Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 12 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Nova frota da Câmara de Ribeirão ficará parada por burocracia

Só no fim de outubro vereadores terão acesso aos carros, que precisam de gasolina emplacamento e seguro


Renan Matavelli
Especial para o Diário

29/09/2013 | 07:00


A Câmara de Ribeirão Pires recebeu nesta semana nova frota com oito carros, que custaram R$ 224 mil aos cofres públicos. Porém, os veículos ficarão na garagem por mais de um mês porque a Casa não adiantou a parte burocrática para utilização dos automóveis.

A primeira etapa, ainda não cumprida, é a aprovação do projeto de lei que estabelece normas para o uso dos carros. A proposta chegou a entrar na ordem do dia da sessão do dia 25, mas foi adiada por duas semanas.

O texto determina que os veículos têm de ficar guardados no estacionamento do Legislativo após expediente. Além disso, obriga apresentação de planilha de identificação, controle de entrada e saída, destino e assinatura do condutor. O levantamento precisa de vistoria do coordenador de materiais de zeladoria e encaminhado à secretaria-geral da Casa.

A Câmara também precisa disponibilizar seguro aos veículos Fiesta Hatch 1.0 – a vencedora da licitação foi a Ford, que ofereceu cada carro no valor de R$ 28 mil. Outra necessidade é o emplacamento dos automóveis.

Por fim, a Casa terá de abrir certame público para contratar fornecedora de gasolina à frota. A estimativa inicial é de fixar em 200 litros por parlamentar, gerando custo médio mensal de R$ 20 mil.

Por isso, a previsão é que os oito veículos sejam distribuídos aos vereadores somente no fim de outubro.

Até o ano passado, a Câmara de Ribeirão Pires tinha contrato de locação para dez veículos Fiat Uno Mille. O presidente Edson Savietto, o Banha (PDT), avaliou que o contrato não era vantajoso e cancelou o acordo. Mensalmente, o aluguel dos carros custava R$ 10,8 mil.

A demora para aquisição de carros foi justificada pela queda de arrecadação da Prefeitura. A frota era composta por três veículos, sendo um carro da presidência e dois do setor administrativo. O Orçamento da Casa previsto para este ano é de R$ 7,8 milhões.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Nova frota da Câmara de Ribeirão ficará parada por burocracia

Só no fim de outubro vereadores terão acesso aos carros, que precisam de gasolina emplacamento e seguro

Renan Matavelli
Especial para o Diário

29/09/2013 | 07:00


A Câmara de Ribeirão Pires recebeu nesta semana nova frota com oito carros, que custaram R$ 224 mil aos cofres públicos. Porém, os veículos ficarão na garagem por mais de um mês porque a Casa não adiantou a parte burocrática para utilização dos automóveis.

A primeira etapa, ainda não cumprida, é a aprovação do projeto de lei que estabelece normas para o uso dos carros. A proposta chegou a entrar na ordem do dia da sessão do dia 25, mas foi adiada por duas semanas.

O texto determina que os veículos têm de ficar guardados no estacionamento do Legislativo após expediente. Além disso, obriga apresentação de planilha de identificação, controle de entrada e saída, destino e assinatura do condutor. O levantamento precisa de vistoria do coordenador de materiais de zeladoria e encaminhado à secretaria-geral da Casa.

A Câmara também precisa disponibilizar seguro aos veículos Fiesta Hatch 1.0 – a vencedora da licitação foi a Ford, que ofereceu cada carro no valor de R$ 28 mil. Outra necessidade é o emplacamento dos automóveis.

Por fim, a Casa terá de abrir certame público para contratar fornecedora de gasolina à frota. A estimativa inicial é de fixar em 200 litros por parlamentar, gerando custo médio mensal de R$ 20 mil.

Por isso, a previsão é que os oito veículos sejam distribuídos aos vereadores somente no fim de outubro.

Até o ano passado, a Câmara de Ribeirão Pires tinha contrato de locação para dez veículos Fiat Uno Mille. O presidente Edson Savietto, o Banha (PDT), avaliou que o contrato não era vantajoso e cancelou o acordo. Mensalmente, o aluguel dos carros custava R$ 10,8 mil.

A demora para aquisição de carros foi justificada pela queda de arrecadação da Prefeitura. A frota era composta por três veículos, sendo um carro da presidência e dois do setor administrativo. O Orçamento da Casa previsto para este ano é de R$ 7,8 milhões.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;