Fechar
Publicidade

Domingo, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Morumbi pede fiscalizaçao em todos os shoppings


Do Diário do Grande ABC

09/11/1999 | 12:17


O superintendente do Morumbi Shopping, Cláudio Salun, informou, na manha desta terça-feira, que todas as irregularidades encontradas pelo Departamento de Controle do Uso de Imóveis (Contru) no estabelecimento já estao sendo reparadas. Salun afirmou que os problemas encontrados nao sao significativos e que todos os shoppings de Sao Paulo deveriam ser fiscalizados pois devem apresentar as mesmas irregularidades. Segundo ele, a manutençao das salas é de responsabilidade da Paris Filmes, que as administra.

O Contru interditou na tarde desta segunda-feira as seis salas de cinema localizadas dentro do shopping, na Zona Sul da capital paulista. De acordo com o diretor do órgao, Carlos Alberto Venturelli, foram verificados problemas no acionamento do sistema central de segurança do local, que, no caso de algum imprevisto, é responsável em adotar medidas como travar portas, chamar bombeiros, médicos, polícia, entre outras coisas.

Ainda segundo Venturelli, o cinema nao renova os laudos de segurança, que devem ser feitos anualmente e o shopping é responsável em cobrá-los dos responsáveis pelo cinema, pois está dentro de sua administraçao.

Com informaçoes da rádio CBN.

Socorro - De acordo com Venturelli, a primeira vistoria após a tragédia, ocorrida quarta-feira (dia 03), foi feita dois dias depois. "Os técnicos constataram que das salas de cinema nao é possível acionar o sistema de segurança central do shopping", afirmou Venturelli. "Por isso, acredito que o socorro às vítimas demorou no caso do tiroteio ocorrido em uma das salas (a 5) do local". "Segundo os depoimentos das vítimas, elas foram socorridas dentro de carros de polícias e nao de ambulâncias, como deveria ser", disse. "Isso nao poderia ter acontecido, pois há ambulâncias de prontidao". Venturelli contou que, na sexta-feira, os responsáveis pela segurança afirmaram que o problema era apenas um defeito elétrico, que logo seria consertado. "Voltamos e nem os bombeiros conseguiram acionar o sistema, por isso o local foi interditado", disse. "As salas de cinema ficarao fechadas até que o problema seja solucionado" afirmou. "Nos próximos dias vamos intensificar a fiscalizaçao em outros shoppings da cidade".

Alarme - Segundo o MorumbiShopping, no cinema há três dispositivos de segurança para situaçoes de pânico: um alarme nas salas, um nos corredores e um na cabine dos monitores. E os monitores têm contato direto, via rádio, com a segurança e podiam ter informado a respeito de qualquer "anormalidade".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Morumbi pede fiscalizaçao em todos os shoppings

Do Diário do Grande ABC

09/11/1999 | 12:17


O superintendente do Morumbi Shopping, Cláudio Salun, informou, na manha desta terça-feira, que todas as irregularidades encontradas pelo Departamento de Controle do Uso de Imóveis (Contru) no estabelecimento já estao sendo reparadas. Salun afirmou que os problemas encontrados nao sao significativos e que todos os shoppings de Sao Paulo deveriam ser fiscalizados pois devem apresentar as mesmas irregularidades. Segundo ele, a manutençao das salas é de responsabilidade da Paris Filmes, que as administra.

O Contru interditou na tarde desta segunda-feira as seis salas de cinema localizadas dentro do shopping, na Zona Sul da capital paulista. De acordo com o diretor do órgao, Carlos Alberto Venturelli, foram verificados problemas no acionamento do sistema central de segurança do local, que, no caso de algum imprevisto, é responsável em adotar medidas como travar portas, chamar bombeiros, médicos, polícia, entre outras coisas.

Ainda segundo Venturelli, o cinema nao renova os laudos de segurança, que devem ser feitos anualmente e o shopping é responsável em cobrá-los dos responsáveis pelo cinema, pois está dentro de sua administraçao.

Com informaçoes da rádio CBN.

Socorro - De acordo com Venturelli, a primeira vistoria após a tragédia, ocorrida quarta-feira (dia 03), foi feita dois dias depois. "Os técnicos constataram que das salas de cinema nao é possível acionar o sistema de segurança central do shopping", afirmou Venturelli. "Por isso, acredito que o socorro às vítimas demorou no caso do tiroteio ocorrido em uma das salas (a 5) do local". "Segundo os depoimentos das vítimas, elas foram socorridas dentro de carros de polícias e nao de ambulâncias, como deveria ser", disse. "Isso nao poderia ter acontecido, pois há ambulâncias de prontidao". Venturelli contou que, na sexta-feira, os responsáveis pela segurança afirmaram que o problema era apenas um defeito elétrico, que logo seria consertado. "Voltamos e nem os bombeiros conseguiram acionar o sistema, por isso o local foi interditado", disse. "As salas de cinema ficarao fechadas até que o problema seja solucionado" afirmou. "Nos próximos dias vamos intensificar a fiscalizaçao em outros shoppings da cidade".

Alarme - Segundo o MorumbiShopping, no cinema há três dispositivos de segurança para situaçoes de pânico: um alarme nas salas, um nos corredores e um na cabine dos monitores. E os monitores têm contato direto, via rádio, com a segurança e podiam ter informado a respeito de qualquer "anormalidade".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;