Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 20 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Bom nível e equilíbrio

Há quem desdenhe a qualidade técnica do Brasileiro, tanto na Série A quanto na B


Especial para o Diário

14/11/2008 | 00:00


Há quem desdenhe a qualidade técnica do Brasileiro, tanto na Série A quanto na B. Devo reconhecer que nossas equipes não têm craques deslumbrantes como os que desfilam na Europa, especialmente na Espanha, Itália e Inglaterra.

Garanto também que nenhuma equipe desses países ganharia fácil uma competição no Brasil. Pode escolher: Real Madrid, Barcelona, Milan, Internazionale, Roma, Manchester United ou Chelsea.

Outra coisa é que muitos dos nossos times não fariam feio nos mais importantes campeonatos do Velho Continente. Para não estender as opções fiquemos apenas com São Paulo, Grêmio, Cruzeiro, Flamengo, Corinthians, Inter ou Palmeiras. Então, desmerecer o Brasileiro é uma injustiça.

Estamos na reta final da Série A, faltam quatro rodadas e quatro clubes disputam o título. Esse aspecto também é pouco visto na Europa. Em cada país, sempre, são as mesmas duas ou três equipes que lutam pelo campeonato.

MURICY E LUXEMBURGO
Não adianta tapar o sol com a peneira. Em qualquer setor de atividade é a competência que prevalece, mas quando o sujeito tem um temperamento complicado, força uma maior reflexão das pessoas.

Pode reparar! Por melhor tecnicamente que seja o atleta, se o seu comportamento é anormal muitos times contam até dez para contratá-lo. Quantas boas chances esses tipos de craques não desperdiçaram.

Vanderley Luxemburgo sonha em voltar à seleção. E tem todas as credenciais para isso. Mas nos últimos tempos algumas de suas declarações têm feito muita gente repensar a seu respeito. E seu conceito começa a declinar.

O São Paulo já declarou mais de uma vez que o perfil de Luxemburgo não serve para trabalhar no Morumbi. E o desgaste do excelente profissional se acentua por causa de sua personalidade.

Enquanto isso, Muricy Ramalho, que também é competentíssimo e poderá sagrar-se tricampeão brasileiro de fato e tetra por justiça, lapida a sua pedra bruta. Tem sido mais cordial com os jornalistas, participa com mais assiduidade de mesas redondas e com isso faz o seu marketing de simpatia. Assim, ganha mais pontos na sua escalada profissional. Porque os detratores de Luxemburgo agora defendem Muricy no lugar de Dunga.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bom nível e equilíbrio

Há quem desdenhe a qualidade técnica do Brasileiro, tanto na Série A quanto na B

Especial para o Diário

14/11/2008 | 00:00


Há quem desdenhe a qualidade técnica do Brasileiro, tanto na Série A quanto na B. Devo reconhecer que nossas equipes não têm craques deslumbrantes como os que desfilam na Europa, especialmente na Espanha, Itália e Inglaterra.

Garanto também que nenhuma equipe desses países ganharia fácil uma competição no Brasil. Pode escolher: Real Madrid, Barcelona, Milan, Internazionale, Roma, Manchester United ou Chelsea.

Outra coisa é que muitos dos nossos times não fariam feio nos mais importantes campeonatos do Velho Continente. Para não estender as opções fiquemos apenas com São Paulo, Grêmio, Cruzeiro, Flamengo, Corinthians, Inter ou Palmeiras. Então, desmerecer o Brasileiro é uma injustiça.

Estamos na reta final da Série A, faltam quatro rodadas e quatro clubes disputam o título. Esse aspecto também é pouco visto na Europa. Em cada país, sempre, são as mesmas duas ou três equipes que lutam pelo campeonato.

MURICY E LUXEMBURGO
Não adianta tapar o sol com a peneira. Em qualquer setor de atividade é a competência que prevalece, mas quando o sujeito tem um temperamento complicado, força uma maior reflexão das pessoas.

Pode reparar! Por melhor tecnicamente que seja o atleta, se o seu comportamento é anormal muitos times contam até dez para contratá-lo. Quantas boas chances esses tipos de craques não desperdiçaram.

Vanderley Luxemburgo sonha em voltar à seleção. E tem todas as credenciais para isso. Mas nos últimos tempos algumas de suas declarações têm feito muita gente repensar a seu respeito. E seu conceito começa a declinar.

O São Paulo já declarou mais de uma vez que o perfil de Luxemburgo não serve para trabalhar no Morumbi. E o desgaste do excelente profissional se acentua por causa de sua personalidade.

Enquanto isso, Muricy Ramalho, que também é competentíssimo e poderá sagrar-se tricampeão brasileiro de fato e tetra por justiça, lapida a sua pedra bruta. Tem sido mais cordial com os jornalistas, participa com mais assiduidade de mesas redondas e com isso faz o seu marketing de simpatia. Assim, ganha mais pontos na sua escalada profissional. Porque os detratores de Luxemburgo agora defendem Muricy no lugar de Dunga.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;