Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 13 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Itamar nao tem ajuda para investigar caso TRT-SP


Do Diário do Grande ABC

20/08/2000 | 20:07


Avido por informaçoes que possam ajudá-lo no depoimento na subcomissao do Senado que investiga as irregularidades na obras do Tribunal Regional do Trabalho paulista, o governador de Minas Gerais, Itamar Franco (sem partido), nao contará com a ajuda de ex-auxiliares como esperava.

O ministro do Desenvolvimento Agrário Raul Jungmann, e o vice-governador do Ceará, Beni Veras (PSDB), cancelaram os encontros que teriam nesta segunda, em Brasília, com o governador mineiro. Itamar Franco disse que nao desistirá de buscar informaçoes e documentos que estao relacionados com a liberaçao de recursos que ele mesmo fez quando presidente da República. "Vou continuar minha peregrinaçao", garantiu.

Apesar do cancelamento dos encontros, Itamar Franco manteve sua ida nesta segunda para Brasília, com a alegaçao de que participará de um almoço em homenagem ao ex-senador Jarbas Passarinho.

Segundo o governador, Jungmann desmarcou o e oncontro "abruptamente", num telefonema neste sábado, alegando que no mesmo horário foi convocado pelo presidente Fernando Henrique Cardoso para uma audiência. A assessoria do ministro, entretanto, disse que Jungamann está em Recife resolvendo problemas familiares e que nao estará em Brasília amanha. A assessoria informou também que até sexta-feira passada o encontro do governador com o ministro nao constava da agenda oficial.

Já o vice-governador Beni Veras alegou que estará assumindo o governo do Ceará segunda, pois o governador Tasso Jereissati (PSDB) vai viajar para os Estados Unidos.

Com Itamar Franco estará em Brasília também o vice-governador Newton Cardoso (PMDB), que se encontrará com o ministro da Justiça, José Gregori, a quem vai entregar o plano de segurança de Minas Gerais. Mantido em segredo, o plano mineiro, que pleiteia verbas do Plano Nacional de Segurança Pública, está orçado em R$ 413 milhoes.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Itamar nao tem ajuda para investigar caso TRT-SP

Do Diário do Grande ABC

20/08/2000 | 20:07


Avido por informaçoes que possam ajudá-lo no depoimento na subcomissao do Senado que investiga as irregularidades na obras do Tribunal Regional do Trabalho paulista, o governador de Minas Gerais, Itamar Franco (sem partido), nao contará com a ajuda de ex-auxiliares como esperava.

O ministro do Desenvolvimento Agrário Raul Jungmann, e o vice-governador do Ceará, Beni Veras (PSDB), cancelaram os encontros que teriam nesta segunda, em Brasília, com o governador mineiro. Itamar Franco disse que nao desistirá de buscar informaçoes e documentos que estao relacionados com a liberaçao de recursos que ele mesmo fez quando presidente da República. "Vou continuar minha peregrinaçao", garantiu.

Apesar do cancelamento dos encontros, Itamar Franco manteve sua ida nesta segunda para Brasília, com a alegaçao de que participará de um almoço em homenagem ao ex-senador Jarbas Passarinho.

Segundo o governador, Jungmann desmarcou o e oncontro "abruptamente", num telefonema neste sábado, alegando que no mesmo horário foi convocado pelo presidente Fernando Henrique Cardoso para uma audiência. A assessoria do ministro, entretanto, disse que Jungamann está em Recife resolvendo problemas familiares e que nao estará em Brasília amanha. A assessoria informou também que até sexta-feira passada o encontro do governador com o ministro nao constava da agenda oficial.

Já o vice-governador Beni Veras alegou que estará assumindo o governo do Ceará segunda, pois o governador Tasso Jereissati (PSDB) vai viajar para os Estados Unidos.

Com Itamar Franco estará em Brasília também o vice-governador Newton Cardoso (PMDB), que se encontrará com o ministro da Justiça, José Gregori, a quem vai entregar o plano de segurança de Minas Gerais. Mantido em segredo, o plano mineiro, que pleiteia verbas do Plano Nacional de Segurança Pública, está orçado em R$ 413 milhoes.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;