Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 16 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Livros, revistas, publicações. E memória

Poeminha Sem Realismo Para Ruth. Autor: Aristides Theodoro. Mauá: Edições Mariposa, 2008, 2ª ed. O poeta mauaense reúne escritos diversos


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

15/09/2008 | 00:00


Poeminha Sem Realismo Para Ruth. Autor: Aristides Theodoro. Mauá: Edições Mariposa, 2008, 2ª ed. O poeta mauaense reúne escritos diversos e fala na lata, sem subterfúgios, com doses imensas de construção da memória: "A vida é uma merda que deve ser vivida até o último gole" (do poema "Deus, a vida e uma partida de dados").

Cruel? Nem tanto. O autor consegue colocar a sua cidade, e a sua gente, no centro das atenções: "Mauá amanheceu engalanada, Praça 22 de Novembro totalmente lotada. Pretos, muitos pretos, pardos, brancos, chinas e outros: os tambores, ganzás, cuícas e reco-recos roncam e bolem com o sangue de um negro beiçudo, cheio de cocorecos, que começa a se saracotear: ziriguidum, ziriguidum, ziriguidum, ziriguidum!..." (Em homenagem ao 20 de novembro, Dia da Consciência Negra).

Como diz O. T. Velho, na contracapa: "(Aristides Theodoro) faz poemas como se estivesse caminhando em meio à multidão. Assemelha-se a ela. Mescla-se de tal modo que seus versos parecem a voz de todo mundo".

O Conto Brasileiro Hoje. Volume 6. Autores: 17. São Paulo: RG Editores, 2008. Um volume para conferir como se faz literatura hoje em dia no Brasil. Entre os autores, literatos, engenheiros, médicos, uma dona-de-casa, pelo menos.

"Desconfiava de tudo e de todos... Para ele, os amigos eram, na verdade, amigos do dinheiro, dos seus próprios interesses, não existindo um que não fosse fingido, que não lhe endereçasse um gesto obsceno ou a expressão ‘Já vai tarde', quando ele virava as costas" (do conto O homem que desconfiava, de Alfredo Monteiro Filho, médico, 77 anos).

"Passara por cima do falatório da família dela e das lágrimas da sogra: ‘minha filha... a gente nunca sabe o que vai ser da vida dos filhos...' No fundo, a velha considerava que ele era o grande culpado, não levando em conta que Amanda lhe aplicara um belo par de chifres" (do conto De primeira viagem, de Sônia van Dijck, formada em Letras e Pedagogia).

"O burburinho ameaça invadir-me a concentração, logo depois que o azul contorna o violeta da sombra da caneta no papel" (Do conto Da platéia, de Nazilda Corrêa, que escreve desde os 13 anos).
Homenagens: Poemas e Trocas. Autor: A. G. Melo. Santo André: MZCebrián Editora, 2007. Produção que preenche três páginas em índice das 170 folhas do livro. Pelos títulos, muita coisa local: Alpharrabio, Dalila Cidadã, Museu de Santo André, Paranapiacaba, Rhodianos, Santo André, SESC Santo André. E as trovas de A a Z.

Do A de "Agostinho Neto, amigo, você tem sangue na goela, terá que encontrar abrigo com as trovas boa cela".

Do B de "Banca de flores pra Leila, aprovo de qualquer jeito, se não tiver variedade, precisamos dar conceito".

Do C de "Cearense Agostinho Neto, um trovador repentista, na conduta é sempre reto, tal qual verdadeiro artista".
E assim por diante...

João Suzuki: Travessia do Sonho. Autor: José Armando Pereira da Silva, com a colaboração de Enock Sacramento, os dois ex-colaboradores do Diário. Santo André, Alpharrabio Edições, 2007.

A história ilustrada - e que ilustrações! - de João Suzuki, um dos mais importantes artistas plásticos brasileiros, com morada em Santo André. A história do homem e da sua obra.

"São mais de 50 anos de carreira, seguindo uma poética construída no diálogo íntimo entre criador e criatura, e acompanhando o singular caminho de um artista que resiste às contradições do tempo sem perder sua essência e sua irreverência" (Zhô Bertolini, na contracapa do livro).

"Entre muitos brasileiros que sofreram diretamente as conseqüências da repressão política se inclui Suzuki, preso pela Operação Bandeirante em Santo André no início de setembro de 1969" (p. 45).

"Olhar um ovóide de Suzuki é jogo de acertos; ganha quem mais (des)cobrir" (Dalila Teles Veras, p. 109).

Trentino Emigrazione. nº 46, agosto de 2008. Revista ilustrada da Província autônoma de Trento, Itália, distribuída em várias línguas aos trentinos de todo o mundo.

Nesta edição, temas migratórios, com pinturas belíssimas que apontam a partida do italiano rumo aos demais continentes, inclusive ao Brasil. Desenhos que lembram os monumentos aos imigrantes espalhados pelo Grande ABC. A família que parte, olhar temeroso e ao mesmo tempo de confiança.

Há uma homenagem ao padre Lorenzo Guetti, que em 15 de junho de 1888 produziu uma das primeiras estatísticas focalizando a emigração italiana à América: "La ‘dolce fatica' fu motivata dalla necessità di indagare um fenomeno, quello dell'emigrazione, che presentava aspetti posisitivi e aspetti negativi" (p. 17).

"Mais de cem anos se passaram desde o dia em que nossos ancestrais, nossas origens, se partiram. Partiram de casa para encontrar um lar num lugar distante, onde foram acolhidos como se natos neste fossem" (Bruno José Cescato, de São Paulo, em carta publicada na seção Noi c'eravamo, p. 15).

EM 15 DE SETEMBRO DE...

1920 - Entra em funcionamento o posto fiscal de Capuava, na futura estação da São Paulo Railway, esta inaugurada em 5 de março de 1937.

1935- Inauguração da Escola Profissional Júlio de Mesquita, em Santo André.

1947 - Fundação do Nacional Futebol Clube, da Vila Barcelona, em São Caetano. Sua sede ficava à Alameda Cassaquera, 19.

1962 - Celebrada a primeira missa na Vila Palmares, em Santo André.

1966 - Instalada a Ordem dos Advogados do Brasil, secção Santo André.

MUNICÍPIOS PAULISTAS

Hoje é o aniversário de Avaré, General Salgado e Limeira.

SANTOS DO DIA

Catarina de Gênova, Emília, Jeremias, Nicomedes e Senhora das Dores.

A devoção a Nossa Senhora das Dores, ou Madonna Addolorata, em italiano, é muito antiga. Evoca o sofrimento de Maria quando do flagelo e morte do seu filho Jesus.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Livros, revistas, publicações. E memória

Poeminha Sem Realismo Para Ruth. Autor: Aristides Theodoro. Mauá: Edições Mariposa, 2008, 2ª ed. O poeta mauaense reúne escritos diversos

Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

15/09/2008 | 00:00


Poeminha Sem Realismo Para Ruth. Autor: Aristides Theodoro. Mauá: Edições Mariposa, 2008, 2ª ed. O poeta mauaense reúne escritos diversos e fala na lata, sem subterfúgios, com doses imensas de construção da memória: "A vida é uma merda que deve ser vivida até o último gole" (do poema "Deus, a vida e uma partida de dados").

Cruel? Nem tanto. O autor consegue colocar a sua cidade, e a sua gente, no centro das atenções: "Mauá amanheceu engalanada, Praça 22 de Novembro totalmente lotada. Pretos, muitos pretos, pardos, brancos, chinas e outros: os tambores, ganzás, cuícas e reco-recos roncam e bolem com o sangue de um negro beiçudo, cheio de cocorecos, que começa a se saracotear: ziriguidum, ziriguidum, ziriguidum, ziriguidum!..." (Em homenagem ao 20 de novembro, Dia da Consciência Negra).

Como diz O. T. Velho, na contracapa: "(Aristides Theodoro) faz poemas como se estivesse caminhando em meio à multidão. Assemelha-se a ela. Mescla-se de tal modo que seus versos parecem a voz de todo mundo".

O Conto Brasileiro Hoje. Volume 6. Autores: 17. São Paulo: RG Editores, 2008. Um volume para conferir como se faz literatura hoje em dia no Brasil. Entre os autores, literatos, engenheiros, médicos, uma dona-de-casa, pelo menos.

"Desconfiava de tudo e de todos... Para ele, os amigos eram, na verdade, amigos do dinheiro, dos seus próprios interesses, não existindo um que não fosse fingido, que não lhe endereçasse um gesto obsceno ou a expressão ‘Já vai tarde', quando ele virava as costas" (do conto O homem que desconfiava, de Alfredo Monteiro Filho, médico, 77 anos).

"Passara por cima do falatório da família dela e das lágrimas da sogra: ‘minha filha... a gente nunca sabe o que vai ser da vida dos filhos...' No fundo, a velha considerava que ele era o grande culpado, não levando em conta que Amanda lhe aplicara um belo par de chifres" (do conto De primeira viagem, de Sônia van Dijck, formada em Letras e Pedagogia).

"O burburinho ameaça invadir-me a concentração, logo depois que o azul contorna o violeta da sombra da caneta no papel" (Do conto Da platéia, de Nazilda Corrêa, que escreve desde os 13 anos).
Homenagens: Poemas e Trocas. Autor: A. G. Melo. Santo André: MZCebrián Editora, 2007. Produção que preenche três páginas em índice das 170 folhas do livro. Pelos títulos, muita coisa local: Alpharrabio, Dalila Cidadã, Museu de Santo André, Paranapiacaba, Rhodianos, Santo André, SESC Santo André. E as trovas de A a Z.

Do A de "Agostinho Neto, amigo, você tem sangue na goela, terá que encontrar abrigo com as trovas boa cela".

Do B de "Banca de flores pra Leila, aprovo de qualquer jeito, se não tiver variedade, precisamos dar conceito".

Do C de "Cearense Agostinho Neto, um trovador repentista, na conduta é sempre reto, tal qual verdadeiro artista".
E assim por diante...

João Suzuki: Travessia do Sonho. Autor: José Armando Pereira da Silva, com a colaboração de Enock Sacramento, os dois ex-colaboradores do Diário. Santo André, Alpharrabio Edições, 2007.

A história ilustrada - e que ilustrações! - de João Suzuki, um dos mais importantes artistas plásticos brasileiros, com morada em Santo André. A história do homem e da sua obra.

"São mais de 50 anos de carreira, seguindo uma poética construída no diálogo íntimo entre criador e criatura, e acompanhando o singular caminho de um artista que resiste às contradições do tempo sem perder sua essência e sua irreverência" (Zhô Bertolini, na contracapa do livro).

"Entre muitos brasileiros que sofreram diretamente as conseqüências da repressão política se inclui Suzuki, preso pela Operação Bandeirante em Santo André no início de setembro de 1969" (p. 45).

"Olhar um ovóide de Suzuki é jogo de acertos; ganha quem mais (des)cobrir" (Dalila Teles Veras, p. 109).

Trentino Emigrazione. nº 46, agosto de 2008. Revista ilustrada da Província autônoma de Trento, Itália, distribuída em várias línguas aos trentinos de todo o mundo.

Nesta edição, temas migratórios, com pinturas belíssimas que apontam a partida do italiano rumo aos demais continentes, inclusive ao Brasil. Desenhos que lembram os monumentos aos imigrantes espalhados pelo Grande ABC. A família que parte, olhar temeroso e ao mesmo tempo de confiança.

Há uma homenagem ao padre Lorenzo Guetti, que em 15 de junho de 1888 produziu uma das primeiras estatísticas focalizando a emigração italiana à América: "La ‘dolce fatica' fu motivata dalla necessità di indagare um fenomeno, quello dell'emigrazione, che presentava aspetti posisitivi e aspetti negativi" (p. 17).

"Mais de cem anos se passaram desde o dia em que nossos ancestrais, nossas origens, se partiram. Partiram de casa para encontrar um lar num lugar distante, onde foram acolhidos como se natos neste fossem" (Bruno José Cescato, de São Paulo, em carta publicada na seção Noi c'eravamo, p. 15).

EM 15 DE SETEMBRO DE...

1920 - Entra em funcionamento o posto fiscal de Capuava, na futura estação da São Paulo Railway, esta inaugurada em 5 de março de 1937.

1935- Inauguração da Escola Profissional Júlio de Mesquita, em Santo André.

1947 - Fundação do Nacional Futebol Clube, da Vila Barcelona, em São Caetano. Sua sede ficava à Alameda Cassaquera, 19.

1962 - Celebrada a primeira missa na Vila Palmares, em Santo André.

1966 - Instalada a Ordem dos Advogados do Brasil, secção Santo André.

MUNICÍPIOS PAULISTAS

Hoje é o aniversário de Avaré, General Salgado e Limeira.

SANTOS DO DIA

Catarina de Gênova, Emília, Jeremias, Nicomedes e Senhora das Dores.

A devoção a Nossa Senhora das Dores, ou Madonna Addolorata, em italiano, é muito antiga. Evoca o sofrimento de Maria quando do flagelo e morte do seu filho Jesus.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;