Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 6 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Tião Viana diz que cassação de Renan pode ser analisada dia 22



13/11/2007 | 09:38


Ontem, o presidente interino do Senado, Tião Viana (PT-AC), afirmou que se confirmada a votação dos processos contra Renan no Conselho de Ética essa semana “não fará objeção” para que eles sejam apreciados no Plenário no dia 22.

Os processos só vão a plenário se pedirem a cassação de Renan. Antes disso precisam ser aprovados no conselho. Nos bastidores, é dado como certo que apenas Jef-ferson Peres vai pedir a cassação do alagoano.

O próprio relator, no entanto, não quer antecipar seu voto. Mas já deu sinais de que considera que Renan faltou com o decoro parlamentar.

Hoje, Peres ouve as três últimas testemunhas para concluir seu relatório. A partir das 10h, o senador vai colher os depoimentos de Sérgio Luiz Ferreira, ex-diretor de O Jornal – veículo supostamente comprado por Renan em sociedade com o usineiro João Lyra –, Nazário Pimentel, ex-dono de O Jornal, e do governador de Alagoas, Teotônio Vilela (PSDB). O tucano foi arrolado como testemunha de Renan.

ESPIONAGEM - Além dos dois processos e da representação relatada por Almeida Lima, um quarto processo está à espera de relator no conselho contra o peemedebista. Ele trata da suposta espionagem ordenada por Renan contra senadores de Goiás.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Tião Viana diz que cassação de Renan pode ser analisada dia 22


13/11/2007 | 09:38


Ontem, o presidente interino do Senado, Tião Viana (PT-AC), afirmou que se confirmada a votação dos processos contra Renan no Conselho de Ética essa semana “não fará objeção” para que eles sejam apreciados no Plenário no dia 22.

Os processos só vão a plenário se pedirem a cassação de Renan. Antes disso precisam ser aprovados no conselho. Nos bastidores, é dado como certo que apenas Jef-ferson Peres vai pedir a cassação do alagoano.

O próprio relator, no entanto, não quer antecipar seu voto. Mas já deu sinais de que considera que Renan faltou com o decoro parlamentar.

Hoje, Peres ouve as três últimas testemunhas para concluir seu relatório. A partir das 10h, o senador vai colher os depoimentos de Sérgio Luiz Ferreira, ex-diretor de O Jornal – veículo supostamente comprado por Renan em sociedade com o usineiro João Lyra –, Nazário Pimentel, ex-dono de O Jornal, e do governador de Alagoas, Teotônio Vilela (PSDB). O tucano foi arrolado como testemunha de Renan.

ESPIONAGEM - Além dos dois processos e da representação relatada por Almeida Lima, um quarto processo está à espera de relator no conselho contra o peemedebista. Ele trata da suposta espionagem ordenada por Renan contra senadores de Goiás.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;