Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 11 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

dmais@dgabc.com.br | 4435-8396

Os entendidos têm opiniões divididas

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Marcela Munhoz
Do Diário do Grande ABC

29/09/2013 | 07:00


O D+ ouviu o empresário e produtor Rick Bonadio, o jornalista especialista em música Marcelo Froes, o músico e baterista do NX Zero Daniel Weksler sobre a reestruturação da emissora. As opiniões se dividiram. Confira:

Rick Bonadio

O que você acha da mudança da MTV para canal pago?
Rick - Eu acho bom. Já há algum tempo a MTV estava precisando de uma renovação e no canal a cabo a liberdade é maior para ousar.

Como fica a música, na sua opinião, nesse formato?
Rick - A TV de música hoje tem de ser de entretenimento. Videoclipe está na internet. Os jovens precisam de programas que mostrem seus ídolos da música em outras situações, além de somente nas performances dos shows.

Você acha que a geração Y curte música na TV ou se contenta só com a internet?
Rick - Acredito que essa geração curte música na internet, mas quer ver os seus ídolos na TV. Entrevistas, programas com humor, séries, realitys são sempre interessantes para esse público.

E a geração mais velha?
Rick - A geração mais velha já tem suas músicas em seus IPODs e DVDs. Além disso, quanto mais velho a gente fica menos música nacional a gente ouve, no caso do pop.

Qual a importância de ter um canal de música para as novas bandas?
Rick - É fundamental. Não temos muito espaço na TV aberta para novos artistas, por isso a MTV é o caminho para quem está começando.

Se você fosse o novo diretor da MTV, como formataria o canal?
Rick – Colocaria muito humor, entrevistas com artistas da música e transmissão de shows ao vivo. Além de festivais para novos talentos e muitas caras novas!

Marcelo Froes
Todo o formato da nova MTV vai ser diferente. Você acha que a música vai acabar ficando em segundo plano?
Marcelo - Ficará em terceiro plano, porque em segundo plano já estava há muito tempo, desde quando injetaram Hermes & Renato na grade.

O público-alvo é para telespectadores de 15 a 25 anos. Você acha que essa geração curte música na TV ou se contenta só com a internet?
Marcelo - A TV, aberta ou paga, tem perdido muito para a internet. Eles (a nova MTV) deveriam aproveitar que ainda têm maiores chances de conseguir bons anunciantes para fazer coisas de qualidade, mas percebo que apesar das produções de guerrilha, a internet tem saído vencedora.

Vamos ficar carente de canal que fala sobre música?
Marcelo - Já está carente há muito tempo. Resta-nos o Canal Brasil, que era 100% cinema nacional e felizmente abriu espaço pra música brasileira de uns anos pra cá.

Qual a importância de ter um canal de música para as novas bandas?
Marcelo – É importante ter um canal de música para as novas bandas, e para os canais de música também é importante que existam boas bandas novas, que cativem a audiência.

Se você fosse o novo diretor da MTV, como formataria o canal?
Marcelo - Contrataria Marcelo Fróes para revirar o acervo e encher a grade de coisas preciosas que eles possuem no arquivo e nem sabem. Frequentei lá uns meses e levantei um fitão com a íntegra de uma entrevista de Renato Russo que virou DVD e vende até hoje.

Daniel Weksler

Qual foi a importância da MTV para a NX Zero?
Daniel - Imensa, pois quando gravamos nosso primeiro clipe tínhamos a intenção de vê-lo na MTV, como todas as outras bandas da cena na época. E isso quando aconteceu com a gente foi superimportante, pois nos mostrou que era possível uma banda, até então independente, conseguir muitas coisas e isso só abriu porta para nós e para muitos músicos.

O que vocês sentiram quando souberam das mudanças da emissora?
Daniel – Ficamos apreensivos, pois é um canal de música muito importante e com um imenso potencial. E na época que estamos, de valorizar demais as celebridades e coisas supérfluas, dá um pouco de medo de perder o conteúdo musical e a parte que nos fez apaixonar por música e pela MTV. Mas vamos nessa, pois mudança é sempre bom. É esperar para ver agora.

Já foi anunciado que a nova MTV não vai ter mais VJ, apenas apresentadores. O que você acha disso?
Daniel - Não importa muito o formato e quem faz o que, e sim o conteúdo e o que o canal vai transmitir.

Como músicos, o que vocês esperam de um canal como a MTV?
Daniel - Música, informação, clipes, novidades, gente apaixonada por música fazendo para gente apaixonada por música.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Os entendidos têm opiniões divididas

Marcela Munhoz
Do Diário do Grande ABC

29/09/2013 | 07:00


O D+ ouviu o empresário e produtor Rick Bonadio, o jornalista especialista em música Marcelo Froes, o músico e baterista do NX Zero Daniel Weksler sobre a reestruturação da emissora. As opiniões se dividiram. Confira:

Rick Bonadio

O que você acha da mudança da MTV para canal pago?
Rick - Eu acho bom. Já há algum tempo a MTV estava precisando de uma renovação e no canal a cabo a liberdade é maior para ousar.

Como fica a música, na sua opinião, nesse formato?
Rick - A TV de música hoje tem de ser de entretenimento. Videoclipe está na internet. Os jovens precisam de programas que mostrem seus ídolos da música em outras situações, além de somente nas performances dos shows.

Você acha que a geração Y curte música na TV ou se contenta só com a internet?
Rick - Acredito que essa geração curte música na internet, mas quer ver os seus ídolos na TV. Entrevistas, programas com humor, séries, realitys são sempre interessantes para esse público.

E a geração mais velha?
Rick - A geração mais velha já tem suas músicas em seus IPODs e DVDs. Além disso, quanto mais velho a gente fica menos música nacional a gente ouve, no caso do pop.

Qual a importância de ter um canal de música para as novas bandas?
Rick - É fundamental. Não temos muito espaço na TV aberta para novos artistas, por isso a MTV é o caminho para quem está começando.

Se você fosse o novo diretor da MTV, como formataria o canal?
Rick – Colocaria muito humor, entrevistas com artistas da música e transmissão de shows ao vivo. Além de festivais para novos talentos e muitas caras novas!

Marcelo Froes
Todo o formato da nova MTV vai ser diferente. Você acha que a música vai acabar ficando em segundo plano?
Marcelo - Ficará em terceiro plano, porque em segundo plano já estava há muito tempo, desde quando injetaram Hermes & Renato na grade.

O público-alvo é para telespectadores de 15 a 25 anos. Você acha que essa geração curte música na TV ou se contenta só com a internet?
Marcelo - A TV, aberta ou paga, tem perdido muito para a internet. Eles (a nova MTV) deveriam aproveitar que ainda têm maiores chances de conseguir bons anunciantes para fazer coisas de qualidade, mas percebo que apesar das produções de guerrilha, a internet tem saído vencedora.

Vamos ficar carente de canal que fala sobre música?
Marcelo - Já está carente há muito tempo. Resta-nos o Canal Brasil, que era 100% cinema nacional e felizmente abriu espaço pra música brasileira de uns anos pra cá.

Qual a importância de ter um canal de música para as novas bandas?
Marcelo – É importante ter um canal de música para as novas bandas, e para os canais de música também é importante que existam boas bandas novas, que cativem a audiência.

Se você fosse o novo diretor da MTV, como formataria o canal?
Marcelo - Contrataria Marcelo Fróes para revirar o acervo e encher a grade de coisas preciosas que eles possuem no arquivo e nem sabem. Frequentei lá uns meses e levantei um fitão com a íntegra de uma entrevista de Renato Russo que virou DVD e vende até hoje.

Daniel Weksler

Qual foi a importância da MTV para a NX Zero?
Daniel - Imensa, pois quando gravamos nosso primeiro clipe tínhamos a intenção de vê-lo na MTV, como todas as outras bandas da cena na época. E isso quando aconteceu com a gente foi superimportante, pois nos mostrou que era possível uma banda, até então independente, conseguir muitas coisas e isso só abriu porta para nós e para muitos músicos.

O que vocês sentiram quando souberam das mudanças da emissora?
Daniel – Ficamos apreensivos, pois é um canal de música muito importante e com um imenso potencial. E na época que estamos, de valorizar demais as celebridades e coisas supérfluas, dá um pouco de medo de perder o conteúdo musical e a parte que nos fez apaixonar por música e pela MTV. Mas vamos nessa, pois mudança é sempre bom. É esperar para ver agora.

Já foi anunciado que a nova MTV não vai ter mais VJ, apenas apresentadores. O que você acha disso?
Daniel - Não importa muito o formato e quem faz o que, e sim o conteúdo e o que o canal vai transmitir.

Como músicos, o que vocês esperam de um canal como a MTV?
Daniel - Música, informação, clipes, novidades, gente apaixonada por música fazendo para gente apaixonada por música.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;