Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 12 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

China promete tomar "contramedidas necessárias" em reação a tarifa de 10% dos EUA



15/08/2019 | 06:56


A China precisa tomar "contramedidas necessárias" ao plano dos Estados Unidos de impor uma tarifa de 10% a mais US$ 300 bilhões em produtos chineses, afirmou hoje o Ministério de Finanças chinês.

Em comunicado, o ministério alega também que o plano de Washington viola um consenso alcançado pelos presidentes dos EUA, Donald Trump, e da China, Xi Jinping, e tira os dois países do caminho certo no sentido de resolver suas divergências comerciais.

Na terça-feira (13), os EUA recuaram parcialmente em seu plano, ao remover alguns produtos da lista de produtos chineses que passarão a pagar tarifa de 10% a partir de 1º de setembro e adiar a tarifação de outros bens - como celulares e laptops - para 15 de dezembro.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

China promete tomar "contramedidas necessárias" em reação a tarifa de 10% dos EUA


15/08/2019 | 06:56


A China precisa tomar "contramedidas necessárias" ao plano dos Estados Unidos de impor uma tarifa de 10% a mais US$ 300 bilhões em produtos chineses, afirmou hoje o Ministério de Finanças chinês.

Em comunicado, o ministério alega também que o plano de Washington viola um consenso alcançado pelos presidentes dos EUA, Donald Trump, e da China, Xi Jinping, e tira os dois países do caminho certo no sentido de resolver suas divergências comerciais.

Na terça-feira (13), os EUA recuaram parcialmente em seu plano, ao remover alguns produtos da lista de produtos chineses que passarão a pagar tarifa de 10% a partir de 1º de setembro e adiar a tarifação de outros bens - como celulares e laptops - para 15 de dezembro.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;