Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 11 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Tião da Bandeira agita Rio

De São Caetano, publicitário é famoso por bandeirão e caça autógrafos de ícones esportivos


Felipe Simões
Do Diário do Grande ABC

19/08/2016 | 07:00


Pense bem: o que Usain Bolt, Novak Djokovic, Rafael Nadal, Fabiana Murer, Arthur Zanetti, Diego Hypólito e as seleções do vôlei têm em comum? Não são medalhas olímpicas. São autógrafos no bandeirão que o publicitário Sebastião Pereira, conhecido como Tião da Bandeira, morador de São Caetano, levou ao Rio de Janeiro para acompanhar os Jogos. Ele chegou à Cidade Maravilhosa dia 9 e ficará até segunda-feira, após o encerramento do evento.

“É uma experiência muito boa, é sensacional. A galera toda está vibrando, é um clima maravilhoso. Estou extasiado. Tem que estar aqui no Rio para sentir o que é a Olimpíada”, afirmou Tião, que contabiliza 345 autógrafos na bandeira, que mede 10 m por 8 m. “Ainda cabem uns 120 autógrafos. Agora eu seleciono mais para não acabar o espaço”, comentou.

A maior prova dessa escolha mais rigorosa é o rol de atletas e ex-esportistas dos quais ele busca a assinatura – o nadador Michael Phelps, os jogadores de basquete Kevin Durant e Michael Jordan, que dispensam apresentações.

“Nunca me recusaram assinar, tenho certeza que vou conseguir. Não é difícil, é que não tive tempo de correr atrás. Vou nos jogos, uma coisa puxa a outra”, garantiu Tião, que tem feito sucesso no Parque Olímpico da Barra.

“Abri o bandeirão em frente às arenas. As pessoas viram ela autografada e queriam tirar foto. Fiquei por duas horas só fotografando. Todo mundo quer ver, pôr a mão”, explicou.

O símbolo brasileiro também tem feito sucesso com a organização do evento. Segundo Tião, uma representante dos Jogos quer levá-lo para animar diversos eventos, mesmo aqueles para os quais ele não tem ingresso. “Pelo que ela (representante) me falou, estão precisando disso, de animar o público”, contou.

Certeza mesmo é que o torcedor pode ver o bandeirão em jogos de futebol e handebol. De resto, é ficar na expectativa para ver se ele aparece, quem sabe, com algumas novas assinaturas na bandeira.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Tião da Bandeira agita Rio

De São Caetano, publicitário é famoso por bandeirão e caça autógrafos de ícones esportivos

Felipe Simões
Do Diário do Grande ABC

19/08/2016 | 07:00


Pense bem: o que Usain Bolt, Novak Djokovic, Rafael Nadal, Fabiana Murer, Arthur Zanetti, Diego Hypólito e as seleções do vôlei têm em comum? Não são medalhas olímpicas. São autógrafos no bandeirão que o publicitário Sebastião Pereira, conhecido como Tião da Bandeira, morador de São Caetano, levou ao Rio de Janeiro para acompanhar os Jogos. Ele chegou à Cidade Maravilhosa dia 9 e ficará até segunda-feira, após o encerramento do evento.

“É uma experiência muito boa, é sensacional. A galera toda está vibrando, é um clima maravilhoso. Estou extasiado. Tem que estar aqui no Rio para sentir o que é a Olimpíada”, afirmou Tião, que contabiliza 345 autógrafos na bandeira, que mede 10 m por 8 m. “Ainda cabem uns 120 autógrafos. Agora eu seleciono mais para não acabar o espaço”, comentou.

A maior prova dessa escolha mais rigorosa é o rol de atletas e ex-esportistas dos quais ele busca a assinatura – o nadador Michael Phelps, os jogadores de basquete Kevin Durant e Michael Jordan, que dispensam apresentações.

“Nunca me recusaram assinar, tenho certeza que vou conseguir. Não é difícil, é que não tive tempo de correr atrás. Vou nos jogos, uma coisa puxa a outra”, garantiu Tião, que tem feito sucesso no Parque Olímpico da Barra.

“Abri o bandeirão em frente às arenas. As pessoas viram ela autografada e queriam tirar foto. Fiquei por duas horas só fotografando. Todo mundo quer ver, pôr a mão”, explicou.

O símbolo brasileiro também tem feito sucesso com a organização do evento. Segundo Tião, uma representante dos Jogos quer levá-lo para animar diversos eventos, mesmo aqueles para os quais ele não tem ingresso. “Pelo que ela (representante) me falou, estão precisando disso, de animar o público”, contou.

Certeza mesmo é que o torcedor pode ver o bandeirão em jogos de futebol e handebol. De resto, é ficar na expectativa para ver se ele aparece, quem sabe, com algumas novas assinaturas na bandeira.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;