Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 24 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Presidente da Câmara diademense defende retorno para o Consórcio

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Pretinho recebe Paulo Serra e vê com bons olhos regresso após casa autorizar desfiliação


Raphael Rocha
do dgabc.com.br

15/02/2019 | 07:00


Presidente da Câmara de Diadema, Pretinho do Água Santa (DEM) defendeu que o município retorne ao Consórcio Intermunicipal do Grande ABC. Ontem pela manhã, o novo presidente da entidade, o prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), esteve no Legislativo diademense para apresentar o novo modelo do bloco.

“É grande o benefício quando se fala em reduzir custo, em dar condições de a cidade pagar a dívida e até quando se projeta que a parcela mensal do abatimento da dívida mais o rateio serão menores do que a gente pagava antes”, discorreu o democrata, ao enaltecer a redução do repasse – do 0,17% da receita corrente líquida para 0,15%. Questionado se acredita ser necessário o regresso ao Consórcio, ele consentiu. “Vejo que sim. Há diálogo, boa expectativa.”

No caso de Diadema, a cidade deixou a entidade em julho de 2017 com passivo de quase R$ 10 milhões em atrasos no pagamento das mensalidades. Paulo Serra admitiu a constituição de um Refis para que o município parcele em até 72 vezes o valor.

“O motivo maior da volta são as condições de pagar a dívida”, disse Pretinho. A casa pediu ao prefeito andreense que seja enviado relatório de projetos que contemplaram Diadema ao longo de quase três décadas. “Vamos analisar com carinho.”

Paulo Serra deixou a reunião otimista com o retorno de Diadema. “A nossa ideia realmente é reunificar a região e fazer com que muitas dessas questões que já foram apresentadas aqui na mesa (aos vereadores diademenses) sejam efetivadas, convergindo em melhorias para as cidades, e que Diadema volte a ter este pertencimento da região, trazendo melhorias para o dia a dia das pessoas nas mais variadas áreas”, afirmou o tucano, que levou as propostas de criação de Cross (Centro de Regulação de Ofertas e de Serviços de Saúde) regional e obras de mobilidade.

A Câmara de Diadema autorizou o prefeito Lauro Michels (PV), em 2017, a pedir desfiliação do Consórcio e fez coro à série de críticas que o verde disparou contra a entidade na ocasião. E será o próprio Legislativo que terá de apreciar lei para a volta de Diadema ao colegiado. “Nunca nenhum presidente (de Consórcio) veio conversar com a base, conversar com a gente. Ele (Paulo Serra) deixou as portas abertas para a cidade conseguir outros benefícios”, ponderou Pretinho. (Colaborou Júnior Carvalho)
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Presidente da Câmara diademense defende retorno para o Consórcio

Pretinho recebe Paulo Serra e vê com bons olhos regresso após casa autorizar desfiliação

Raphael Rocha
do dgabc.com.br

15/02/2019 | 07:00


Presidente da Câmara de Diadema, Pretinho do Água Santa (DEM) defendeu que o município retorne ao Consórcio Intermunicipal do Grande ABC. Ontem pela manhã, o novo presidente da entidade, o prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), esteve no Legislativo diademense para apresentar o novo modelo do bloco.

“É grande o benefício quando se fala em reduzir custo, em dar condições de a cidade pagar a dívida e até quando se projeta que a parcela mensal do abatimento da dívida mais o rateio serão menores do que a gente pagava antes”, discorreu o democrata, ao enaltecer a redução do repasse – do 0,17% da receita corrente líquida para 0,15%. Questionado se acredita ser necessário o regresso ao Consórcio, ele consentiu. “Vejo que sim. Há diálogo, boa expectativa.”

No caso de Diadema, a cidade deixou a entidade em julho de 2017 com passivo de quase R$ 10 milhões em atrasos no pagamento das mensalidades. Paulo Serra admitiu a constituição de um Refis para que o município parcele em até 72 vezes o valor.

“O motivo maior da volta são as condições de pagar a dívida”, disse Pretinho. A casa pediu ao prefeito andreense que seja enviado relatório de projetos que contemplaram Diadema ao longo de quase três décadas. “Vamos analisar com carinho.”

Paulo Serra deixou a reunião otimista com o retorno de Diadema. “A nossa ideia realmente é reunificar a região e fazer com que muitas dessas questões que já foram apresentadas aqui na mesa (aos vereadores diademenses) sejam efetivadas, convergindo em melhorias para as cidades, e que Diadema volte a ter este pertencimento da região, trazendo melhorias para o dia a dia das pessoas nas mais variadas áreas”, afirmou o tucano, que levou as propostas de criação de Cross (Centro de Regulação de Ofertas e de Serviços de Saúde) regional e obras de mobilidade.

A Câmara de Diadema autorizou o prefeito Lauro Michels (PV), em 2017, a pedir desfiliação do Consórcio e fez coro à série de críticas que o verde disparou contra a entidade na ocasião. E será o próprio Legislativo que terá de apreciar lei para a volta de Diadema ao colegiado. “Nunca nenhum presidente (de Consórcio) veio conversar com a base, conversar com a gente. Ele (Paulo Serra) deixou as portas abertas para a cidade conseguir outros benefícios”, ponderou Pretinho. (Colaborou Júnior Carvalho)
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;