Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 17 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Grande ABC recebe R$ 516 milhões do PAC


Nicolas Tamasauskas
Sucursal Diadema

27/06/2007 | 07:18


A região terá investimentos do PAC de R$ 516 milhões, entre recursos federais, das prefeituras e da Sabesp. Serão obras de habitação e saneamento em Santo André, São Bernardo, São Caetano e Diadema, e foram anunciadas terça-feira em cerimônia com 58 representantes de prefeituras do Estado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e pelo governador José Serra (PSDB), no Palácio dos Bandeirantes. Mais da metade do dinheiro virá da Caixa Econômica Federal e da União.

Santo André terá investimentos de R$ 210 milhões. “Destaco recursos para urbanização das favelas, porque irão beneficiar diretamente a população”, disse o prefeito João Avamileno (PT). O dinheiro – R$ 119,3 milhões – será aplicado nas favelas Espírito Santo, Jardim Irene e Alzira Franco.

O prefeito de São Bernardo, William Dib (PSB), afirmou que a cidade que comanda “sentiu-se contemplada” com os R$ 165 milhões – parte da União e do Estado. “Posso dizer que o governo está empenhado na solução de problemas das cidades”, elogiou.

O chefe do Executivo de São Bernardo deixou o evento antes da assinatura de convênios para liberação das verbas. Em pé na cerimônia, sentiu dores nas costas. O fato gerou críticas do ministro da Previdência Luiz Marinho (PT), pré-candidato à sua sucessão. “É lamentável ele não ter assinado os contratos. Não entendi.”

A ministra da Casa Civil Dilma Roussef explicou que foram priorizados projetos prontos para licitação. “Também buscamos empreendimentos com licença ambiental prévia e regularização fundiária.”

Lula e Serra destacaram que a escolha dos projetos não considerou aspectos políticos. “Quando era ministro da Saúde deixei de ser do PSDB para ser do partido da Saúde, e é o que estamos fazendo agora”, afirmou Serra.

O presidente disse que “a pequenez política” prejudica a população. “Evita que ocorram os investimentos”. Ele aproveitou para criticar o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB). “Ficamos quatro anos tentando trabalhar com o governo de São Paulo sem sucesso”, desabafou Lula.

“Os recursos foram distribuídos sem se considerar partidos políticos”, defendeu o prefeito de Diadema, José de Filippi Júnior (PT), que terá investimentos de R$ 109 milhões, parte na urbanização da favela Naval. São Caetano – comandada por José Auricchio Júnior (PTB), que não compareceu – receberá R$ 12 milhões para galerias pluviais. As intervenções da Sabesp na região serão de R$ 19 milhões.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;