Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 6 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Curdos marcam votação sobre independência para a próxima semana



20/09/2017 | 00:16


Uma ordem da Suprema Corte do Iraque cancelando um plebiscito sobre a independência de uma região curda semiautônoma que estava marcada para a próxima semana não terá influência na votação, de acordo com o ministro de Relações Exteriores da região, Falah Mustafa, que promete que o plebiscito será realizado de qualquer forma.

Mustafa disse, em entrevista ao Wall Street Journal, que o sistema judicial do Iraque tem sido politizado há muito tempo e falhou em manter as garantias constitucionais para os curdos.

"Não temos o sentimento de que há um sistema judiciário neste país que esteja funcionando para proteger a lei, a ordem e os direitos", disse Mustafa em uma entrevista nas Nações Unidas. "Essa decisão não vai afetar de forma alguma a região do Curdistão, o sentimento do povo do Curdistão ou a liderança", disse.

A ordem temporária da corte vêm depois de o primeiro-ministro Haider al-Abadi, um opositor do plebiscito, entrar com um processo na corte para declarar inconstitucional a votação. A corte não disse quando tomaria uma decisão final. Fonte: Associated Press.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Curdos marcam votação sobre independência para a próxima semana


20/09/2017 | 00:16


Uma ordem da Suprema Corte do Iraque cancelando um plebiscito sobre a independência de uma região curda semiautônoma que estava marcada para a próxima semana não terá influência na votação, de acordo com o ministro de Relações Exteriores da região, Falah Mustafa, que promete que o plebiscito será realizado de qualquer forma.

Mustafa disse, em entrevista ao Wall Street Journal, que o sistema judicial do Iraque tem sido politizado há muito tempo e falhou em manter as garantias constitucionais para os curdos.

"Não temos o sentimento de que há um sistema judiciário neste país que esteja funcionando para proteger a lei, a ordem e os direitos", disse Mustafa em uma entrevista nas Nações Unidas. "Essa decisão não vai afetar de forma alguma a região do Curdistão, o sentimento do povo do Curdistão ou a liderança", disse.

A ordem temporária da corte vêm depois de o primeiro-ministro Haider al-Abadi, um opositor do plebiscito, entrar com um processo na corte para declarar inconstitucional a votação. A corte não disse quando tomaria uma decisão final. Fonte: Associated Press.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;