Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 21 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

São Paulo joga para retribuir apoio da torcida


Anderson Rodrigues
Do Diário do Grande ABC
Com Agências

07/04/2004 | 00:11


Uma vitória nesta quarta, às 21h45 (com transmissão da Rede Globo), sobre o Alianza (Peru), vale muito mais do que três pontos para o São Paulo. Eliminado precocemente do Campeonato Paulista, o Tricolor espera retribuir o apoio de sua torcida, que deve lotar novamente o Morumbi, com uma boa apresentação na despedida da primeira fase da Libertadores da América.

Para isso, o técnico Cuca escalou três atacantes (Luís Fabiano, Jean Carlos e Cicinho – adaptado pela ponta). A equipe lidera seu grupo (4) com 12 pontos e joga nesta quarta por um empate para terminar a etapa no topo da tabela. Até mesmo uma derrota por um gol de diferença leva o time para as oitavas-de-final. Isso sem depender do resultado do concorrente direto, a LDU (Liga Deportiva Universitária do Equador), que soma nove pontos e recebe nesta quarta o Cobreloa (Chile), já eliminado, em casa.

Sem poder contar com o atacante Grafite, que cumpre suspensão, Cuca confirmou uma mudança no esquema tático do São Paulo, do 4-4-2 para o 3-4-3. O objetivo é colocar Cicinho como ponta-direita e Jean Carlos (ex-Ponte Preta) na esquerda, ambos com a missão de abastecer o artilheiro Luís Fabiano. Pelo meio-campo, Alexandre e Fábio Simplício serão os responsáveis pela cobertura das pontas, ao lado de Marquinhos e Gustavo Nery, os jogadores da criatividade. Alexandre ainda sente dores no ombro e pode ficar de fora. Para o seu lugar, Cuca pode optar por Adriano.

O treinador do São Paulo prefere pensar primeiramente no Alianza, mas não evita falar sobre o possível adversário das oitavas-de-final, que pode ser Santos, Boca Juniors, São Caetano, Maracaibo (Venezuela), entre outras possibilidades. "Estamos pensando totalmente no Alianza, mas é lógico que vejo e estudo as probabilidades. Faz parte do nosso trabalho. Não é desrespeito ao adversário de amanhã (quarta), mas já temos de pensar mais à frente", disse o otimista Cuca. O sempre polêmico Luís Fabiano não foge do assunto. "Não vamos escolher adversário. Mas digo que não perdemos duas vezes para a mesma equipe (se referindo ao Azulão). Com os dois jogos da Libertadores, não haverá surpresas, como no Paulistão", avisou.

Alianza – Com um lápis, papel e uma calculadora nas mãos, o técnico do Alianza Lima, Gustavo Costas, ainda acredita na classificação para a próxima fase. Para isso, o time peruano precisa vencer o São Paulo por dois gols de diferença. Assim, chegaria aos 12 pontos, o mesmo número dos brasileiros, mas com saldo de gols superior. "Estamos no mesmo nível do São Paulo e acredito numa vitória. E o mais importante: o elenco também está confiante para surpreender os brasileiros", disse o técnico. Até mesmo um empate classificaria os peruanos, desde que a LDU perca para o Cobreloa. Algo difícil de acontecer, já que os chilenos ainda não somaram nenhum ponto na Libertadores.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

São Paulo joga para retribuir apoio da torcida

Anderson Rodrigues
Do Diário do Grande ABC
Com Agências

07/04/2004 | 00:11


Uma vitória nesta quarta, às 21h45 (com transmissão da Rede Globo), sobre o Alianza (Peru), vale muito mais do que três pontos para o São Paulo. Eliminado precocemente do Campeonato Paulista, o Tricolor espera retribuir o apoio de sua torcida, que deve lotar novamente o Morumbi, com uma boa apresentação na despedida da primeira fase da Libertadores da América.

Para isso, o técnico Cuca escalou três atacantes (Luís Fabiano, Jean Carlos e Cicinho – adaptado pela ponta). A equipe lidera seu grupo (4) com 12 pontos e joga nesta quarta por um empate para terminar a etapa no topo da tabela. Até mesmo uma derrota por um gol de diferença leva o time para as oitavas-de-final. Isso sem depender do resultado do concorrente direto, a LDU (Liga Deportiva Universitária do Equador), que soma nove pontos e recebe nesta quarta o Cobreloa (Chile), já eliminado, em casa.

Sem poder contar com o atacante Grafite, que cumpre suspensão, Cuca confirmou uma mudança no esquema tático do São Paulo, do 4-4-2 para o 3-4-3. O objetivo é colocar Cicinho como ponta-direita e Jean Carlos (ex-Ponte Preta) na esquerda, ambos com a missão de abastecer o artilheiro Luís Fabiano. Pelo meio-campo, Alexandre e Fábio Simplício serão os responsáveis pela cobertura das pontas, ao lado de Marquinhos e Gustavo Nery, os jogadores da criatividade. Alexandre ainda sente dores no ombro e pode ficar de fora. Para o seu lugar, Cuca pode optar por Adriano.

O treinador do São Paulo prefere pensar primeiramente no Alianza, mas não evita falar sobre o possível adversário das oitavas-de-final, que pode ser Santos, Boca Juniors, São Caetano, Maracaibo (Venezuela), entre outras possibilidades. "Estamos pensando totalmente no Alianza, mas é lógico que vejo e estudo as probabilidades. Faz parte do nosso trabalho. Não é desrespeito ao adversário de amanhã (quarta), mas já temos de pensar mais à frente", disse o otimista Cuca. O sempre polêmico Luís Fabiano não foge do assunto. "Não vamos escolher adversário. Mas digo que não perdemos duas vezes para a mesma equipe (se referindo ao Azulão). Com os dois jogos da Libertadores, não haverá surpresas, como no Paulistão", avisou.

Alianza – Com um lápis, papel e uma calculadora nas mãos, o técnico do Alianza Lima, Gustavo Costas, ainda acredita na classificação para a próxima fase. Para isso, o time peruano precisa vencer o São Paulo por dois gols de diferença. Assim, chegaria aos 12 pontos, o mesmo número dos brasileiros, mas com saldo de gols superior. "Estamos no mesmo nível do São Paulo e acredito numa vitória. E o mais importante: o elenco também está confiante para surpreender os brasileiros", disse o técnico. Até mesmo um empate classificaria os peruanos, desde que a LDU perca para o Cobreloa. Algo difícil de acontecer, já que os chilenos ainda não somaram nenhum ponto na Libertadores.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;