Fechar
Publicidade

Domingo, 15 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Coreia do Sul faz aceno comercial ao Japão e diz apoiar negociações



15/08/2019 | 04:29


O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, fez um aceno ao Japão com a intenção de encerrar a disputa comercial entre os dois países, ao dizer que Seul irá "de bom grado dar as mãos" se Tóquio quiser conversar. Em discurso televisionado nacionalmente, Moon minimizou a ameaça representada por lançamentos balísticos de curto alcance testados pela Coreia do Norte recentemente e expressou a esperança de que os americanos e os norte-coreanos em breve retomarão as negociações nucleares.

"Se um país arma um setor onde tem uma vantagem competitiva, a ordem do livre-comércio pacífico inevitavelmente sofre. Um país que conseguiu o crescimento primeiro não deve largar a escada enquanto outros estão seguindo seus passos", disse Moon, em referência ao Japão. "Se o Japão, melhor tarde do que nunca, escolher o caminho do diálogo e da cooperação, teremos o prazer de dar as mãos." Fonte: Associated Press.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Coreia do Sul faz aceno comercial ao Japão e diz apoiar negociações


15/08/2019 | 04:29


O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, fez um aceno ao Japão com a intenção de encerrar a disputa comercial entre os dois países, ao dizer que Seul irá "de bom grado dar as mãos" se Tóquio quiser conversar. Em discurso televisionado nacionalmente, Moon minimizou a ameaça representada por lançamentos balísticos de curto alcance testados pela Coreia do Norte recentemente e expressou a esperança de que os americanos e os norte-coreanos em breve retomarão as negociações nucleares.

"Se um país arma um setor onde tem uma vantagem competitiva, a ordem do livre-comércio pacífico inevitavelmente sofre. Um país que conseguiu o crescimento primeiro não deve largar a escada enquanto outros estão seguindo seus passos", disse Moon, em referência ao Japão. "Se o Japão, melhor tarde do que nunca, escolher o caminho do diálogo e da cooperação, teremos o prazer de dar as mãos." Fonte: Associated Press.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;