Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 6 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Os 60 anos da biblioteca das Irmãs Palotinas

Uma biblioteca que, em 1977, recebeu o nome de Ítalo Setti completa hoje 60 anos


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

15/12/2008 | 00:00


Uma biblioteca que, em 1977, recebeu o nome de Ítalo Setti completa hoje 60 anos. É a biblioteca do Colégio São José, em São Bernardo, que talvez só perca em antiguidade para a biblioteca do Instituto Metodista, que nasceu com a escola em 1938 na cidade. Para celebrar a data, o professor Maurício Ceccato preparou um histórico ilustrado, que condensamos a seguir.

Os livros que vinham da Itália
Texto: Mauricio Ceccato

As Irmãs Palotinas fundaram o Colégio São José na "Villa" de São Bernardo em 1936 em um pequeno sobrado localizado à Rua Carlos Del Prete. Eventualmente, algumas irmãs que chegavam da Itália para trabalhar em São Bernardo traziam em suas bagagens livros italianos que eram guardados em um armário da sala de visitas.

Em 1938, o empresário Ítalo Setti doou um pavilhão e terreno de aproximadamente 1.300 metros à Rua Dr. Flaquer. As irmãs realizaram a mudança da escola e passaram a residir neste endereço. O prédio possuía uma grande sala que era utilizada como teatro, sala de aula, sala de música e refeitório.

Em 1942, durante a II Guerra Mundial, o Brasil apoiou os países aliados contra os totalitários (Alemanha, Japão e Itália). Italianos e seus descendentes foram proibidos de falar a língua materna em público. O ensino da língua italiana também foi proibido.

Em São Bernardo, algumas famílias de italianos doaram seus livros ao "Colégio das Irmãs" temendo algum tipo de represália. Controlava-se tudo. Havia o salvo-conduto, um tipo de licença que deveria ser apresentada durante deslocamentos (até mesmo para Santo André ou São Paulo).

Em 1948 foi criado o Ginásio São José e, para isto, a organização de uma biblioteca era de grande importância. No prédio doado pelo benfeitor instalou-se oficialmente o espaço a partir de 15 de dezembro de 1948. Apesar da simplicidade, somente quatros estantes e um pequeno acervo, a inauguração oficial foi um marco na história da cidade, pois a primeira biblioteca municipal - a Monteiro Lobato - surgiu apenas em 1958.

NOTAS
No pós-guerra, as irmãs palotinas adquiriram, em livrarias e sebos de São Paulo, alguns livros preciosos para a biblioteca, entre os quais: Shakespeare (1875), Divina Comédia (1842), Mcbeth (1912) e San Pantaleone (1886).

Livreiros recebiam encomendas. Alguns deles: Bottega di Coltura de Eugênio Masucci, Livraria Scafuto, Agenzia Chiaves, Lilla, Casa Editrice, Formiggini, Livraria Italiana, Gazeau e Fratelli Bertolotti.

Na década de 1950 empresários das fábricas de móveis da cidade colaboraram com a biblioteca. Construíram estantes envidraçadas com três metros de altura, mesas e cadeiras.

Nos anos 1970 a biblioteca recebeu a colaboração de alunas da Faculdade de Biblioteconomia e Documentação da Fatea na organização do acervo.

Nos anos 90 foi inaugurada a Sala Irmã Clotilde Rossato. Durante mais de dez anos ela dedicou-se intensamente à biblioteca, que hoje reúne 16 mil registros, hemeroteca, gibiteca, mapoteca, setor de obras raras e acesso à Internet.

DIÁRIO HÁ 30 ANOS
Sexta-feira, 15 de dezembro de 1978

Esportes - O basquetebol masculino da região tem mais um representante na Divisão Especial: ontem à noite o Tamoio derrotou o Paulistano por 92 a 74, em São Caetano, e conquistou o titulo de campeão da Primeira Divisão.

No próximo campeonato substituirá ao Corinthians, que foi rebaixado, na elite do basquetebol paulista.

O Tamoio junta-se ao EC São Bernardo como representante do Grande ABC. O Pirelli permanece na Primeira Divisão.

Nacional - Cai o teste psicotécnico para a renovação da carta de motorista.

Editorial - Arena, dependente, não sabe reagir.

Música - Ina Nacional Discos, de Diadema, passará a ser controlada por David Jones. A fábrica produz discos de músicas populares. O Grande ABC tem mais duas fábricas de discos, ambas em São Bernardo: a Som e a Odeon.

EM 15 DE DEZEMBRO DE...
1923 - Inaugurada a sede da Academia Brasileira de Letras no Rio de Janeiro, no número 203 da Avenida Presidente Wilson.

1968 - O DIÁRIO publica o seguinte editorial: "A direção deste jornal foi informada ontem, através da Delegacia de Polícia local, dos termos de um telegrama do sr. Secretário da Segurança Pública do Estado de São Paulo estabelecendo a censura prévia ao noticiário jornalístico. (...) Diante do Ato Institucional nº 5, temos que acatar os seus desígnios. Mas, como brasileiros e cidadãos amantes da ordem e da paz, conservemos as esperanças, tantas vezes frustradas, de que uma revolução não pode ser feita inutilmente e muito menos contra o povo".

SANTOS DO DIA
Candido, Cristiana, Maria Crucificada de Rosa, Maria Vitória de Fornari, Mesmino, Ninon, Paulo de Latros, Saturnina e Stratos.

Mesmino era francês e viveu no século 6. Abade. Fundou o mosteiro de Micy, perto de Orléans.

Cristiana foi uma escrava. Viveu nos tempos do imperador Constantino na Geórgia. Com os milagres a ela atribuídos, converteu reis e plebeus ao cristianismo.

Maria Crucificada de Rosa (Brescia 1813 -1855). Fundou a Congregação das Servas da Caridade.

HOJE
Dia do Jornaleiro, Dia do Nepal, Dia da Polícia Militar, Dia do Esperanto e Dia do Jardineiro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Os 60 anos da biblioteca das Irmãs Palotinas

Uma biblioteca que, em 1977, recebeu o nome de Ítalo Setti completa hoje 60 anos

Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

15/12/2008 | 00:00


Uma biblioteca que, em 1977, recebeu o nome de Ítalo Setti completa hoje 60 anos. É a biblioteca do Colégio São José, em São Bernardo, que talvez só perca em antiguidade para a biblioteca do Instituto Metodista, que nasceu com a escola em 1938 na cidade. Para celebrar a data, o professor Maurício Ceccato preparou um histórico ilustrado, que condensamos a seguir.

Os livros que vinham da Itália
Texto: Mauricio Ceccato

As Irmãs Palotinas fundaram o Colégio São José na "Villa" de São Bernardo em 1936 em um pequeno sobrado localizado à Rua Carlos Del Prete. Eventualmente, algumas irmãs que chegavam da Itália para trabalhar em São Bernardo traziam em suas bagagens livros italianos que eram guardados em um armário da sala de visitas.

Em 1938, o empresário Ítalo Setti doou um pavilhão e terreno de aproximadamente 1.300 metros à Rua Dr. Flaquer. As irmãs realizaram a mudança da escola e passaram a residir neste endereço. O prédio possuía uma grande sala que era utilizada como teatro, sala de aula, sala de música e refeitório.

Em 1942, durante a II Guerra Mundial, o Brasil apoiou os países aliados contra os totalitários (Alemanha, Japão e Itália). Italianos e seus descendentes foram proibidos de falar a língua materna em público. O ensino da língua italiana também foi proibido.

Em São Bernardo, algumas famílias de italianos doaram seus livros ao "Colégio das Irmãs" temendo algum tipo de represália. Controlava-se tudo. Havia o salvo-conduto, um tipo de licença que deveria ser apresentada durante deslocamentos (até mesmo para Santo André ou São Paulo).

Em 1948 foi criado o Ginásio São José e, para isto, a organização de uma biblioteca era de grande importância. No prédio doado pelo benfeitor instalou-se oficialmente o espaço a partir de 15 de dezembro de 1948. Apesar da simplicidade, somente quatros estantes e um pequeno acervo, a inauguração oficial foi um marco na história da cidade, pois a primeira biblioteca municipal - a Monteiro Lobato - surgiu apenas em 1958.

NOTAS
No pós-guerra, as irmãs palotinas adquiriram, em livrarias e sebos de São Paulo, alguns livros preciosos para a biblioteca, entre os quais: Shakespeare (1875), Divina Comédia (1842), Mcbeth (1912) e San Pantaleone (1886).

Livreiros recebiam encomendas. Alguns deles: Bottega di Coltura de Eugênio Masucci, Livraria Scafuto, Agenzia Chiaves, Lilla, Casa Editrice, Formiggini, Livraria Italiana, Gazeau e Fratelli Bertolotti.

Na década de 1950 empresários das fábricas de móveis da cidade colaboraram com a biblioteca. Construíram estantes envidraçadas com três metros de altura, mesas e cadeiras.

Nos anos 1970 a biblioteca recebeu a colaboração de alunas da Faculdade de Biblioteconomia e Documentação da Fatea na organização do acervo.

Nos anos 90 foi inaugurada a Sala Irmã Clotilde Rossato. Durante mais de dez anos ela dedicou-se intensamente à biblioteca, que hoje reúne 16 mil registros, hemeroteca, gibiteca, mapoteca, setor de obras raras e acesso à Internet.

DIÁRIO HÁ 30 ANOS
Sexta-feira, 15 de dezembro de 1978

Esportes - O basquetebol masculino da região tem mais um representante na Divisão Especial: ontem à noite o Tamoio derrotou o Paulistano por 92 a 74, em São Caetano, e conquistou o titulo de campeão da Primeira Divisão.

No próximo campeonato substituirá ao Corinthians, que foi rebaixado, na elite do basquetebol paulista.

O Tamoio junta-se ao EC São Bernardo como representante do Grande ABC. O Pirelli permanece na Primeira Divisão.

Nacional - Cai o teste psicotécnico para a renovação da carta de motorista.

Editorial - Arena, dependente, não sabe reagir.

Música - Ina Nacional Discos, de Diadema, passará a ser controlada por David Jones. A fábrica produz discos de músicas populares. O Grande ABC tem mais duas fábricas de discos, ambas em São Bernardo: a Som e a Odeon.

EM 15 DE DEZEMBRO DE...
1923 - Inaugurada a sede da Academia Brasileira de Letras no Rio de Janeiro, no número 203 da Avenida Presidente Wilson.

1968 - O DIÁRIO publica o seguinte editorial: "A direção deste jornal foi informada ontem, através da Delegacia de Polícia local, dos termos de um telegrama do sr. Secretário da Segurança Pública do Estado de São Paulo estabelecendo a censura prévia ao noticiário jornalístico. (...) Diante do Ato Institucional nº 5, temos que acatar os seus desígnios. Mas, como brasileiros e cidadãos amantes da ordem e da paz, conservemos as esperanças, tantas vezes frustradas, de que uma revolução não pode ser feita inutilmente e muito menos contra o povo".

SANTOS DO DIA
Candido, Cristiana, Maria Crucificada de Rosa, Maria Vitória de Fornari, Mesmino, Ninon, Paulo de Latros, Saturnina e Stratos.

Mesmino era francês e viveu no século 6. Abade. Fundou o mosteiro de Micy, perto de Orléans.

Cristiana foi uma escrava. Viveu nos tempos do imperador Constantino na Geórgia. Com os milagres a ela atribuídos, converteu reis e plebeus ao cristianismo.

Maria Crucificada de Rosa (Brescia 1813 -1855). Fundou a Congregação das Servas da Caridade.

HOJE
Dia do Jornaleiro, Dia do Nepal, Dia da Polícia Militar, Dia do Esperanto e Dia do Jardineiro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;