Fechar
Publicidade

Domingo, 25 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Carlos Ribeiro discute violência em nova série


Melina Dias
Do Diário do Grande ABC

29/11/2008 | 07:00


O artista plástico e desenhista técnico Carlos Ribeiro, 52 anos, morador de Santo André, comenta a violência "que cresce e nos ultrapassa" em obras expostas a partir deste sábado na III Mostra do Programa de Exposições 2008 no CCSP (Centro Cultural São Paulo).

Com suporte e técnica simples - sulfite e caneta esferográfica -, Ribeiro produziu entre 2007 e 2008 a série Retratos Imaginários, uma referência aos retratos falados produzidos pela polícia. Há obras em dimensões razoáveis, como 1,60m X 4,80m, o que contribui para que o desenhista atinja o observador e provoque reflexão.

Esta é a última edição do ano do programa, que reúne produção de outros seis artistas e fica em cartaz até 15 de fevereiro. Em 2009, o projeto completa 20 anos.

O CCSP fica na Rua Vergueiro, 1.000 (tel.: 3383-3402), São Paulo. A visitação, com entrada franca, é de terça a sexta, das 10h às 20h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h.

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Carlos Ribeiro discute violência em nova série

Melina Dias
Do Diário do Grande ABC

29/11/2008 | 07:00


O artista plástico e desenhista técnico Carlos Ribeiro, 52 anos, morador de Santo André, comenta a violência "que cresce e nos ultrapassa" em obras expostas a partir deste sábado na III Mostra do Programa de Exposições 2008 no CCSP (Centro Cultural São Paulo).

Com suporte e técnica simples - sulfite e caneta esferográfica -, Ribeiro produziu entre 2007 e 2008 a série Retratos Imaginários, uma referência aos retratos falados produzidos pela polícia. Há obras em dimensões razoáveis, como 1,60m X 4,80m, o que contribui para que o desenhista atinja o observador e provoque reflexão.

Esta é a última edição do ano do programa, que reúne produção de outros seis artistas e fica em cartaz até 15 de fevereiro. Em 2009, o projeto completa 20 anos.

O CCSP fica na Rua Vergueiro, 1.000 (tel.: 3383-3402), São Paulo. A visitação, com entrada franca, é de terça a sexta, das 10h às 20h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h.

 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;