhões a precatorianos, valor equivalente a 3,27% da receita corrente líquida do município. “Se aumentar a parcela, é melhor entregar a chave da Prefeitura logo”, discorre enfático o comandante da gestão petista. Em março, o Supremo considerou ilegal a regra prevista em emenda constitucional que permitiu o parcelamento dos precatórios em até 15 anos. Ainda não foi definida nova norma. Enquanto isso, os prefeitos estão preocupados.

Governistas?
Votação do repasse de R$ 6 milhões da Prefeitura de São Bernardo à SBCTrans, ontem. Ramon Ramos (PDT) pede que a sessão seja prorrogada para dar tempo de votar. Sete vereadores do PT, partido do prefeito, saem do plenário com a oposição. Ficam José Ferrarezi (PT-foto) e o G-12, independente. Não se fazem mais governistas como antigamente.

De carona e sem prosa
O pessoal do Táxi Comunitário da Vila São Pedro cobra posição do prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), sobre projeto apresentado por eles, mas que está sem resposta há oito meses. Eles visam regularizar a situação e “pagar devidamente os impostos”. Mas parece que o governo petista não quer dar ou não tem resposta.

Resistência
Ex-assessor do ex-parlamentar Edgar Nóbrega e próximo do vereador Pio Mielo (PT), Marcos Godinho (PT) foi indicado pelo prefeito Paulo Pinheiro (PT) para representar a Secretaria de Planejamento e Gestão de São Caetano no Consórcio Intermunicipal do Grande ABC. Mas, o peemedebista ainda evita colocar o PT entre os partidos aliados do governo.

Agora não
Julinho Fuzari (PPS), vereador de São Bernardo, coletou 24 assinaturas, de um total de 28 parlamentares, para retomada da discussão da implementação da TV Câmara. Mas a representatividade expressiva não sensibilizou o presidente da Casa, Tião Mateus (PT-foto), que reafirma não ter a intenção de retomar o assunto agora.

Hablas?
Na apresentação dos médicos cubanos nas cidades do Grande ABC, semana passada, muita coisa chamou a atenção. Uma delas foi a forma com que os companheiros de Fidel responderam às perguntas dos jornalistas nas entrevistas. As indagações eram sobre o assunto ‘A’. As réplicas eram sobre ‘B’. Como será o trato com a população?
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;